GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

sexta-feira, fevereiro 01, 2013

Venda do F-35 a Israel pode violar tratado que proíbe exportação de armas pelo Japão

By on 1.2.13
http://2.bp.blogspot.com/-OcxcZeLj-0o/TvBrTDq_6MI/AAAAAAAAGSg/wilHD7jdJmE/s1600/f-35-japan.jpgA potencial vendas de aviões de combate norte-americanos F-35 para Israel, os quais incluem peças de fabricação japonesas, poderia gerar uma turbulência no Japão por causa da proibição da nação nas exportações de armas para específicos países.
A Lockheed Martin dos Estados Unidos está desenvolvendo a aeronave furtiva F-35. O Japão destinou US$ 330 milhões para a aquisição de dois F-35s – o primeiro a ser fabricado com a participação de empresas japonesas – estando incluído no projeto de orçamento do ano fiscal 2013, adotado no dia 29 de janeiro.
O ministro da Defesa Itsunori Onodera admitiu numa entrevista coletiva no mesmo dia que os F-35s que usam peças japonesas poderão ser exportados para Israel.
A venda entraria em conflito com os três princípios do governo sobre a exportação de armas: as exportações para países que proíbem comunistas, países sujeitos a embargos de exportação de armas sob as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e para os países envolvidos ou propensos a se envolver em conflitos internacionais.
O Chefe de Gabinete Yoshihide Suga disse que manter a coerência com a proibição está “em discussão dentro do governo.”
O gabinete do primeiro-ministro Shinzo Abe vai considerar a concessão de uma isenção, mas permitindo que tais exceções poderiam minar os três princípios e torná-los sem sentido.
Em 2011, o Partido Democrático do anterior governo do Japão relaxou os três princípios e com exceção exportou armas que são desenvolvidas em conjunto com os países estrangeiros e contribuem para a segurança nacional.
Mas o relaxamento foi baseada na suposição de que os países participantes no desenvolvimento de armas iriam manter controles rigorosos ao vender para outros países.
A posição do governo é que os princípios “são baseados na idéia de nações amantes da paz, de que a realização dos conflitos internacionais devem ser evitados.”
Israel está envolvido em atuais tensões políticas e militares com nações vizinhas no Oriente Médio, e sua aquisição do sofisticado F-35s, que apresentam alguns dos recursos mais avançados num avião de caça militar do mundo, poderia levar a aumentos das hostilidades.
Até os princípios serem relaxadas em 2011, o governo havia permitido uma isenção com base de caso-a-caso, e o secretário chefe do gabinete havia anunciado a decisão de cada vez.
Ao relaxar os princípios em 2011, no entanto, as normas gerais que admitem isenções foram introduzidas, e tornou ambíguo a respeito de como o governo deve considerar a renúncia e a proibição, ou se ele precisa, bem como a forma como deve anunciar tal decisão.

Fonte: The Asahi Shimbun – Via: Cavok

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts