GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

segunda-feira, julho 23, 2012

Ditador iugoslavo Tito suspeito da morte de Stálin

By on 23.7.12
Foi publicada na Eslovênia uma nova biografia de Josip Broz Tito, cujo autor, o historiador Joze Pirjevec, não exclui que a hemorragia cerebral que matou Iossif Stálin tenha sido provocada por um assassino pago enviado pelo ditador iugoslavo.

Esta versão pode ser comprovada por materiais de arquivo, dos quais consta que entre os papéis de Stálin estava uma carta de Tito. Nela, dizia-se que Tito, contra cuja vida foram cometidos 22 atentados, inclusive mediante “um guarda-jóias que quando se abria expelia um gás paralizante”, não precisaria de tantas tentativas para matar Stálin, bastar-lhe-ia uma só”.

Além disto, no livro descrevem-se os pormenores dos últimos dias da vida de Stálin, muito suspeitos, na opinião do historiador, que também podem confirmar a versão sobre o seu assassinato.



Josip Broz Tito (Kumrovec, 7 de maio de 1892) foi líder dos partisans durante a Segunda Guerra Mundial e mais tarde presidente da Iugoslávia. Após a sua morte desencadeou-se uma grande guerra civil e desmembramento das repúblicas. Tito teve um mandato de 14 de Janeiro de 1953 até 4 de Maio de 1980(Presidente da Iugoslávia). Foi Primeiro-ministro de 29 de Novembro de 1945 até 29 de Junho de 1963. Tito pertencia á Liga dos Comunistas. Durante a Primeira Guerra Mundial, serviu na infantaria austro-húngara e foi feito prisioneiro na Rússia. Escapou e lutou pela Revolução Russa. Depois de retornar à Iugoslávia, envolveu-se com o Partido Comunista e esteve preso durante seis anos. Tito organizou as forças guerrilheiras na Frente de Libertação Nacional,os partisans. Com o fim da guerra, Tito surgiu como um lider do novo governo federal, Tito rejeitou a tentativa de Stalin de controlar as ideologias dos Estados Comunistas de Europa Ocidental.

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts