GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quarta-feira, agosto 18, 2010

AFEGANISTÃO PODE TER CAMPO COM 1,8 BILHÃO DE BARRIS DE PETRÓLEO

By on 18.8.10

http://www.kimrichter.com/Blog/uploaded_images/warfor1-748590.gif

Uma pesquisa preliminar revelou que o Afeganistão poder ter um campo com reservas de 1,8 bilhão de barris de petróleo no norte do país, informou uma autoridade neste domingo. A descoberta pode alterar a economia do país e contribuir com os esforços dos Estados Unidos para fortalecer o governo afegão.

A pesquisa de geólogos afegãos e americanos encontrou um possível campo de petróleo entre as províncias de Balkh e Jawzjan, disse Jawad Omar, porta-voz do Ministério de Minas.

Ele afirmou que o estudo seria revisado e que um comunicado sobre o possível campo deve ser divulgado até o fim do ano ou no começo de 2011, sem dar mais detalhes.

Petróleo foi descoberto no Afeganistão pela primeira vez em 1959, na região de Amu Darya e nas bacias do norte do Afeganistão e Tadjiquistão.

Um relatório de 2006 do Departamento de Energia dos EUA estimou que o Afeganistão tem cerca de 1 bilhão de barris de petróleo recuperável, apesar de a Pesquisa Geológica dos EUA no mesmo ano ter falado em quase 2 bilhões de barris.

Para comparação, a Arábia Saudita tem cerca de 264 bilhões de barris de reservas de petróleo cru e produz atualmente cerca de 8 milhões de barris por dia, do total de sua capacidade de cerca de 12 milhões de barris por dia.

RESERVAS MINERAIS

Em junho, os EUA anunciaram ter descoberto quase US$ 1 trilhão (cerca de R$ 1,8 trilhão) em reservas minerais inexploradas no Afeganistão, bem longe de quaisquer reservas já conhecidas e grandes o suficiente para mudar a economia e até o destino da guerra nesse país da Ásia.

O valor das reservas descobertas em junho é gigantesco se comparado à atual economia afegã destroçada pela guerra, altamente dependente da produção de ópio e do tráf"co de narcóticos, bem como de ajuda dos EUA e de outros países, diz o jornal "The New York Times". O produto interno bruto atual do Afeganistão é de apenas cerca de US$ 12 bilhões (R$ 21,6 bilhões).

As reservas minerais descobertas estão espalhadas pelo país, incluindo nas regiões sul e leste ao longo da fronteira com o Paquistão, onde ocorreram a maior parte dos piores combates contra a insurgência taleban.

A descoberta envolve depósitos tão grandes de ferro, cobre, cobalto, ouro e metais fundamentais para a indústria, como o lítio, que poderiam transformar o Afeganistão em um dos principais centros de mineração do mundo, afirmaram as autoridades dos EUA ao "NYT".

Segundo um documento interno do Pentágono, por exemplo, o Afeganistão poderia se tornar a "Arábia Saudita do lítio", um material extremamente importante para a fabricação de baterias para laptops e celulares, segundo o jornal.

LONGO PRAZO

Ainda que possa levar anos para que uma indústria de mineração se desenvolva no país, o potencial é tão bom que autoridades e executivos da área acreditam que poderia atrair grandes investimentos mesmo antes de as minas se tornarem rentáveis, gerando empregos após gerações de guerra, informa o jornal.

Virtualmente com nenhuma indústria ou infraestrutura de mineração em operação atualmente, levaria décadas para o Afeganistão conseguir explorar esse potencial completamente.

Mas especialistas alertam que superar os desafios na exploração desses recursos é algo que pode levar décadas. O país tem pouca infraestrutura, está imerso numa guerra violenta e tem fama de possuir autoridades corruptas.

Fonte: Folha de São Paulo

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts