GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quinta-feira, agosto 26, 2010

Relatório da CIA vazado pelo WikiLeaks diz que EUA "exportam" terrorismo

By on 26.8.10
http://4.bp.blogspot.com/_2N5PJD1SDwA/SpPE1cjV9JI/AAAAAAAAE-8/2FcLvrd-JDk/s400/Central+Intelligence+Agency.jpg

Um relatório sigiloso sobre terrorismo vazado pela WikiLeaks e criado pela unidade especial "Red Cell", da CIA (agência de inteligência dos EUA), cita diversos casos em que cidadãos americanos financiaram atividades terroristas. O documento também analisa os efeitos para Washington caso os Estados Unidos passassem a ser vistos como um "exportador de terrorismo".

Datado de 5 de fevereiro de 2010, o relatório aponta que a própria CIA já admite que cidadãos americanos financiam, planejam ou participam ativamente de atentados terroristas e manifesta preocupação caso a comunidade internacional enxergue o país - que na última década lançou uma campanha global contra o terror - como patrocinador de atividades terroristas.

"Ao contrário do senso comum, a exportação americana de terrorismo ou terroristas não é um fenômeno recente, e nem tem sido associado unicamente com radicais islâmicos ou pessoas de origens étnicas do Oriente Médio, África ou Sul da Ásia. Esta dinâmica desmente a crença americana de que nossa sociedade multicultural livre, aberta e e integrada diminui o fascínio dos cidadãos americanos pelo radicalismo e pelo terrorismo", diz o relatório da CIA, já no primeiro parágrafo.

A equipe do site WikiLeaks, que já anunciara na terça-feira, à noite, o vazamento de um relatório secreto da CIA para ontem, diz que a agência de inteligência americana cita diversos casos em que ataques perpetrados por terroristas judeus, muçulmanos e ligados ao nacionalismo irlandês que eram baseados em território americano ou financiados por cidadãos dos EUA.

O texto da própria CIA nas primeiras páginas do relatório aponta graves consequências para Washington caso os EUA passem a ser vistos como um exportador de terrorismo. Uma das principais seria a alteração do status de "vítima de terrorismo" - o que concede aos EUA grande espaço de manobra para pressionar outras nações a extraditar cidadãos suspeitos - para "exportador de terrorismo", outros países poderiam exigir uma política recíproca de Washington.

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts