GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

sexta-feira, janeiro 17, 2014

Há 23 anos, Guerra do Golfo era primeiro conflito mostrado ao vivo na TV

By on 17.1.14
Há exatos 23 anos, a rede norte-americana CNN transmitia ao vivo imagens de mísseis cruzando o céu de Bagdá, capital do Iraque, no Golfo Pérsico. Aquela era a primeira vez que uma guerra era televisionada. O bombardeio dava início à operação Tempestade no Deserto, encabeçada pelos Estados Unidos, que contava com o apoio de mais de 30 nações e o aval da ONU (Organização das Nações Unidas), contra o Iraque. Era mais um episódio da chamada Guerra do Golfo, iniciada no dia 2 de agosto de 1990, quando tropas iraquianas atravessaram a fronteira com o Kuait e assumiram o controle da Cidade do Kuait, capital do país.



Os ataques feitos pelos aliados dos Estados Unidos ao Iraque, assim como o bombardeio iraquiano a Israel e à Arábia Saudita, foram transmitidos ao vivo pela CNN durante toda a guerra. Responsáveis pela cobertura, os jornalistas Peter Arnett e Bernard Shaw acabaram ficando tão famosos quanto as imagens dos bombardeios que, embora reais, se assemelhavam a um jogo de videogame.
http://2.bp.blogspot.com/-cYEiqDc2RKQ/UaiXRHGm-yI/AAAAAAAAUoI/UI3pP1d8VEs/s400/13028b.jpg
A ação era uma represália à invasão do Kuait pelo então ditador do Iraque, Saddam Hussein, em 2 de agosto de 1990. Com o ataque, o país vizinho acabou se tornando uma província iraquiana. A invasão foi motivada pela dívida adquirida pelo Iraque durante a guerra contra o Irã, na década de 1980, tendo o Kuait como um dos principais credores. O Iraque acusava ainda o país vizinho de ter roubado US$ 2,4 bilhões em petróleo do seu território e de ter causado perdas de US$ 14 bilhões por exportar óleo além da cota estabelecida pela Opep (Organização dos Países Produtores de Petróleo). Além disso, o Iraque nunca havia aceitado as fronteiras entre os dois países, impostas pelos britânicos. 

http://4.bp.blogspot.com/-DZ3NRJ8T83k/UI7A8eyUr_I/AAAAAAAAB1Q/Elqbm9xPYsc/s1600/Operation_Desert_Storm.jpg
No mesmo dia da invasão, o Conselho de Segurança da ONU ordenou que as tropas de Saddam fossem retiradas do Kuait e, com a negativa, impôs um embargo militar e econômico ao Iraque. O país acabou condicionando a retirada das suas forças à saída das tropas israelenses do território palestino, o que não foi aceito pelos EUA. Em novembro de 1990, foi dado o ultimato ao Iraque para que saísse do Kuait até 15 de janeiro do ano seguinte. O então secretário-geral da ONU, Javier Pérez de Cuéllar, chegou a pedir, sem sucesso, que Saddam aceitasse as determinações do Conselho de Segurança da ONU. O Congresso americano já havia dado carta branca para que o então presidente George Bush fizesse uso de força.

Nas seis semanas seguintes, os aviões dos países do ocidente realizaram mais de 116 mil viagens de ataque e lançaram sobre seus alvos um total de 85 mil toneladas de bombas. Cerca de 10% delas conseguiam acertar com precisão seus alvos, eram as chamadas "bombas inteligentes".
http://1.bp.blogspot.com/-K2dyA3_FGRY/Tb8j67y1HVI/AAAAAAAAAXk/XV5ny1bsamY/s1600/Avi%25C3%25B5es%2Bda%2BUSAF%2Bvoando%2Bsobre%2Bos%2Binc%25C3%25AAndios%2Bde%2Bpo%25C3%25A7os%2Bde%2Bpetr%25C3%25B3leo%2Bno%2BKuwait.jpg
Após os ataques, Saddam ordenou o lançamento de mísseis Scuds, de fabricação soviética, contra a Arábia Saudita e Israel, tendo como alvo instalações norte-americanas nesses países. No dia 22 de janeiro de 1991, o artefato disparado contra as tropas dos Estados Unidos na Arábia Saudita foi interceptado no ar pelo míssil norte-americano Patriot .
 http://s8.postimg.org/qki33g6h1/scud1.jpg
Apesar de um ataque bem sucedido a um prédio na base americana de Dhahran, na Arábia Saudita, que matou 28 militares, as investidas iraquianas não foram suficientes para dar a vitória ao país. Após 100 horas de combate, Saddam Hussein anunciou que retiraria suas tropas do Kuait, apesar de se recusar a aceitar todas as medidas impostas pela ONU. O cessar-fogo foi declarado pelo então presidente dos Estados Unidos, George Bush, em 27 de fevereiro de 1991. O Kuwait foi libertado, mas Saddam permaneceu no poder.

Saddam Hussein enfrentou revolta da população de origem curda e xiita, que foi expulsa do território iraquiano, indo para a Turquia e o Irã, além do embargo imposto pela ONU, que continua em vigor. A revolta foi apoiada pelo governo norte-americano. Mesmo tirando suas tropas do Kuwait, Saddam Hussein mandou incendiar centenas de poços de petróleo no Kuwait, provocando uma catástrofe ecológica sem precedentes. O fogo demorou cerca de oito meses para ser apagado.

Do UOL

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts