GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

sexta-feira, dezembro 05, 2014

Avibras fecha contrato de R$ 900 milhões com a Indonésia

By on 5.12.14
A Avibras, indústria bélica em São José dos Campos (SP), formalizou na última segunda-feira (23) um contrato de cerca de R$ 900 milhões com o governo da Indonésia, na Ásia, para o fornecimento de lançadores de foguetes de artilharia Astros-2 para batalhões do exército do país. A encomenda deve gerar cerca de 300 empregos diretos e até 1.200 indiretos, a maioria no Vale do Paraíba (SP).
O conjunto Astros inclui veículos lançadores e de remuniciamento, radares, comando e controle de viaturas para o radar, além do conjunto de munições. O número de veículos que será fornecido é protegido por uma cláusula de confidencialidade no contrato, mas a estimativa é que sejam 80.
A versão escolhida pelos indonésios é a Mk-6, a mais avançada do catálogo, em versão digital. A produção deve ser concentrada em São José até 2016, prazo para entrega da encomenda. A Avibras tem ainda unidades em Lorena e Jacareí.
Para atender o contrato, a empresa vai abrir escritório na capital Jacarta. De acordo com o presidente da empresa, Sami Hassuani, o contrato faz parte do plano a longo prazo de crescimento da Avibras. "Além deste contrato, temos o Astros 2020 no PAC do Governo Federal, o qual fomos contrados, e em programas da Marinha e da Aeronáutica", disse ao G1. Em junho passado, a empresa foi beneficiada com um contrato de R$ 246 milhões do Ministério da Defesa por meio do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para equipar o Exército brasileiro - o pacote Astros 2020 pode chegar a R$ 1 bilhão, segundo a empresa bélica.
Crise

O contrato milionário deve pôr definitivamente à crise que quase levou a Avibras a falência em 2008, ocasião em que a empresa anunciou uma dívida de R$ 500 milhões e demitiu 350 funcionários.
No começo deste mês, os funcionários em São José dos Campos protestaram após ficarem quatro meses com os salários atrasados. O problema atingiu 400 dos 1.200 funcionários. Em setembro, todos os funcionários ficaram sem receber. A Avibras acumulou uma dívida de mais de R$ 20 milhões apenas em salários atrasados, segundo o sindicato. O valor foi quitado no último dia 20.
De acordo com Elias Osses, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos e responsável pelo setor bélico, no próximo dia 3 haverá uma reunião com a direção da Avibras para outros acertos. "Os salários foram pagos após pressão, ameaçamos parar. Agora é preciso que a empresa pague as multas referente aos atrasos salariais e fixe o dissídio, cuja data base já passou", disse o sindicalista.

Do G1

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts