GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quinta-feira, novembro 18, 2010

Depois do 'congelamento' francês: JF-17 terá avônicos e misseis Chineses

By on 18.11.10

O Paquistão, aliado tradicional de Pequim, vai comprar mísseis e sistema de navegação para seus 250 caças JF-17, disse nessa quinta-feira um jornal chinês controlado pelo governo.

Os radares e os mísseis PL-12/ SD-10, mísseis BVR, diga-se de passagem, serão instalado nos caças sino-paquistaneses JF-17, que atualmente está em desenvolvimento pelos dois países, diz o jornal Global Times.




http://3.bp.blogspot.com/_9fNKRyQxUNw/TN79O8kPUaI/AAAAAAAAHPk/682_oXRpMoQ/s1600/JF-17_Thunder.jpg

"O Paquistão tem planos de comprar mísseis e aviões da China", disse o marechal-do-ar Rao Qamar Suleman e comandante da PAF (Força Aérea Paquistanesa) ao China Daily.

Anteriormente, Islamabad tinha planos de instalar em seus caças um poderoso radar da Thales e outros sistema da mesma empresa, assim como alguns mísseis da empresa MBDA. Quem ficaria a cargo de "turbinar" os caças paquistaneses seria a empresa francesa ATE.

No entanto, as negociações foram congeladas pelo governo francês, sob a desculpa que a parte paquistanesa não estava pronta para firmar o contrato.

Caça sino-paquistanês JF-17 é apresentado em 30 de março de 2007

Pouco tempo depois, o jornal francês Le Monde, revelou que o congelamento das negociações, algo em torno de 1,2 bilhão de Euros, havia sido motivada principalmente porque a França não queria desagrada a Índia, rival do Paquistão.

A China é o principal fornecedor de armas o Paquistão. Pequim mantém estreitas relações com o Paquistão, o que representa um importante contra-ponto à Índia e outros países do asiáticos.

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts