GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quarta-feira, julho 25, 2012

Barco é achado sem tripulantes

By on 25.7.12
Os cinco pescadores da embarcação “Talita”, de Acaraú, a 238 quilômetros de Fortaleza, desapareceram na última quinta-feira (19). O barco foi encontrado pela Fragata Independência, do Comando do 4º Distrito, nas proximidades de São Luís, capital do Maranhão, ainda na quinta-feira. Ela estava virada e, até ontem, nenhum dos tripulantes havia sido encontrado.

O 4º Distrito Naval informou que a embarcação estava a 70 milhas de distância da costa maranhense. Mergulhadores vasculharam a área durante toda a quinta-feira em busca dos pescadores, mas nada foi encontrado. Por isso, desde sexta-feira, as buscas são realizadas pelo navio patrulha Guanabara e pela Força Aérea Brasileira (FAB).


Os desaparecidos têm 16, 51, 58 e, dois deles, 30 anos. Os pescadores deveriam ter retornado para Acaraú entre 13 e 17 dias depois da partida, mas o barco foi encontrado antes do fim deste prazo.

No último sábado, na Praia Peito de Moça, em Luís Correia, no Piauí, um corpo foi encontrado. No entanto, para a Marinha, não há nenhum indício de que seja de um dos tripulantes desaparecidos.

Ventos

De acordo com o meteorologista da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) Bruno Rodrigues, no Ceará, a tendência é que os ventos aumentem em setembro ou outubro e, já em dezembro, a sua velocidade diminua. Mas, neste ano, o fenômeno está sendo atípico, devido à quadra chuvosa irregular. “Com essas mudanças nas chuvas e o sistema de pressão sobre o oceano Atlântico, os ventos começaram a soprar mais forte neste ano”, comentou o meteorologista.

Rodrigues disse que a velocidade média destes ventos é de 15 quilômetros por hora e as rajadas ficam entre 50 e 70 quilômetros. Ontem, por exemplo, a média da velocidade era de 14,7 quilômetros e as rajadas chegaram a 35 quilômetros. Ele acrescentou que estes ventos estão soprando da costa para o mar. “Isso é perigoso para as embarcações sem motor. Eles podem ser levados a ficar a deriva”, frisou.

Fonte: DN

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts