GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

sábado, junho 30, 2012

Irã deve instalar mísseis em navios no Estreito de Ormuz

By on 30.6.12

http://3.bp.blogspot.com/-hLBG0JMX0_8/TVw758DkcZI/AAAAAAAAARs/4JIAaw0nVt0/s1600/jamaran.jpg

http://1.bp.blogspot.com/-P6lN4Dm__18/T9ADgnK0bTI/AAAAAAAAD68/6FV0fc7tuyY/s640/Fragata+-+Liberal+-+F-+43.jpg
O Irã tem a expectativa de equipar seus navios no Estreito de Ormuz com mísseis de curto alcance em breve, disse o comandante da Guarda Revolucionária, em mais um aparente alerta ao Ocidente para que não ataque o programa nuclear iraniano.

Pelo Estreito de Ormuz, que dá acesso ao Golfo Pérsico, passa 40% do petróleo transportado por via marítima no mundo. A República Islâmica já ameaçou fechar o estreito em represália se as sanções ocidentais bloquearem as exportações iranianas de petróleo.

A União Europeia planeja impor a partir de domingo um embargo total ao petróleo iraniano, e informou Teerã que outras medidas punitivas podem se seguir caso o Irã continue desafiando as ordens da ONU para restringir atividades nucleares capazes de levar ao desenvolvimento de armas atômicas.
"Já equipamos nossos navios com mísseis de alcance de 220 km, e esperamos introduzir em breve mísseis com um alcance superior a 300 km", disse o comandante Ali Fadavi à agência semioficial de notícias Mehr. "Podemos atingir das nossas costas todas as áreas da região do Golfo Pérsico, o Estreito de Ormuz e o Mar de Omã."
Em seu ponto mais próximo, o Irã está a apenas 225 km do Bahrein, sede da Quinta Frota naval dos EUA, e a cerca de 1 mil do arqui-inimigo Israel. O míssil iraniano de maior alcance, o Sajjil-2, pode voar por até 2,4 km.
O Irã reafirma seu poderio na região com frequência, particularmente no Estreito de Ormuz, o canal mais importante do mundo para o transporte de petróelo. Mas ultimamente, Teerã tem feito mais questão de ostentar sua força militar, em face das advertências israelenses e norte-americanas, que não descartam uma ação militar contra o Irã caso a diplomacia e as sanções falhem em resolver a questão nuclear.
O Irã nega as suspeitas ocidentais de que seu programa nuclear visa o desenvolvimento de armas nucleares, e afirma que a pesquisa serve apenas para gerar eletricidade.
Em janeiro, o país anunciou um teste bem sucedido de dois mísseis que disse ser de longo alcance. Neste mês, a Marinha iraniana anunciou planos de fabricar mais navios de guerra e de aumentar sua presença em águas internacionais, como no Golfo de Aden e no norte do Oceano Índico.

Fonte: Terra

Nota: Na foto acima vemos a Fragata IRIS Jamaran lançando um missil e abaixo a Brasileira liberal fazendo o mesmo. Adicionei as fotos para para fins de compraração

Suécia oferece esquadrão de caças Gripen usados para Suíça

By on 30.6.12

http://4.bp.blogspot.com/-ybCXJXJukDw/TtadCJTb_YI/AAAAAAAAGO4/gyFlzao9OBA/s400/swiss%2BGripen.jpgA Suécia ofereceu emprestar a Suíça um esquadrão de caças Gripen usados – modelo C/D – até que os novos aviões Gripen, escolhidos por Berna no final do ano passado, possam ser entregues.

Com base na recomendação do ministro da Defesa, Ueli Maurer, a Suíça decidiu comprar uma frota de caças Gripen, fabricados pelo grupo sueco Saab, para substituir a frota de jatos F-5 Tigers da força aérea.

A Ministra da Defesa da Suécia Karin Enstrom disse a Maurer, durante uma visita a Berna na sexta-feira, que uma dúzia de jatos C/D poderiam ser disponibilizados para preencher a lacuna deixada até que os mais novos jatos Gripen da Saab possam ser fornecidos.

“Parece ser uma oferta bastante atraente para a Suíça”, disse ela.
Por sua parte, Maurer disse que iria estudar a proposta com cuidado.
“Tem vantagens inegáveis e nos permitiria retirar os aviões F-5 antes do prazo. Permitiria que nos preparassemos para o Gripen, para treinar os pilotos, o pessoal no solo, mecânicos e configurar a infra-estrutura necessária nos aeroportos”, disse ele.

“É uma idéia que tínhamos discutido anteriormente e agora foi aperfeiçoada pela Suécia.”

A Suíça não iria comprar os aviões, acrescentou, mas os detalhes do acordo ainda tinham de ser esclarecidos – “é claro que não iria levá-los de graça”.
Os eleitores provavelmente vai dar sua palavra sobre o plano, uma vez que o Parlamento decida sobre a compra dos caças.
“Mais adequado”
A decisão de comprar o Gripen foi polêmica e provocou um acalorado debate no parlamento suíço e nos meios de comunicação.
O avião sueco estava em concorrência com o Rafale, fabricado pela empresa francesa Dassault e o Eurofighter do grupo EADS – um consórcio europeu com sede em Paris e Munique.

Maurer defendeu a escolha, dizendo que o Gripen não havia sido escolhido porque era o “caça mais recente e atualizado”, mas porque era o “mais adequado” para a Suíça.

Ele colocou o custo total da frota de 22 aeronaves em cerca de 3,1 bilhões de francos suíços (US$ 3,27 bilhões).

Fonte: Swissinfo – Via: Cavok

Aeroporto de Camocim (CE) é homologado pela ANAC

By on 30.6.12

O Aeroporto de Camocim, integrante do Planejamento Aeroviário do Estado do Ceará, reformado e ampliado pelo governo do Estado foi homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). 
O novo aeroporto conta com pista de pouso e decolagem com 1.200 metros de extensão por 30 metros de largura, uma Seção de Combate a Incêndio e balizamento noturno. 

O investimento no novo aeroporto é de R$ 5,2 milhões. 

O aeroporto permite operações diurna e noturna de aeronaves de pequeno e médio portes como ATR-42 e EMB-120. 

Foram executados serviços como terraplenagem, pavimentação, reforço e ampliação da pista de pouso e decolagem, implantação de moderno sistema de balizamento noturno, execução de obras de drenagem, construção de um pátio de estacionamento de aeronaves, taxway, terminal de passageiros, amplo estacionamento para veículos, urbanização e paisagismo. Além da casa de força, farol rotativo, proteção vegetal e sinalização horizontal e vertical.

Fonte:Panrotas - Via Voar News

sexta-feira, junho 29, 2012

NASA: Asteroide 2011 AG5 pode atingir a Terra em 2040

By on 29.6.12
http://3.bp.blogspot.com/_dk5Y31oeeaU/TEp23Khu5mI/AAAAAAAACPU/XXbo1GabdxM/s1600/vr67n6.gifEm uma nota confusa divulgada nesta sexta-feira, mostrando um claro conflito entre o desejo de não causar alarme e a necessidade de ater-se com fidelidade às informações disponíveis, a NASA anunciou os resultados das observações do asteroide 2011 AG5.
As observações feitas até o momento indicam que há uma pequena chance de que o asteroide 2011 AG5, descoberto em janeiro de 2011, atinja a Terra em 2040, diz a nota, embora a manchete no site da NASA diga o contrário.
Mas a pequena chance de impacto foi consensual entre os participantes de um encontro internacional promovido pela NASA para discutir as observações do asteroide feitas por astrônomos de todo o mundo, usando telescópios terrestres e espaciais.
O 2011 AG5 mede 140 metros de diâmetro.
Segundo a agência espacial, é provável que as observações ao longo dos próximos 4 anos reduzam a probabilidade do impacto para menos de 1%.
Buraco de fechadura
O nível de risco vai ganhar ainda mais clareza em 2023, quando o asteroide chegará a aproximadamente 1,8 milhão de quilômetros da Terra.
A expectativa será se, em Fevereiro de 2023, o 2011 AG5 passará ou não através de uma região no espaço que os astrônomos chamam de "buraco de fechadura", medindo 365 quilômetros de diâmetro.
Se ele passar por essa região, a atração gravitacional da Terra poderá influenciar a órbita do asteroide o suficiente para trazê-lo de volta para uma rota de colisão, que ocorreria em 05 de fevereiro de 2040.
Se o asteroide não passar pelo buraco da fechadura, um impacto em 2040 será descartado.
"Dado o nosso entendimento atual da órbita deste asteroide, há apenas uma chance muito remota de que esta passagem pelo buraco de fechadura ocorra," disse Lindley Johnson, do programa NEO, da NASA (Near-Earth Object Observation, observação de objetos próximos à Terra).
Estado de atenção
"Embora haja um consenso geral de que há apenas uma chance muito pequena de que poderíamos estar lidando com um cenário de impacto real para este objeto, continuaremos atentos e prontos para tomar medidas se as observações adicionais indicarem que ele está garantido," disse Johnson.
Vários anos atrás, um outro asteroide, chamado Apophis, foi considerado uma ameaça, com uma possibilidade de impacto semelhante prevista para 2036.
Observações adicionais, feitas entre 2005 e 2008, cientistas da NASA refinaram seus cálculos da trajetória do asteroide, mostrando uma probabilidade significativamente reduzida de um impacto com a Terra.

Embora os cientistas esperem que o mesmo ocorra com o 2011 AG5, eles reconhecem a pequena chance de que as probabilidades calculadas aumentem com os resultados das observações a serem feitas entre 2013 e 2016.
De acordo com os especialistas que participaram do evento, mesmo se essas chances aumentarem, haverá tempo suficiente para planejar missões para mudar o curso do asteroide.

quinta-feira, junho 28, 2012

28 de junho de 1942 - O Afrika Korps conquista Tobruk

By on 28.6.12
Em 20 de junho de 1942, as tropas alemãs iniciaram o ataque decisivo ao porto líbio de Tobruk, cuja importância era estratégica para o avanço do Afrikakorps de Hitler. A batalha foi o ponto alto da carreira de Rommel. 

Às 5h20 da manhã de 20 de junho de 1942, o Afrikakorps alemão atacou a cidade portuária de Tobruk, na Líbia. Sob o comando do general Erwin Rommel, uma infantaria e duas divisões de tanques, apoiadas pela Força Aérea e pelo 20º Exército italiano, abriram fogo.

Por volta das 9 horas, os agressores atingiram o cruzamento da Via Balbia com a estrada para El Adem, chamada King's Cross pelos ingleses. A contraofensiva da 32ª brigada de tanques britânicos chegou tarde demais. Com a tomada do King's Cross, às 13h30, a queda de Tobruk estava praticamente selada.


A resistência ainda continuou até o dia seguinte. Vinte e quatro horas depois do primeiro tiro, os alemães chegaram ao porto. Um correspondente de guerra narrou assim os acontecimentos: "São 5h10 da manhã.

Começou o segundo dia da batalha por Tobruk e, a verdade, ele prenuncia o fim da operação. A noite passada foi iluminada pelos lança-chamas. Agora, aqui no porto de Tobruk, ergue-se uma enorme coluna de fumaça, uma parede que se estende de Leste a Oeste. A nuvem de fumaça sobe de um depósito de petróleo, incendiado por soldados em fuga. Ela paira como um sinal de infortúnio sobre a fortaleza".

Valor estratégico para abastecimento

Tobruk, que em tempos de paz tinha só uma população de 4 mil habitantes, situa-se na costa da Líbia, junto a uma ampla baía de águas profundas. Era, portanto, um dos melhores portos naturais da costa norte-africana, o que lhe dava um imenso valor estratégico como centro de abastecimento. Foi disputadíssima durante toda a Segunda Guerra Mundial.

Utilizada primeiramente pelos italianos como base para seus ataques à Cirenaica, em janeiro de 1941 passou ao controle dos ingleses.
 
Rommel já havia tentado ocupar Tubruk um ano antes. Na ocasião, as tropas inglesas no norte da África, enfraquecidas por perdas sofridas na Grécia, tiveram de recuar até a fronteira do Egito, mas conseguiram defender Tobruk. Rommel fracassou devido a excessivas perdas no flanco sul e porque Tobruk era abastecida constantemente pelo mar. Além disso, foi surpreendido pela resistência de unidades neozelandesas, que se destacaram por sua bravura na defesa do porto, como lembra o historiador Barton Maughan.

Depois de sitiar a cidade durante 242 dias, Rommel viu-se obrigado a interromper a campanha.

Esse fiasco, porém, não deveria se repetir em junho de 1942. A Operação Veneza, destinada a expulsar os ingleses da África do Norte, tinha sido mais bem preparada. Subestimando o significado estratégico de Tobruk, os ingleses haviam deixado ali apenas a inexperiente segunda divisão sul-africana.

Desta vez, as tropas alemãs levaram apenas um dia para conquistar a cidade. Às 6h30, o comandante da fortaleza, general Klopper, entregou-se aos nazistas, fato que a rádio oficial alemã registrou com a seguinte notícia:
 
"Do quartel geral do Führer, 21 de junho de 1942. O comando superior da Wehrmacht (Forças Armadas) informa: tropas alemãs e italianas, comandadas pelo general Rommel, tomaram a maior parte da cidade de Tobruk. 

Em consequência, um parlamentar inglês propôs a comandantes do Exército italiano a entrega da fortaleza. A cidade e o porto estão ocupados. Até agora, foram presos mais 25 militares, entre eles vários generais, e apreendido um volume inestimável de armas."

A conquista de Tobruk representou o auge da carreira de Rommel. Mas sua tentativa de avançar até o Egito fracassou.

 Na primeira batalha de El Alamein, o Afrikakorps foi contido e derrotado pelos ingleses. Outra consequência da batalha de Tobruk foi a nomeação do general Bernhard L. Montgomery para o comando do 8º Exército dos Aliados, que também acabaria sendo promovido a marechal de campo por suas vitórias no norte da África.

Fonte: DW



 Erwin Johannes Eugen Rommel (Heidenheim, 15 de Novembro de 1891 – Herrlingen, 14 de Outubro de 1944) (conhecido popularmente como A Raposa do Deserto, Wüstenfuchs) foi um marechal-de-campo do exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial.

Rommel ficou mundialmente famoso por sua intervenção na África do Norte entre 1941 e 1943, no comando do Afrika Korps, um destacamento do exército alemão destinado a auxiliar as forças italianas que então batiam em retirada frente ao exército britânico. Por sua audácia e domínio das táticas de guerra com blindados, granjeou o apelido de A Raposa do Deserto e entre os árabes como O Libertador, sendo temido e respeitado tanto por seus comandados quanto por seus inimigos.

Tomar Tobruk era de vital importância para a continuação da campanha na África pois era o melhor porto de todo o Norte da África, podendo facilitar a logística para o Afrika Korps e para chegar até o Egito teriam de acabar com a resistência Aliada que estava neste porto, pois poderiam facilmente atacar as tropas que levariam suprimentos para o fronte.

Rommel se aproximou de Tobruk e iniciou o ataque no dia 11 de Abril tendo o avanço iniciado às 4:45 com o 8º Batalhão de Metralhadoras pelo sul enquanto que mais de 20 avançaram pela direita. O avanço dos blindados não durou muito pois havia uma barreira antitanques que impossibilitava a passagem No dia seguinte Rommel decidiu retomar a ofensiva utilizando uma tempestade de areia como cobertura. Pouco antes do ataque a tempestade parou, mas o ataque se iniciou mesmo assim.

A batalha durou até o domingo, dia 13 de abril, quando iniciou um ataque de artilharia seguido após pelas tropas batalhão que tinham como objetivo estabelecer uma cabeça-de-ponte que possibilitaria a chegada das tropas. Mas o ataque não deu certo pois eram 500 soldados alemães com 20 blindados contra os 34 000 defensores do Exército Britânico. Ao sair de lá na noite seguinte as tropas de Rommel contavam com apenas 116 soldados, sendo o resto feito prisioneiro ou morrido durante os combates. Rommel pensou em realizar um novo ataque, mas decidiu permanecer na defesa até o final do mês.

O novo ataque ocorreu no dia 30 de Abril quando Rommel se dirigiu para a linha de frente onde observou a tomada da Colina 209 na noite do mesmo dia, conseguindo o controle da colina às 9:00 da manhã do dia seguinte. Mas neste dia a 15ª Divisão Panzer, comandada por Hans-Karl Freiherr von Esebeck, sofreu grandes baixas contra as tropas aliadas, tendo as perdas em algumas unidades chegado a 50%. As baixas do lado alemão chegado a 1 200 soldados, entres estes estavam os mortos, feridos ou desaparecidos em ação.

Mesmo não tendo conseguido tomar Tobruk, a linha de frente alemã avançou mais 700 milhas em território inimigo, estando a esta altura a 1 110 milhas de distância de Tripoli, de onde vinham os seus suprimentos, que nesta época eram de 24 000 toneladas por mês, sendo necessários mais 20 000 toneladas para continuar com o avanço.

Durante este tempo em que esteve lutando em Tobruk, a outra parte da Afrika Korps havia capturado a passagem de Halfaya. Este fronte era muito importante para Rommel, pois era nesta passagem e em Sollum onde os tanques podiam facilmente alcançar o deserto e chegar até à Líbia, deixando-o vulnerável a um ataque britânico vindo do Egito.

Foram realizadas duas ofensivas aliadas (Operação Brevity e Operação Battleaxe) para tentar romper o Cerco de Tobruk mas ambas falharam, sendo que para a Operação Battleaxe foram enviados 238 novos tanques para auxiliar os aliados, tendo a batalha iniciado no dia 14 de Junho. Os aliados atacavam com os tanques pesados Matilda que tinham uma blindagem elevada sendo necessário o uso dos Flak 88 para destruí-los, tendo, ao final do dia 15, sido destruídos 11 dos 12 Matilda no alto do planalto e outros quatro haviam sido destruídos em minas pela costa, sendo destruídos ainda um total de outros 60 tanques.

Foi realizado no dia 16 um contra-ataque que tomou de volta o Forte Capuzzo que os britânicos haviam capturado na noite passada. Mas este contra-ataque não durou muito, sobrando apenas 35 de seus 80 tanques. Enquanto isso a 5.ª Divisão Leve estava enfrentado uma grande ofensiva aliada em Sidi Omar. Numa das mensagens interceptadas dos aliados, o comandante da 7ª Brigada Blindada diz: A situação é desesperadora e pede reforços de Cairo para continuar com os combates, assim Rommel iniciou uma grande ofensiva contra os aliados. Nestes poucos dias as unidades sob comando de Rommel destruíram um total de 180 a 200 blindados inimigos, enquanto que as forças de Rommel perderam apenas 12.
Panzergruppe Afrika

Estas suas vitórias na África voltaram a atenção da mídia alemã para Rommel que passou a ser visto como um heroi, tendo o Oberkommando der Wehrmacht decidido criar um Panzergruppe Rommel onde iria comandar o Afrika Korps e o 21º Corpo de Infantaria Italiano, mas depois foi nomeado oficialmente como Panzergruppe Afrika.

