Obama anuncia plano para manter 9800 soldados no Afeganistão - HANGAR DO VINNA

Breaking

GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

BANNER 728X90

quinta-feira, maio 29, 2014

Obama anuncia plano para manter 9800 soldados no Afeganistão

Os Estados Unidos vão manter um contingente com 9800 soldados no Afeganistão para além de Dezembro, a data que marca o fim efectivo da missão militar iniciada em 2001, avançou a imprensa norte-americana, antecipando um discurso marcado pelo Presidente Barack Obama para esta quarta-feira, na Casa Branca.
http://1.bp.blogspot.com/-mmClUP3q9eM/UVIO1idHW4I/AAAAAAAAJZQ/EP0F_TjD9MQ/s400/super+tucano+-+deserter.jpgObama, que acaba de regressar a Washington depois de uma visita surpresa à base aérea norte-americana em Bagram, no Afeganistão, vai anunciar os termos da retirada dos soldados americanos e do fim daquela que se tornou a guerra mais longa em que os Estados Unidos estiveram envolvidos.
O Presidente americano deverá confirmar que a maior parte dos 32 mil soldados que ainda servem no Afeganistão estarão de volta a casa no fim deste ano, no âmbito do desmantelamento da Força Internacional de Assistência de Segurança (ISAF, no acrónimo inglês), a missão internacional estabelecida pelas Nações Unidas e suportada pela Nato no Afeganistão.
Mas Obama também indicará que os Estados Unidos estão preparados para manter um contingente militar de 9800 soldados, para colaborar nas missões de anti-terrorismo e no treino das forças nacionais afegãs, no âmbito de um “acordo conjunto de segurança”.
Os termos da cooperação militar futura entre Washington e Cabul, só deverão ser acertados em definitivo depois da segunda volta das eleições presidenciais do Afeganistão, que opõem Abdullah Abdullah e Ashraf Ghani, a 14 de Junho.
Durante meses, a Casa Branca tentou fechar o compromisso com o Presidente cessante, Hamid Karzai, que depois de inicialmente confirmar o seu interesse no acordo bilateral, acabou por rejeitar a sua assinatura.
Durante a sua visita a Bagram, Obama e os líderes militares no terreno acertaram a dimensão da cooperação militar com o Afeganistão depois do fim da missão de combate, em Dezembro de 2014. No ano seguinte, o Exército norte-americano manterá um contingente militar de 9800 soldados; que será reduzido para metade no final de 2015. Até ao fim de 2016, e coincidindo com o fim do mandato de Barack Obama, o número de militares americanos no Afeganistão continuará a cair até configurar o “tamanho normal” de uma representação militar a funcionar dentro de uma embaixada.

Do Publico

Nenhum comentário:

Sponsor

AD BANNER



Os Indianos vão acabar voltando atrás e comprando o Gripen NG