Síria tem aeroporto bombardeado e acusa caças de Israel pelos disparos - HANGAR DO VINNA

Breaking

GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

BANNER 728X90

terça-feira, abril 10, 2018

Síria tem aeroporto bombardeado e acusa caças de Israel pelos disparos


Uma informação da TV estatal síria diz que um aeroporto militar perto de Homs, na região oeste do país, foi bombardeado por mísseis na noite deste domingo (8), pelo horário de Brasília, madrugada de segunda-feira (9). A agência estatal de notícias da Síria, a Sana, informou que os mísseis foram disparados por aeronaves israelenses.
De acordo com o veículo sírio, que cita apenas uma "fonte militar", a defesa aérea síria disparou oito mísseis contra o ataque.  A mesma fonte informou que os mísseis de ataque, supostamente israelenses, foram disparados do espaço aéreo libanês por aviões F-15. O informante disse apenas que o ataque deixou um "grande número de mortos e feridos".
Israel não comentou de imediato as acusações dos militares russos e sírios. Quando indagada mais cedo sobre as explosões na base aérea, uma porta-voz israelense não quis se pronunciar.
O Estado judeu já acusou Damasco de permitir que o Irã monte um complexo na base T-4 para fornecer armas ao seu aliado, o grupo xiita libanês Hezbollah. Desde o início da Guerra da Síria, Israel atacou posições do Exército sírio muitas vezes, tendo como alvo comboios e bases das milícias apoiadas pelo Irã que lutam ao lado das forças de Assad.
Rússia também acusa Israel
Militares russos também reforçaram a acusação de que o ataque tenha sido realizado por Israel. À agência de notícias Interfax, fontes do Exército da Rússia — aliada do presidente sírio, Bashar al-Assad — disseram que dois caças israelenses F-15 realizaram os ataques contra a base aérea síria T-4.
Segundo uma citação da Interfax, o Ministério da Defesa russo disse que os caças israelenses atacaram do espaço aéreo do Líbano e que os sistemas de defesa aérea da Síria derrubaram cinco dos oito mísseis disparados.
Estados Unidos
Inicialmente, havia uma suspeita de que o autor dos ataques seriam os Estados Unidos. Porém, o país negou ter bombardeado o aeroporto.
Segundo a TV americana CNN, o Pentágono deu a seguinte declaração: "Neste momento, o Departamento de Defesa não está realizando ataques aéreos na Síria. No entanto, continuamos a observar atentamente a situação e apoiar os esforços diplomáticos em curso".
A suspeita síria era alimentada pelas palavras do presidente americano Donald Trump, que, neste domingo (8), disse, vias redes sociais, que o suposto ataque químico na cidade de Douma, com 42 mortos, incluindo crianças e mulheres, teria "um preço alto a ser pago" pelo regime do presidente Bashar al-Assad.
Via Twitter, Trump escreveu: "Vários mortos, incluindo mulheres e crianças, no ataque estúpido com armas químicas na Síria. A área desta atrocidade está cercada pelo Exército Sírio, o que faz com que o mundo exterior fique completamente inacessível. Presidente Putin, Rússia e o Irã são responsáveis por acobertar o Animal Assad. Grande preço a ser pago. Abram a área imediatamente para auxílio médico e verificação. Outro desastre humanitário por qualquer que seja a razão. DOENTE!" 
A Síria nega o uso de armas químicas em suas forças de batalha.
Do R7

Nenhum comentário:

Sponsor

AD BANNER



Os Indianos vão acabar voltando atrás e comprando o Gripen NG

Videos Recomendados

Marado, o novo "porta-aviões disfarçado" da Coreia do Sul




Super Cobra para o Brasil?






A MELHOR HISTÓRIA DE AVIAÇÃO DE TODOS OS TEMPOS