GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

terça-feira, junho 02, 2015

Programa de espionagem telefônica termina no EUA?

By on 2.6.15
O Senado americano não conseguiu um acordo, neste domingo, para evitar a expiração, à meia-noite, da Lei Patriótica antiterrorista, que inclui a coleta de dados telefônicos pela Agência de Segurança Nacional (NSA), depois que o senador republicano Rand Paul bloqueou a possibilidade de chegar a uma solução.
"A Lei Patriótica expirará esta noite", disse Paul, que aspira à Presidência, depois de horas de um debate infrutífero para aprovar uma reforma que permitisse manter em vigor importantes medidas de segurança nacional.
A reforma, denominada "Freedom Act" (Lei da Liberdade), já tinha sido aprovada pela Câmara de Representantes (baixa), com republicanos e democratas unidos no desejo de controlar a coleta, por parte da NSA, de dados telefônicos de milhões de americanos sem nenhuma ligação com o terrorismo.
Também permitia continuar coletando dados através de operadores telefônicos e não da NSA.
ADVERTISEMENT
O chefe da CIA, John Brennan, advertiu neste domingo que permitir que expirem os programas de vigilância incluídos na Lei Patriótica pode implicar em um aumento das ameaças terroristas.
"Isto é algo que não podemos nos permitir neste momento", disse Brennan sobre a expiração da norma à meia-noite.
"Porque se olharmos para os horrendos ataques terroristas e a violência que têm lugar hoje no mundo, precisamos manter a segurança no nosso país e nossos oceanos não nos mantêm mais seguros da forma como faziam um século atrás", destacou em declarações à emissora CBS.
O presidente Barack Obama exigiu na sexta-feira ao Senado votar "rapidamente" a reforma do programa de coleta de dados de ligações telefônicas da NSA, e advertiu contra as consequências de não fazê-lo.
"Não quero que (...) enfrentemos uma situação em que teríamos podido impedir um ataque terrorista ou deter alguém perigoso e não o tenhamos feito simplesmente devido a uma inação do Senado", disse.
A Casa Branca e a Câmara de Representantes estavam de acordo em aprovar uma nova lei que permita continuar coletando dados telefônicos nos Estados Unidos (horário, duração, número do destinatário), mas através de operadoras telefônicas e não da NSA.

Da Exame

1 comentários:

Miguel Junior disse...

Aleluia !!!
Por fim o Grande Irmão perdeu, momentaneamente, essa ferramenta de controle das mentes e corações...Embora sua força se alimente dos medos e preconceitos criados e alimentados por sua Mídia planetária...
Basta lembrar:
1- http://blogdomigueljunior.blogspot.com.br/p/kamikaze.html
“...Sobre o último duelo aéreo do Major Thomas B. McGuire Junior : " ... A notícia deste duelo devastou o moral dos pilotos de caça americanos. O alto escalão do Exército imediatamente classificou como "Top Secret" qualquer conversa sobre este incidente. Por duas décadas (até 1965) todos os detalhes deste incidente foram mantidos longe do público. Ao término, no final dos anos 1960, o Freedom of Information Act (Ato de Liberdade de Imprensa), finalmente, abriu os registros dos militares sobre este incidente e permitiu que os historiadores militares finalmente soubessem a verdade sobre o que aconteceu naquele dia (negro) sobre as Ilhas Negros.
O Relatório de Perdas de Tripulação Aérea (RPTA) Nº-11589 relata que a morte de McGuire foi em razão de "perda atribuída a aeronaves inimigas "...

2- http://blogdomigueljunior.blogspot.com.br/p/kamikaze-ii.html
"O estranho e guardado a sete chaves caso de West Loch Disaster = O Desastre de West Loch-Havai, também conhecido como "O Segundo Desastre de Pearl Harbor" e, ainda como, "O Segundo Ataque Japones a Pearl Harbor", ocorrido em 21.05.1944 e classificado como um "acidente marítimo norte-americano" durante a Segunda Guerra Mundial, na Base Naval de Pearl Harbor-EUA, no Havaí...
O incidente começou depois de uma explosão em uma área de teste para navios-tanque de desembarque (LSTs) e outros navios de assalto anfíbio. O fogo se espalhou rapidamente entre os navios que estavam sendo preparados para a Operação Forager, contra a invasão dos japoneses nas Ilhas Marianas.
Ao longo das 24 horas seguintes 392 homens morreram e 396 ficaram feridos.
Foram, oficialmente, afundados 6 LSTs (LST-39, LST-43, LST-69, LST-179, LST-353 e LST-480), alguns estavam completamente carregados e ancorados em seus decks (LCT-961, LCT-963 e LCT-983).
Vários LSTs foram danificados e/ou encalhados,quatro (incluindo LST-205 e LST-225) não puderam ser reparados a tempo para a invasão.
Dezessete Veículos Anfíbios de Combate Com Lagarta, LVT e 8 armas de 155 milímetros foram destruídas. Outras fontes colocam o número
total de 9 LSTs destruídos...
A Diretoria Naval de Inquérito nunca determinou a causa exata do desastre, concluindo que a explosão inicial foi causada "...quando uma granada de morteiro caiu a bordo do LST-353 detonando durante uma operação de descarga, ou ocorreu por suposta ignição de vapores de gasolina".
O incidente - junto com o Desastre do Porto de Chicago, dois meses depois - levou a grandes mudanças nas práticas de manuseio de armas dentro da Marinha dos Estados Unidos.
Os destroços dos LST foram rapidamente apagados em uma operação de resgate e despejados no mar 3 km=2,6 milhas náuticas e 4,8 km ao sul do Havaí.
Um apagão foi imposto a imprensa e ao pessoal da Marinha que
foram obrigados a não falar sobre o incidente...
Miguel Junior.
'''''''''''''

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts