GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quarta-feira, agosto 18, 2010

Irã diz ter comprado baterias S-300 da Bielorrússia, que nega operação

By on 18.8.10

http://3.bp.blogspot.com/_bDsV9xf-Zw4/S7YJMo187tI/AAAAAAAABRc/se3D8EpYLV0/s1600/as+S300.JPG

Em uma troca de afirmações contraditórias na quarta-feira passada (4/8) envolvendo dois países adversários da hegemonia ocidental, o Irã afirmou ter adquirido quatro armamentos de defesa antiaérea da Bielorrússia, o que foi em seguida desmentido pelo país europeu.

Segundo a agência de notícias iraniana Fars, a república islâmica teria comprado os mísseis S-300 bielorrussos e de outras duas origens não reveladas.

No entanto, horas depois, o governo da antiga república soviética negou a informação e afirmou categoricamente que "nunca forneceu sistemas S-300 ou seus componentes ao Irã".

"O comitê estatal militar-industrial pode declarar oficialmente que a Bielorrússia nunca teve conversações com o Irã sobre a venda de sistemas de defesa antiaérea S-300", disse um porta-voz do órgão, Vladímir Lavreniuk, à agência russa RIA Novosti.

O comunicado lido por Lavreniuk também muda o tom ao se referir ao Irã, um parceiro estratégico do mais isolado país da Europa. "A Bielorrúsia cumpre estritamente suas obrigações internacionais no comércio de armamentos e nunca vende armas para regimes instáveis ou ostracizados", disse o texto.

Resistência

O Irã e a Bielorrússia são dois focos de resistência à geopolítica ocidental na Eurásia, que vivem do setor de energia, seja na extração de petróleo e gás (no caso iraniano) ou no transporte terrestre por gaso e oleodutos (no caso bielorrusso). Por isso, há anos, Minsk e Teerã vêm desenvolvendo uma parceria tanto de caráter político quanto econômico.

Em maio, o ministro iraniano da Indústria e Mineração, Ali-Akbar Mehrabian, esteve na Bielorrússia, supostamente para visitar projetos de empresas iranianas instaladas em território bielorrusso e discutir "projetos bilaterais".

Os mísseis S-300 PT (conhecidos como SA-10 Grumble pelo código da Otan) são capazes de interceptar outros mísseis e aeronaves a distâncias de 144 quilômetros e a uma altura de 27,4 mil metros.

Obsoletos

O Irã já tinha assinado um contrato de fornecimento de mísseis terra-ar S-300 com a Rússia, em 2007. Mas Moscou vem adiando repetidas vezes a entrega dos armamentos por causa de pressões diplomáticas por parte dos EUA e de Israel.

No mês passado, a mídia russa chegou a divulgar que o Kremlin teria cancelado o contrato, sem maiores esclarecimentos. No entanto, embora tanto Moscou quanto Teerã tenham reiterado que o negócio continua válido, a venda não foi concretizada até hoje. A operação contrariaria a resolução 1929 do Conselho de Segurança da ONU, que impôs sanções à venda de armas para o Irã, e foi aprovada também pela Rússia.

Os S-300 são considerados obsoletos por publicações especializadas. Segundo o portal Defense Systems News, a Bielorrússia teria estimado em 140 bilhões o preço por duas unidades dos armamentos.

Via Operamundi

2 comentários:

heloc2000 disse...

Vinna, creio que o site que deu origem a esta notícia possa ter errado na cifra do valor, ou sub-entendí 140Bi dolares. Poderia ser quem sabe 140Mi dolares...
Saudações
Hélio Corrêa

Vinna disse...

Valeu cara pela a observação... achei estranho os valores mas não quis mexer no texto original, pq as vezes piora...

o preço certamente ta errado. não é 140 bi. Quanto é eu não sei ao certo mas uma bateria do s-300 (4 caminhões lançadores e 3 caminhões radar móvel) não sai por mais que de 200 mi

A noticia tb tem outro erro quando fala misseis (2) na verdade quer dizer duas baterias de misseis (2 conjuntos como o que descrevi acima) basta ver a noticia no site da fars (dia 4/8 se não me engano)

Valeu a observação!

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts