GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

segunda-feira, julho 23, 2012

Setenta anos depois, Varsóvia relembra extermínio de gueto judeu

By on 23.7.12
Uma exposição de desenhos inéditos do gueto de Varsóvia abriu neste domingo na capital polonesa as cerimônias do 70º aniversário do extermínio dos moradores desse bairro judeu pela Alemanha nazista, uma operação que custou a vida de 260 mil judeus da cidade.
Cinco desenhos que retratam o dia a dia no gueto, nos quais os alemães reúnem os judeus, um homem puxa uma carroça com o corpo de sua esposa morta de fome, uma criança de 10 anos é cercada por guardas - são apresentados com os comentários do desenhista, identificado com o nome de Rozenfeld no Instituto Histórico Judaico em uma galeria de arte em frente ao palácio presidencial, no centro de Varsóvia.
Na metade da exposição, os organizadores apresentam, posicionado sobre um pedestal, um pedaço de pão preto de 140 gramas - a ração diária no gueto de Varsóvia.

Um ano depois de ter invadido a Polônia no dia 1º de setembro de 1939, os ocupantes nazistas ergueram no coração de Varsóvia, em outubro de 1940, um bairro especial para cerca de meio milhão de judeus. A fome e as doenças afligiram essa população amontoada em uma superfície de apenas 3 quilômetros quadrados.
O gueto de Varsóvia foi o maior de todos os guetos judeus instaurados pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial.

No dia 22 de julho de 1942, os alemães divulgaram um decreto anunciando o extermínio do gueto.

Em três meses, 260 mil pessoas, ou seja, um quarto da população de Varsóvia, foram deportadas para o campo de extermínio de Treblinka e mortas.

O decreto estabelecendo a liquidação desse gueto foi apresentado como parte da operação "Reinhardt" de extermínio de judeus, lançada em 1941 pelos alemães na região do governo geral, no território da Polônia ocupada, que ia de Varsóvia ao norte, à Cracóvia ao sul e a Lublin a leste.

Durante essa operação, dois milhões de judeus morreram nos campos de extermínio de Treblinka, Sobibor e Belzec.

Ao final de três meses de deportações, restavam apenas nesse gueto 35 mil judeus registrados e outros 25 mil que viviam em esconderijos.

O aniversário do início do extermínio do gueto de Varsóvia coincide com o do nascimento do famoso pedagogo e defensor dos direitos das crianças Janusz Korczak, nascido em 22 de julho de 1878 ou 1879.

Neste domingo à tarde, uma marcha em sua homenagem e das jovens vítimas do Holocausto foi realizada em Varsóvia.

Os participantes percorreram em sentido inverso o caminho que Korczak percorreu com mais de 200 crianças de seu orfanato antes de ser deportado e morto com elas.

As cerimônias terminam à noite com um grande concerto no antigo bairro do gueto.
Fonte: Folha






0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts