GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quinta-feira, fevereiro 28, 2013

Fragata "Aquitaine" chega ao Rio de Janeiro

By on 28.2.13

A França está trazendo ao Brasil o seu mais avançado navio de guerra. A fragata "Aquitaine", modelo que o grupo europeu de defesa naval DCNS quer vender à Marinha brasileira, chegou ao Rio de Janeiro nesta quarta-feira. A partir de 4 de março, serão feitos exercícios no mar em conjunto com a força naval do Brasil. A vinda da fragata é peça chave da proposta francesa no contexto do ProSuper, o milionário programa de navios de superfície que está sendo conduzido para modernizar a frota nacional.

Equipada com 40 mísseis, 3 canhões, 4 metralhadores, 19 torpedos e um helicóptero de combate, a embarcação de 142 metros e 6 mil toneladas opera com uma tripulação mais reduzida, de 140 pessoas. O navio saiu de sua base em Toulon (França) no início do mês e vai passar por Colômbia, Cuba, Estados Unidos e Canadá antes de chegar ao seu destino final, Reikjavik (Islândia), em 10 de maio.

"Um dos objetivos da missão é levantar as hipóteses do seu custo de manutenção. Não se trata de um protótipo. Ele foi considerado suficientemente maduro para ser integrado à frota operacional", disse Benoît Rouviere, comandante da fragata. A DCNS afirma ainda não ter o valor final de investimento para aquisição da fragata, mas o custo global para um frota com 11 navios no mercado europeu é estimado em torno de 7 bilhões de euros (R$ 18 1 bilhões).

Fonte: Estadão



No lugar onde atracam monumentais transatlânticos turísticos, uma fragata militar francesa atraía os olhares de quem passava ontem em frente ao Píer Mauá. Com 142 metros de comprimento, a embarcação, batizada de Aquitaine (uma região daquele país) causa impacto de outra forma: possui oito mísseis antinavios Exocet, 16 mísseis antiaéreos Aster, 16 mísseis de cruzeiro naval, três canhões, quatro metralhadoras, 19 torpedos e helicóptero de combate.
O poder de fogo e a tecnologia de ponta representam o que há de mais moderno hoje na frota militar francesa. Com tantas qualificações, a fragata se tornou o “carro-chefe” da proposta apresentada pela França, de olho no projeto de renovação da frota militar brasileira, que se aproxima dos 30 anos de vida útil e, portanto, em vias de renovação.
Por reunir sistemas de defesa e ataque para mar, terra e ar, Aquitaine é classificada de multimissão. Outro ponto a favor do navio é que pode ser operado por uma tripulação de apenas 98 pessoas. Ele pertence à nova frota militar encomendada pelo governo francês ao grupo fabricante DCNS, por 7 bilhões de euros.
Agora, a França quer mostrar essa tecnologia ao governo brasileiro. No próximo dia 4, a fragata zarpa com integrantes das duas marinhas para exercícios conjuntos em águas brasileiras. A Aquitaine irá, após a passagem pelo Brasil, para Estados Unidos, Canadá, Islândia e, então, retornará à França. O percurso faz parte da missão de avaliação do navio, construído em 2011, por águas quentes e gélidas.
O diretor-presidente da DCNS no Brasil, Eric Berthelot, diz que ainda é cedo para fechar o custo de cada fragata para o Brasil, pois as negociações incluirão uma cadeia de fornecedores e estaleiros brasileiros na construção da embarcação. Porém, especialistas da área naval calculam que a fragata custa entre 600 e 700 milhões de euros. O navio não será aberto à visitação.

Fonte: O globo
 
Veja video AQUI

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts