GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quinta-feira, setembro 05, 2013

NASA trabalha em tecnologia que permitirá transmissão de até 600 Mb/s no espaço

By on 5.9.13
Se um dia você se mudar para a Lua, talvez consiga uma conexão à internet mais rápida que o acesso da sua casa aqui na Terra. É que a NASA está trabalhando em uma tecnologia de comunicação espacial que poderá conseguir taxas de transmissão de até 600 Mb/s, mais ou menos 75 megabytes por segundo.
Como o próprio nome evidencia – Lunar Laser Communications Demonstration (LLCD) -, esta tecnologia tem como ingrediente principal o uso de laser nas transmissões em vez de radiofrequência, que é o padrão nas nossas comunicações móveis atuais, por exemplo.
Os sistemas de transmissão via laser da NASA prometem uma série de vantagens. Pra começar, consomem até 25% menos energia que as soluções atuais baseadas em radiofrequência. Em seguida, vem o fato de esta tecnologia ser menos suscetível a interferências.
Mas o principal benefício está na precisão da comunicação. Como o sistema via laser trabalha com um comprimento de onda menor, as antenas de recepção e transmissão de sinal podem ser muito menores e mesmo assim terem chances reduzidas de perderem a comunicação umas com as outras.

NASA detalha este ponto explicando que um sinal de radiofrequência vindo do espaço tem um feixe que pode cobrir uma área de aproximadamente 160 quilômetros, exigindo antenas grandalhonas para que a recepção em Terra seja possível. Como um feixe laser chega a ser até 100 mil vezes menor, pode-se usar antenas de tamanho reduzido e, de quebra, diminuir as chances de interceptação indevida do sinal.
Atingir até 600 Mb/s na transmissão dos dados é possível porque o LLCD pode trabalhar com frequências na casa das centenas de terahertz, possibilitando a criação de uma quantidade bastante expressiva de canais simultâneos na transmissão. Como faixas tão altas não são utilizadas atualmente, os riscos de interferência em outros sistemas de comunicação são praticamente nulos.
Só que a ideia não é permitir que nossos astronautas possam acessar o YouTube lá de cima, não. O LLCD deverá utilizado, por exemplo, para permitir a transmissão de imagens espaciais em alta definição, assim como o envio de dados em tempo real (ou o mais próximo possível disso) de certos estudos feitos fora da Terra. Mas, quem sabe esta invenção não seja o pontapé inicial para alguma tecnologia de comunicação mais eficiente para uso aqui mesmo na Terra.
O LLCD fará parte da missão LADEE, prevista para ser lançada no dia 6 de setembro. A expectativa é a de que a nave chegue em órbita lunar em até 30 dias, quando os testes com a tecnologia efetivamente começarão.
Com informações: ExtremeTech

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts