GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quinta-feira, abril 11, 2013

A arma solar do Terceiro Reich

By on 11.4.13


Soa como algo vindo de algum filme de 007, mas os alemães realmente planejaram uma “arma solar” de 1,6 km de diâmetro no espaço.

O gigantesco espelho poderia ser usado para focalizar o sol em um alvo – como uma lupa usada por crianças para criar uma chama.

Um esquecido artigo da revista Life de 1945 revela como “especialistas do Exército Americano descobriram o espantoso projeto de cientistas alemães que levaram a sério a construção de uma ‘arma solar’”.

O gigantesco espelho orbital iria “focar os raios solares num ponto da superfície terrestre”. O artigo dizia que o Exército Alemão “esperava usar o espelho para queimar uma cidade inimiga ou ferver parte do oceano”.

Hermann Oberth.
A ideia foi criada pelo renomado projetista de foguetes Hermann Oberth – que foi professor de Wernher von Braun na Universidade Técnica de Berlim – em 1923.

Com o custo estimado de 3 milhões de marcos e levando 15 anos para ser construído, o propósito original do espelho era prover a população da Terra com luz solar sob demanda, em qualquer lugar do globo. Mas Oberth mais tarde o descreveu como “a arma definitiva”.

Meu espelho espacial”, escreveu ele, “é como os espelhos de mão que as crianças usam para criar flashes de luz solar no teto das salas de aula. Um raio de luz repentino na face do professor pode trazer reações de desconforto”.

Em 1945, os vitoriosos Aliados começaram a vasculhar os planos alemães capturados, e descobriram que o plano de Oberth havia sido atualizado, e que o Terceiro Reich realmente considerou a possibilidade de construir a arma solar em órbita geoestacionária.

Detalhes da construção emergiram após serem analisados por peritos americanos e recentemente apareceram em fóruns da internet.

O projeto como deveria ser quando pronto.
A revista Life acredita que seria colocada em órbita em seções pré-montadas. Conteria também uma estação espacial com docas de 10 metros de diâmetro para receber foguetes de suprimento, além de jardins hidropônicos e paineis solares para gerar energia elétrica.

Uma vez em órbita, o “foguete mestre” do projeto liberaria seis cabos. Girando o foguete em seu eixo, os cabos se estenderiam radialmente, permitindo o início da construção.

Os alemães não foram os únicos a planejar domar o poder do sol. Em 1999, os russos revelaram um plano de usar um espelho solar para refletir luz sobre o planeta durante o inverno.

Fonte: Daily Mail, 2 de abril de 2013. - Via Sala de Guerra

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts