GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quinta-feira, abril 04, 2013

Coreia do Sul solicita compra de 60 caças F-35A ou F-15SE dos EUA

By on 4.4.13
A Agência de Cooperação em Segurança e Defesa (DSCA) notificou o Congresso dos EUA no dia 29 de março de uma possível venda militar estrangeira (FMS) para o Governo da Coreia para 60 caças Lockheed Martin F-35 Joint Strike Fighter de decolagem e pouso convencionais (CTOL) ou uma Venda Comercial Direta (DCS) de 60 caças Boeing F-15 Silent Eagle, além de equipamentos associados, peças, treinamento e apoio logístico numa estimativa de custo de US$ 10,8 bilhões no caso dos F-35A e de cerca de US$ 2,4 bilhões no caso dos F-15SE. As duas aeronaves norte americanas competem no F-X III sul coreano, onde também participa o caça europeu Eurofighter Typhoon.
O Governo da República da Coreia solicitou a possível venda de 60 caças F-35 Joint Strike Fighter que serão configuradas com os motores Pratt & Whitney F-135, e mais 9 motores Pratt & Whitney F-135 incluídos como peças de reposição. O pacote solicitado para os F-35A inclui: Sistemas de Guerra Eletrônica; Sistema C4I/CNI (Command, Control, Communication, Computer and Intelligence/Communication, Navigational and Identification; Sistema Autônomo de Logística e Suporte Global (ALGS); Sistema Autônomo Logístico de Informação (ALIS); completo treinamento de missão; Capacidade de Emprego de Armas, e outros subsistemas, recursos e capacidades, flares infravermelhos exclusivos do F-35; central de reprogramação; logística baseada no desempenho dos F-35. Também estão incluídos: desenvolvimento/integração de software, apoio no translado e de reabastecimento, equipamentos de apoio, ferramentas e equipamentos de teste, equipamentos de comunicação, peças sobressalentes e peças de reposição, treinamento de pessoal e equipamento de treinamento, publicações e documentos técnicos, serviços de pessoal de logística e outros elementos relacionados de logística e programas de apoio.
No caso dos caças F-15 Silent Eagle, a Coreia do Sul solicitou um possível caso híbrido de apoio para as 60 aeronaves F-15 Silent Eagle que seriam adquiridas através de Vendas Comercial Direta (DCS). A venda proposta vai incluir 60 conjuntos radares com matriz de varredura eletrônica ativa (AESA), 60 sistemas digitais de Guerra Eletrônica (DEWS), 60 sistemas de designação AN/AAQ-33 Sniper, 60 sistemas de Busca e Rastreio Infravermelha (ISRT) AN/AAS-42, 132 rádios seguros UHF/VHF (Ultra High Frequency/Very High Frequency) com HAVE QUICK II, 69 terminais e peças Link 16, o Advanced Display Core Processor II, Sistema de Planejamento Conjunto de Missão, vários itens de equipamentos de apoio, módulo receptor embarcado GPS GEM-V, e segurança de comunicação, desenvolvimento/integração de software, peças sobressalentes e peças de reposição, treinamento de pessoal e equipamento de treinamento, publicações e documentos técnicos, contrato de serviços logísticos e de pessoal, e outros elementos relacionados de logística e programas de apoio.
Estas propostas de vendas contribuirão para os objetivos da política externa e os objetivos de segurança nacional dos Estados Unidos, respondendo às necessidades legítimas de segurança e de defesa de uma nação aliada e parceira dos EUA. Os EUA disse que a República da Coreia continua a ser uma força importante para a paz, a estabilidade política e progresso econômico no Nordeste da Ásia.
A proposta de venda dos F-35 ou dos F-15SE irá fornecer a República da Coreia (ROK) uma capacidade de defesa credível para deter a agressão na região e garantir a interoperabilidade com as forças americanas. A proposta de venda vai aumentar o inventário de aviões operacionais da Coréia e melhorar a sua capacidade de auto-defesa ar-ar e ar-terra. As aeronaves F-4 Phantom II da Força Aérea da República da Coréia serão desativadas na medida que os caças F-35 ou F-15SE sejam adicionados ao inventário. A Coréia não terá dificuldade em absorver essas aeronaves nas suas forças armadas.
No caso dos F-35As, os principais contratantes serão a Lockheed Martin Aeronautics de Fort Worth, Texas, e a Pratt & Whitney Militar Engines em East Hartford, Connecticut. No caso dos F-15SEs, a principal contratante será a Boeing Corporation em St Louis, Missouri. Esta proposta está sendo oferecido no contexto de uma competição. Se a proposta for aceita, espera-se que acordos de compensação sejam necessários.
A implementação das propostas de venda vai exigir várias viagens a Coréia envolvendo o Governo dos EUA e representantes das contratantes para revisões técnicas / suporte, gerenciamento de programa, e de formação ao longo de um período de 15 anos. Representantes contratante dos EUA será necessária na Coréia para conduzir Serviços Técnicos de Engenharia (Contratado CETS) e Logística Autônomo e Suporte Global (ALGs) para depois de aviões de entrega.
Não haverá impacto adverso sobre a prontidão de defesa dos EUA resultante desta venda proposta.

Fonte: CAVOK

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts