GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

sábado, abril 16, 2016

Adeus aos preços baixos do petróleo, diz a Agência Internacional de Energia

By on 16.4.16
Excesso de petróleo que levou os preços a caírem para os 27 dólares estará prestes a terminar. A Agência Internacional de Energia (AIE) indica que o mercado vai deixar de estar encharcado de petróleo.
Os preços baixos do petróleo que se registaram no início de 2016, na altura mínimos de mais de 12 anos, não deverão repetir-se nos próximos tempos. A Agência Internacional de Energia (AIE) diz que “não há dúvida” de que está a existir um reequilíbrio da oferta e da procura (sobretudo pela descida da oferta) e que, por essa razão, o excedente mundial de crude irá contrair-se para valores que fazem acreditar numa estabilização ou subida dos preços.
Num relatório divulgado esta quinta-feira pela AIE, a organização independente antecipa que o mercado petrolífero global vai “mover-se no sentido do equilíbrio” na segunda metade do ano. Uma expectativa fundamentada, sobretudo, nos sinais de que os preços baixos que se sentiram nos últimos meses estarão a contribuir para baixar a produção petrolífera pelos países não pertencentes à Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Em particular, a AIE acredita que está a cair a produção por parte dos produtores norte-americanos que exploram o petróleo e gás de xisto (shale oil/gas). E, por outro lado, o regresso do petróleo iraniano ao mercado está a enfrentar alguns obstáculos no terreno, apesar do levantamento das sanções internacionais ao Irão.
"Não há dúvidas sobre qual é a trajetória do equilíbrio oferta-procura. Há sinais de que está a ganhar ímpeto a descida, muito antecipada, da produção de petróleo leve nos EUA”.
Na segunda metade de 2016, o excedente de petróleo vai diminuir para 200 milhões de barris por dia. Uma fração dos 1.500 milhões de barris que estão a ser produzidos em excesso, em média, neste primeiro semestre.
As evidências de que o mercado está a deixar de estar tão inundado de petróleo já levaram o preço do petróleo a recuperar mais de 30% face aos mínimos do ano. Além disso, as últimas notícias sugerem que os países da OPEP poderão, em breve, começar eles próprios a produzir menos – se se confirmar que será possível chegar a um acordo com a Rússia para reduzir a produção.

1 comentários:

marciomnz disse...

Ai eu tiro o pé da lama e boto no petróleo!!

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts