“Croácia contorna embargo à Síria”, refere La Libre Belgique. O diário belga repete as revelações de um bloguista norte-americano e de uma investigação do New York Times, segundo as quais um stock de armas croatas do tempo das guerras na ex-Jugoslávia, que tinha sido vendido à Arábia Saudita, acabou por ser entregue, no passado mês de dezembro, a rebeldes próximos do Exército Sírio Livre.
Estas revelações são comprometedoras para a Croácia, que deverá entrar para a União Europeia no próximo dia 1 de julho. O diário explica que
a Croácia aprovou o embargo europeu às armas e, em princípio, não pode fornecer armas às forças em confronto na Síria.
A 18 de fevereiro, recorda também La Libre Belgique, os europeus prorrogaram por três meses o embargo às armas destinadas à Síria, mas agora podem fornecer “material não letal” aos rebeldes sírios.
O diário refere que o ministro croata dos Negócios Estrangeiros “manteve-se em silêncio depois de ter desmentido, aos jornalistas norte-americanos, a existência [destas] vendas de armas”.

Fonte: Press Europe