GeoEstratégia, Aviação, Defesa, História, Conflitos, dentre outras coisas...

quarta-feira, julho 04, 2012

Pratt&Whitney repassou 'tecnologia sensível' a China

By on 4.7.12
A Pratt&Whitney Canada, subsidiária do conglomerado United Technologies Corporation (UTC), foi julgada culpada por violar o acordo de controle de exportação de armas com a China.
O caso julgado remonta há exatamente 10 anos, quando a Pratt&Whitney admitiu ter vendido para a China um software utilizado no projeto e desenvolvimento do seu helicóptero de ataque, o CAIC Z-10.
A UTC, a Pratt&Whitney Canada e a Hamilton Sundstrand Corporation concordaram em pagar pouco mais de US$ 75 milhões ao governo dos EUA por terem violado o acordo e também por produzirem relatórios falsos. As empresas vão arcar ainda com US$ 20,7 milhões para o departamento de Justiça norte-americano e outros US$ 55 milhões para o Departamento de Estado, "para resolver as questões pendentes de exportação, incluindo aqueles relacionados com o Z-10", disse um documento emitido pela Corte.
As autoridades federais criticaram as empresas declarando que o caso é um exemplo claro de como a exportação ilegal de tecnologia sensível reduz as vantagens do nosso militar possui atualmente.
Além da Pratt&Whitney Canada e a Hamilton Sundstrand Corporation, a UTC também é composta pela tradicional fabricante de helicópteros, civis e militares, Sikorsky.
O helicóptero de ataque CAIC Z-10 fez o seu primeiro voo em 29 de abril de 2003 e desde 2010 está em serviço nas Forças Armadas chinesas. O modelo é equipado com um canhão de 23mm ou 30 mm e pode ser armado com lançadores de foguetes não-guiados e uma variada gama de mísseis de multiemprego ar-superfície e ar-ar. 

Fonte: C&R

0 comentários:

Frases

Popular Posts

Postagens mais visitadas

Popular Posts