Mais tarde, passada meia hora da meia noite de 17-18 de novembro de 1941 ocorreu um ataque ao QG do Panzergruppe Afrika com a intenção de matar Rommel, terminando com a morte dos invasores, como o Major Keyes que foi morto acidentalmente por um de seus homens e morreram ainda dois oficiais e dois soldados alemães. Todos estes mortos, inclusive o Major Geoffrey Keyes, foram enterrados com honras militares dias mais tarde.

Esta ação era o inicio de uma grande ofensiva aliada quejá havia sido detectada na metade de Outubro, quando se percebeu a grande movimentação de tropas no Egito. Esta ofensiva iniciou no dia 18 de Novembro, quando os britânicos atacaram o flanco sul. Estas eram tropas do 8º Exército Britânico que tinham como objetivo: destruir as forças alemãs-italianas, libertar Tobruk e avançar para ocupar a Tripolitania. Pelo deserto avançou o XXX Corpo Britânico em direção a Tobruk.

A vantagem britânica era bem evidente, contava com 724 tanques e 1 100 aeronaves enquanto que Rommel tinha a disposição 414 blindados, dos quais 154 eram italianos e 50 estavam em manutenção e tinha 120 aeronaves alemãs e em torno de 200 italianas a disposição. Por estas ações, Rommel decidiu não continuar com o ataque a Tobruk e concentrou as atenções na parte norte, onde as forças britânicas avançaram por Gabr Saleh. Esta ofensiva forçou Rommel a recuar pela primeira vez na vida.

Com sua brilhante intervenção naquele teatro de operações, não obstante as enormes dificuldades logísticas que enfrentou, foi capaz de desequilibrar o combate a favor das forças do Eixo, por pouco não conseguindo uma vitória decisiva sobre as forças britânicas.

Durante o período de comando no Norte da África, tornou-se mundialmente conhecido como "A Raposa do Deserto" devido à sua reconhecida astúcia como líder militar.

Mesmo com todo o empenho de Rommel, as forças do Eixo na África acabaram sendo derrotadas, principalmente por falta de apoio logístico e de ênfase do Alto Comando Alemão do que por incompetência. Rommel retira-se para a Itália e trabalhou no comando da organização das linhas de resistência contra as tropas aliadas que haviam invadido o país.

Nanocompósitos podem viabilizar avião-Transformer

By on 28.6.12
Compósitos são materiais híbridos, resultantes da mistura de polímeros com materiais naturais, metais, fibras ou cerâmicas.
Os nanocompósitos são materiais desse tipo, mas cuja estrutura é projetada e sintetizada em nanoescala.
Cientistas ligados à NASA estão agora estudando uma nova série de nanocompósitos capazes de "reagir a estímulos".
Materiais reativos
De forma semelhante a um ser vivo, por exemplo, afastando-se rapidamente de uma fonte de calor, esses nanocompósitos reativos alteram suas propriedades mecânicas quando expostos a campos elétricos, campos magnéticos ou a algum tipo de radiação eletromagnética.
A alteração das propriedades desses "materiais mutantes" deriva de interações sinergísticas entre a matriz de polímero e seu material de preenchimento.
Os pesquisadores agora conseguiram desenvolver um novo material com uma capacidade de reação significativa a um campo elétrico, o que significa que ele pode ser usado como atuador - para exercer uma força, por exemplo - ou sofrer uma deformação.
É um passo gigantesco à frente dos músculos artificiais.

Um dos objetivos primários da pesquisa é o desenvolvimento de aviões que possam se adaptar às condições de voo alterando seu próprio formato - eles são chamados de aviões morfológicos (morphing planes).
Por exemplo, um avião precisa de grande sustentação nas baixas velocidades de decolagem e pouso, mas isso compromete sua aerodinâmica para o voo em alta velocidade.
Hoje, esse equilíbrio é obtido cedendo-se dos dois lados, o que significa que os aviões não são ótimos em nenhuma das duas situações.
Alguns sistemas de asas móveis tentam contornar esse compromisso, mas com um custo e uma complexidade elevados demais para serem usados em aplicações úteis - na aviação civil, por exemplo.
Mas esses materiais adaptativos são promissores para inúmeras outras aplicações, de stents e implantes médicos a automóveis e telescópios.
Do nano ao macro
Os maiores entraves ao uso desses materiais inovadores estão nas restrições de temperatura e no fato de que os protótipos até agora desenvolvidos suportam poucos ciclos de funcionamento - o que significa que eles perdem sua capacidade de se "transformar" com o uso.
Os pesquisadores descobriram que a saída pode estar no uso de nanotubos de carbono no meio dos chamados nanocompósitos poliméricos eletrorrestritivos (PNC: Electrostrictive Polymer Nanocomposites).
De forma surpreendente, os pesquisadores descobriram que as nanopartículas são essenciais para a construção dos materiais eletroativos, mas a capacidade final do material para mudar de forma depende das suas características finais em macroescala.
Os resultados mostraram que a atuação eletrotermal do nanocompósito não depende da composição do material que preenche a matriz de polímero, mas apenas da condutividade final do material pronto - daí a importância dos nanotubos de carbono, com sua excepcional condutividade.
O trabalho estabelece um novo patamar para as pesquisas, permitindo que os cientistas selecionem os melhores materiais de preenchimento, calculem sua quantidade ótima e descubram novas técnicas de processamento - tudo para otimizar o comportamento morfológico final do material.


Morte de especialista ressalta perigos de munições abandonadas na Líbia

By on 28.6.12

A morte de um técnico de eliminação de dispositivos explosivos da Estônia na Líbia chamou atenção para um problema contínuo com estoques de armas abandonadas quase um ano depois da queda de Muamar Kadafi.

O técnico Kaido Keerdo morreu em março enquanto examinava munições não detonadas espalhadas perto de um complexo da polícia e um posto de controle em Ad Dafniyah, como parte de seu trabalho para o grupo de auxílio Danish Church Aid (Ajuda da Igreja Dinamarquesa, em tradução livre).

O posto havia sido disputado por milícias líbias rivais três noites antes. Os grupos disputavam acesso a 22 contêineres da era de Kadafi, de acordo com a investigação do grupo de auxílio.
Um dos recipientes foi atingido durante os combates e pegou fogo. A explosão destruiu pelo menos outros 11 contêineres, arremessando ao ar uma coleção mal armazenada de granadas, foguetes e morteiros, alguns dos quais aterrissaram quase a 450 metros de distância do local da explosão.
As munições ficaram espalhadas perto de casas, uma mesquita e uma escola ao longo da principal estrada costeira da Líbia.
Milícias inadequadamente treinadas e policiais mal preparados haviam armazenado foguetes e bombas com seus fusíveis inseridos, uma combinação bastante perigosa. Em meio aos equipamentos estavam foguetes de 122 milímetros que continham minas terrestres do tipo 84, uma das armas mais voláteis nos estoques pré-guerra da Líbia.

Keerdo, um líder da equipe de desativação de minas, foi examinar o complexo policial e, aparentemente, ajoelhou-se perto de um destes foguetes. Pelo menos uma mina explodiu, matando-o instantaneamente.
Mas esse tipo de acidente não é o único risco relacionado com as enormes reservas de armas da Líbia.
Violência
As armas abandonadas contribuem para a criminalidade e a violência interna na Líbia, tanto entre milícias rivais quanto contra estrangeiros. Nos últimos dias, um Consulado dos Estados Unidos e um carro diplomático britânico foram atacados.
E repetidos relatos de contrabando - para traficantes, insurgentes ou terroristas da Argélia, Chade, Egito, Líbano, Mali, Síria, Tunísia, territórios palestinos e outros lugares - têm circulado na região desde o ano passado.
Para Knut Furunes, que administra o esforço realizado pelo grupo de auxílio dinamarquês para limpar a região de munições abandonadas, a cadeia de eventos que mataram Keerdo, 31 anos, ressaltou muitos problemas ainda existentes no país.

Fonte: IG

Nota: Kaido Keerdo (foto), 31 anos, era um veterano da unidade do elite do Exército da Estónia, unidade especializada em eliminação explosivos. Ja havia atuado no Quênia e no sul do Sudão, antes de ir para a Líbia. 

Ele estava trabalhando através de uma ONG Igreja da Caridade Dinamarquesa (DCA- Danish Church Aid) quando ele morreu. Ele teria sido morto por ummina anti-tanque "Tipo 84", uma munição cluster chinesa que feriu gravemente outros dois auxiliares. Fica a minha homenagem a 'Keerdo' e aos muitos homens e mulheres corajosos que arriscam suas vidas todos os dias para tentar erradicar minas e bombas de fragmentação (resíduos explosivos de guerra) em todo o mundo.



Avião metamórfico: Asa ativa muda suavemente de formato

By on 28.6.12
O desenvolvimento de veículos voadores de pequeno porte, tanto microaviões quanto microrrobôs voadores inspirados em insetos e veículos aéreos não tripulados, está colocando novos desafios para a aerodinâmica.
Um desses desafios é lidar com o voo em baixa velocidade, otimizando o desempenho dos aviões.
O problema é definido por aquilo que os engenheiros chamam de "número de Reynolds baixo", quando a inércia desempenha um papel menor em relação à viscosidade na determinação das forças de atrito entre o avião e o ar.
As exigências sobre a aerodinâmica são muito diferentes - geralmente envolvendo fatores excludentes - quando se trata de otimizar o voo em diferentes condições, o que é comum nos microveículos voadores, que devem decolar como helicópteros, voar como aviões e manobrar em espaços exíguos.
Asa ativa
Pesquisadores chineses demonstraram que a saída pode estar em asas ativas, que mudam de perfil em tempo de voo.
Yang Jiming e seus colegas da Universidade de Ciência e Tecnologia da China construíram um aerofólio ativo que, ao contrário de experimentos similares, não muda drasticamente de uma posição para outra.
Em vez disso, ele pode ter seu perfil alterado suavemente.
Mais importante ainda, a asa ativa possui a capacidade de arqueamento, alterando a linha média entre o intradorso e o extradorso.
A asa ativa pode se estender até 30% da sua dimensão básica.
Asa morfológica
A estrutura interna da asa morfológica compreende cinco linhas de elementos dobráveis.
Ela foi projetada para suportar uma "pele" - um revestimento flexível - que lhe dá a forma aerodinâmica e reage de forma suave ao movimento dos elementos internos, gerando o comportamento metamórfico (morphing).
O atuador é um servomotor, fixado na longarina, que puxa a superfície inferior da seção de popa com a ajuda de engrenagens.
Conforme uma parte da superfície inferior é puxada em direção à longarina, produz-se uma discrepância assimétrica na área entre as superfícies superior e inferior do aerofólio, o que lhe dá uma curvatura.
No protótipo, a longarina foi feita com materiais acrílicos, e a "pele" da asa ativa foi feita com polipropileno.
Voo não tripulado
Os testes indicaram que uma aeronave dotada com uma asa ativa poderia dispor de condições aerodinâmicas que hoje só podem ser obtidas por projetos diferentes, ou seja, por diferentes aeronaves.
Os pesquisadores planejam fazer os primeiros testes de seu novo conceito de asa ativa em aeromodelos, preparando-as para uso em veículos aéreos não tripulados.

Google Glass: Google anuncia que 'óculos de realidade aumentada'

By on 28.6.12
O Google anunciou nesta quarta-feira (27), durante o evento Google I/O, que seus óculos de realidade aumentada, conhecidos como Project Glasses, chegarão ao mercado em 2013. Para os participantes do evento, que acontece em San Francisco (EUA), o produto poderá ser adquirido por US$ 1,5 mil e será entregue no início do ano que vem. A companhia não revelou o valor do dispositivo para o consumidor final.
O Google mostrou detalhes dos seus óculos “do futuro”, que agora ganharam o nome oficial de Google Glass. Sergey Brin, cofundador da empresa, subiu ao palco do evento para apresentar os óculos, que têm câmera, microfone, alto falantes, processador poderoso e memória. O protótipo ainda conta com conexão à internet para transferência de dados, mas o Google não especificou quais redes os óculos terão acesso.

O projeto está em desenvolvimento há mais de dois anos e terá software e programas criados exclusivamente para ele. Brin mostrou o dispositivo nas cores preta, branca e azul. Conforme a demonstração, a tela dos óculos fica acima do olho justamente para que ela não atrapalhe a visão do usuário. Segundo a companhia, o objetivo é que a tecnologia seja usada naturalmente. Na apresentação, Brin mostrou que os óculos são muito leves para que seu uso seja confortável, além de ser discreto no rosto do usuário. A empresa afirma que ele é mais leve que muitos óculos de sol.
De acordo com o Google, o objetivo dos óculos é fornecer acesso rápido ao conteúdo digital e às informações, além de facilitar a comunicação por meio de imagens. “Você pode capturar momentos da sua vida mais rapidamente”, disse Brin. A companhia quer que, quando o usuário precise de alguma informação, ele não precise tirar o telefone do bolso. Segundo o Google, perguntar aos óculos é mais fácil e rápido.

Com a câmera, é possível fazer vídeos e fotos em primeira pessoa, mostrando o ponto de vista do usuário. Na demonstração, o Google mostrou paraquedistas saltando de um avião na cidade de San Francisco e usando o recurso “Hangouts”, que transmite conversas ao vivo e em vídeo pela internet. Com os óculos, os paraquedistas conseguiram mostrar o ponto de vista deles a partir do salto. “Você pode mostrar suas atividades de um ponto de vista inédito e divulgar ao vivo pela internet”, acrescentou o executivo.

Fonte: G1

Navio da Líbia dispara contra barco tunisiano

By on 28.6.12
Pelo menos uma pessoa morreu em um ataque de um navio guarda costeiro da Líbia contra um barco pesqueiro da Tunísia nesta quarta-feira. A investida ocorreu no litoral da Líbia.


O pesqueiro tunisiano estava com 19 marinheiros a bordo e teria entrado em águas da Líbia. De acordo com uma fonte do Ministério da Defesa líbio, que falou sob anonimato, o pesqueiro se recusou a obedecer as ordens do navio guarda costeira, que abriu fogo, ferindo duas pessoas.

Os marinheiros foram levados a Trípoli, mas um deles morreu, segundo a Agência Tunísia de Notícias (TAP). O incidente ocorre dias após a extradição do primeiro ministro líbio Baghdadi al-Mahmudi, sem a autorização do presidente tunísio Mocef Marzuki.

Fonte: Veja

Sukhoi Su-27: Voos Suspensos

By on 28.6.12

Os voos de aviões-caças Sukhoi Su-27 foram suspensos devido ao acidente de um avião deste tipo, que ocorreu na manhã de 28 de junho na Carélia, informou o representante oficial da Força Aérea, o coronel Vladimir Drik.

A suspensão será aplicável até nova decisão do comandante da Força Aérea. Na sequência do acidente, o Comitê de Investigação da Rússia deu início a um processo criminal de “violação de regras de voo ou de treinamento”.

Fonte: Voz da Rússia - Foto via Wikipédia - Via Noticias Sobre Aviação

Encouraçado "Roma" é localizado

By on 28.6.12


A Itália encontrou no Mar Mediterrâneo, perto da ilha da Sardenha, o encouraçado "Roma" (foto acima), que foi afundado por um avião alemão durante a Segunda Guerra Mundial, informou nesta quinta-feira (28) a marinha italiana.

O navio de guerra italiano foi localizado a 16 milhas marinhas, cerca de 30 km a costa norte da Sardenha, a mil metros de profundidade, graças a um robô submarino, o Pluto Palla.


A embarcação foi afundada em 9 de setembro de 1943 (foto acima) por um avião alemão, causando a morte de 1.352 marinheiros, entre eles o comandante das forças navais, o almirante Carlo Bergamini.

Apenas 622 pessoas sobreviveram ao ataque, ocorrido após a rendição italiana.

Canhão do encouraçado italiano Roma em foto divulgada nesta quinta-feira (28) pela marinha italiana

O barco, orgulho da marinha de guerra italiana por ser um dos mais modernos em seu tempo, transportava vários canhões com um alcance 42,8 km, além dos 42 km de alcance dos japoneses.

O encouraçado teve uma vida curta, já que foi entregue à marinha em junho de 1942, ou seja, 15 meses antes de afundar.

Fonte: AFP via G1 - Fotos: AFP / Reprodução

A operação de ataque alemã


Em 09 de setembro de 1943 ocorreu um dos mais famosos ataques da Segunda Guerra Mundial: a recém rendida frota italiana saía da base naval de La Spazia para se juntar à marinha britânica, a fim de combater os alemães.



Para evitar que esta manobra fosse concretizada, o alemães planejaram um ataque surpresa às belonaves, com os Dorniers Do 217K-2 do III/KG 100 (similar ao das fotos acima), sob comando do Major Bernhard Jope (1914-1995, ganhador da Eichenlaub), afundando o novíssimo encouraçado Roma e danificando seriamente seu irmão gêmeo, o Italia.

Fonte: luftwaffe39-45.historia.nom.br - Via: Noticias Sobre Aviação

FX-2 Governo adia outra vez compra de caças para Aeronáutica

By on 28.6.12

http://4.bp.blogspot.com/_AxCuBauiBF0/SOVrmHdMvXI/AAAAAAAAAoQ/0RMiEsp2gHo/s400/Fx2_finalistas.jpg

Apesar de o ministro Celso Amorim (Defesa) ter dito no Congresso que o novo caça da Aeronáutica seria anunciado ainda neste semestre, o governo brasileiro enviou carta aos Estados Unidos, à França e à Suécia pedindo a extensão das propostas até 31 de dezembro.

O Brasil, representado pela Aeronáutica, solicita no texto que os três governos e as empresas concorrentes --a Boeing norte-americana, a Dassault francesa e a Saab sueca-- mantenham até a nova data os termos, as condições e os valores das propostas concluídas ainda no mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e já atualizadas ao menos duas vezes.

Enviado via embaixadas em Brasília, no dia 20 de junho, o documento foi assinado pelo brigadeiro Carlos de Almeida Batista Júnior, presidente da Copac (Comissão Coordenadora do Programa de Aeronaves de Combate), responsável pela avaliação das propostas.

Conforme a Folha apurou, a nova postergação ocorre por ser inoportuno anunciar um gasto que pode chegar a ficar entre US$ 6 bilhões e US$ 8 bilhões (R$ 12 bilhões e R$ 16 bilhões) em um cenário de crise internacional e baixo crescimento econômico.

Esse é mais um dos recuos do Brasil no processo de renovação dos aviões de caça da FAB (Força Aérea Brasileira). O primeiro programa, chamado de F-X, no governo Fernando Henrique Cardoso, foi suspenso por Luiz Inácio Lula da Silva em 2005.

PROGRAMA

Ao ser retomado, o programa ganhou o nome de F-X2 e praticamente começou do zero, até porque as próprias empresas já tinham atualizado sua oferta de aeronaves.

Após a eliminação do Sukhoi russo e do Eurofighter Typhoon europeu, sobraram na disputa o Dassault Rafale, o Boeing F-18 e o Saab Gripen.

O F-X2, porém, não teve melhor sorte do que o original F-X. Atravessou todo o segundo mandato de Lula, com direito a disputas entre empresas e governos e alguns vexames do Brasil.

Quando o então presidente francês Nicolas Sarkozy veio ao Brasil para uma solenidade do 7 de Setembro, o governo chegou a anunciar a opção pelo Rafale. Lula, porém, teve de recuar: o relatório final da FAB ainda estava sendo produzido.

Quando concluído e revelado pela Folha, o Planalto e a Defesa foram surpreendidos com o resultado: o sueco ficou em primeiro lugar, o norte-americano em segundo, e o preferido da área política, o francês Rafale, em terceiro e último.

O programa então arrastou-se e foi postergado de vez com a eleição da presidente Dilma Rousseff.


Fonte: FOLHA - CircuitoMT

Turquia posiciona baterias antiaéreas na fronteira com a Síria

By on 28.6.12
O Exército turco está reforçando militarmente sua fronteira com a Síria com lançadores de mísseis terra-ar e baterias antiaéreas, depois que as forças sírias derrubaram um caça turco na semana passada, informou nesta quinta-feira a imprensa local.

A movimentação militar ocorre dois dias depois de o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ter advertido que o Exército turco responderá a qualquer violação futura de suas fronteiras por ações militares da Síria.
Cerca de 30 veículos militares, entre os quais caminhões com lançadores de mísseis e artilharia antiaérea, partiram na noite de quarta-feira de quartéis na Província de Hatay, no litoral do país, para desdobrar o equipamento nas imediações dos municípios fronteiriços de Altinözü, Reyhanli e Yayladag, onde se encontram os maiores campos de refugiados sírios, informou o diário Hürriyet.
O canal público TRT exibiu imagens de um blindado de transporte de tropas M-113 equipado com o lança-mísseis terra-ar Stinger rebocado por um caminhão.

Segundo a emissora NTV, outros movimentos de tropas e blindados foram observados na Província de Sanliurfa, também fronteiriça, mas situada mais ao leste.
A emissora CNNTürk assegura que nos povoados próximos da fronteira o nervosismo tomou conta dos moradores, que observam há mais de um ano os movimentos de refugiados e, ocasionalmente, de tropas sírias.
Explosão em Damasco
O aumento da defesa turca na fronteira com a Síria ocorreu no mesmo dia em que uma forte explosão perto de um mercado movimentado e do Palácio da Justiça atingiu o centro da capital síria, Damasco. De acordo com a TV estatal, a explosão deixou ao menos três feridos e danificou cerca de 20 carros.
De acordo com a TV, o atentado com explosivos aconteceu no estacionamento do Palácio de Justiça, em Marjeh, Damasco, sede de várias cortes. A explosão aconteceu às 13 horas locais perto do famoso Mercado de Hamidiyeh.
Testemunhas relataram ter ouvido uma explosão, mas uma fonte policial, que pediu anonimato, afirmou que duas bombas magnéticas explodiram sob dois carros de magistrados no estacionamento, com os agentes tentando desativar um terceiro artefato.
A Síria tem sido alvo de uma onda de grandes explosões em meses recentes, que deixaram dezenas de mortos. A maioria dos ataques atingem agências de segurança do presidente Bashar al-Assad, que combate um levante antigoverno de 15 meses. Na quarta-feira, um ataque a uma estação de TV privada perto de Damasco deixou ao menos sete mortos, enquanto no mês passado uma explosão contra um complexo militar no sul de Damasco deixou 55 mortos.

A situação de instabilidade do país árabe fez com que o enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, o ex-secretário-geral da ONU Kofi Annan, propusesse na quarta-feira o apoio a um governo de transição na Síria que incluiria partidários de Assad e membros da oposição para encontrar uma solução política ao conflito.
A ideia será discutida em uma reunião sábado em Genebra entre as potências EUA, Rússia, China, Reino Unido e França. Também participarão do encontro Turquia, Iraque, Kuwait e Catar, com o Irã e Arábia Saudita não tendo sido convidados para a reunião.
De acordo com o plano de Annan, o novo governo de coalizão incluiria membros do atual governo sírio e grupos da oposição, mas não dirigentes "cuja presença poderia ser nociva para a transição, prejudicar a credibilidade do governo ou os esforços de reconciliação", afirmou uma fonte.
"A descrição feita por Annan dá a entender que Assad poderia ser excluído, mas também que alguns dirigentes da oposição poderiam ficar de fora", afirmou outro diplomata, que explicou que não existem elementos na proposta de Annan que excluam explicitamente Assad.

Fonte: IG


Canibalismo pode ser novo efeito de droga sintética disseminada nos EUA

By on 28.6.12

Os EUA registraram alguns casos de canibalismo recentemente. Em um deles, homem nu foi visto comendo rosto de indigente.
A droga "Cloud Nine" e outras substâncias sintéticas conhecidas como "sais de banho" podem provocar uma sensação de relaxamento extremo, ataque de pânico, apoplexia ou, inclusive, converter o usuário num canibal da noite para o dia.

Segundo agentes da ordem em Miami (sudeste dos Estados Unidos), esta teoria pode explicar por que um homem nu comeu há algumas semanas, em plena luz do dia, os olhos, o nariz, as bochechas e a boca de um indigente.


"Devemos esperar os informes toxicológicos para poder afirmar esta possibilidade", declarou à AFP a porta-voz da administração antidrogas americana (DEA), Barbara Carreno.


Mas, segundo ela, certamente percebe-se um comportamento estranho na atitude do homem, identificado como Rudy Eugene. "Estas substâncias químicas são muito perigosas. Existem pessoas que as utilizam e depois dizem 'Não vou prová-las mais. Dão medo'", acrescentou Carreno.


A "Cloud Nine" é uma das muitas substâncias sintéticas com nomes sugestivos - como "Ivory Wave", "Vanilla Sky" ou "White Lightning" - conhecidas como "sais de banho", que contêm derivados de um estimulante cerebral.


Proibida em vários estados do país e na lista de drogas controladas pela DEA desde outubro de 2011, a "Cloud Nine pode ser comprada legalmente em lojas ou postos de gasolina, além da internet.
"Era vendida por entre US$ 18 e 40 a unidade", contou TG, uma fonte que pediu o anonimato e que vendia esta droga em uma loja de Washington.


Quem a comprava? "Mendigos, advogados, qualquer um entre 18 e 75 anos", acrescentou. "Esta era a parte estranha. Pensavam que era algo que podia agitar suas mentes sem violar a lei", acrescentou.
TG afirmou jamais ter consumido "Cloud Nine", mas, por outros que o fizeram, assegurou que produzia "vários efeitos, do relaxamento a leves apoplexias".

Em um documento, o DEA alerta que esta substância pode produzir "agitação, insônia, irritação, enjoo, depressão, paranoia, delírios, pensamentos suicidas, apoplexias e ataques de pânico".

Canibalismo, no entanto, não aparece na lista da agência americana. Mas a polícia de Miami suspeita que Eugene, de 31 anos, tenha consumido "sais de banho" antes de comer o rosto de um mendigo quase inconsciente, antes de morrer baleado por um agente.

Em outro incidente, também ocorrido em Miami, um jovem de 21 anos invadiu um restaurante gritando obscenidades e tentou comer a mão de um policial. Acredita-se que também estava sob os efeitos de "Cloud Nine".

"Por favor, tenham cuidado ao lidar com a população sem teto", advertiu o departamento de polícia de North Miami Beach aos seus agentes. Também pediu que os cidadãos informem imediatamente se suspeitam que alguém possa ter tomado esta droga.

Mark Ryan, diretor do Centro de Desintoxicação Estatal da Louisiana (sul) e especialista em drogas sintéticas, explicou que os "sais de banho" - feitos com produtos importados - apareceram pela primeira vez nos Estados Unidos em 2010, "e, em 2011, se propagaram incontroladamente".

"Passamos de 300 casos diagnosticados em todos os Estados Unidos em centros de desintoxicação em 2010 para cerca de 6.000 em 2011", disse em uma entrevista à AFP.

"Todos os casos não são declarados a centros de dependência de drogas, e talvez representem 25% dos que realmente existem", disse.

Ryan lembrou casos nos quais a substância "Cloud Nine" levou "pessoas nuas a saltar por uma janela e depois escalar mastros de bandeiras" ou um suicida a atirar contra si mesmo um dia depois de tentar se enforcar.


 Fonte: G1 - Via Arquivos do Insólito

Em outro ataque canibal, homem morde rosto de vítima

Mais um caso de canibalismo foi registrado nos EUA. E, novamente, envolve "sais de banho", como é conhecido um tipo de droga que provoca alucinações e paranoia.


Carl Jacquneaux (à esquerda), 43 anos, atacou seu vizinho Todd Credeur, em Lafayette (Louisiana, EUA), após consumir a droga.

"Durante o ataque, ele arrancou um pedaço do rosto da vítima", disse Kert Thomas, da polícia local, à rádio KATC.

Todd contou que estava no quintal da casa dele quando Carl apareceu de repente e investiu contra ele, sem motivo aparente. A vítima se defendeu lançando contra o agressor veneno antivespa.

O canibal foi preso.

O coquetel usado por Carl também teria sido o detonador do recente ataque canibal a um mendigo de Miami, que teve 75% do rosto comido pelo agressor. 

 

Fonte: Page Not Found - Via Arquivos do Insólito

Com apoio Governamental: Ufólogos chineses trabalham com a hipótese de que ETs já estejam entre nós.

By on 28.6.12
Em 2010 ocorreram diversos incidentes envolvendo UFOs na China, inclusive provocando fechamento de aeroportos e tráfego aéreo, com presença de militares e muitas testemunhas.
Cientistas chineses garantem: os extraterrestres vivem em nosso meio. Sun Shili, militar reformado e ex-ministro de Relações Exteriores que agora é presidente da Sociedade de Pesquisa Ufológica em Pequim, também conclui que alienígenas estão presentes em nosso meio.
A China tem um número recorde de organizações científicas e comunidades ufológicas, muitas até mesmo tentam estabelecer algum tipo de contato e suas ações são protegidas pela Sociedade Nacional de Estudos Extraterrestres, fundada há 25 anos e financiada pelo governo.
De acordo com o altamente credenciado Dr. Shituan Shen, cientista de foguetes, presidente da Universidade Aeroespacial de Pequim e diretor honorário da China UFO Research Association, também apoiada pelo governo e com mais de 50.000 membros, cada relato vale a pena investigar.
“Alguns destes avistamentos são reais, outros são falsos e muitos não são claros, mas todos esses fenômenos são dignos de pesquisa”, disse.
Segundo uma pesquisa relacionada àquele país, um em cada cinco adultos acredita que extraterrestres estão aqui na Terra disfarçados de humanos.
É uma ideia que tem sido assunto de ficção científica e teorias da conspiração há anos, mas agora parece que 20% da população realmente acredita que os alienígenas poderiam estar entre nós, atuando tranquilamente como pessoas normais.
A pesquisa questionou 23.000 adultos em 22 países e descobriu que mais de 40% das pessoas da Índia e da China levam isso bem a sério.

Irã e da Bolívia assinam acordo para combater tráfico

By on 28.6.12

http://4.bp.blogspot.com/_AxCuBauiBF0/SXCGItUDxGI/AAAAAAAABjg/by7N8Nc2ptQ/s1600/huey+bolivia.jpg

Os presidentes do Irã e da Bolívia assinaram nesta terça-feira um acordo preliminar para a república islâmica treinar agentes antidrogas da polícia boliviana e provê-los com equipamentos de comunicações.

 O memorando de entendimentos foi o primeiro pacto na segurança entre Irã e Bolívia. O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad e o boliviano Evo Morales assinaram o acordo hoje, durante breve visita do mandatário do Irã a La Paz.

O vice-ministro da Defesa da Bolívia, Felipe Cáceres, disse que 10 policiais bolivianos serão treinados inicialmente. O local de treinamento ainda será decidido. A Bolívia é o terceiro maior produtor mundial de cocaína.

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts