Os Indianos vão acabar voltando atrás e comprando o Gripen NG


Gobierno comprará aviones militares a Brasil

Por Ricardo Quinto - Prensa Libre

El presidente Álvaro Colom anunció ayer que negociará con su homólogo brasileño, Luiz Inácio Lula da Silva, el financiamiento de US$99 millones para la compra de seis aviones de ataque y un sistema de seguridad para la aeronavegación.

El mandatario informó que durante la visita oficial de Lula al país, el 1 y 2 de junio próximos, se discutirá la compra.

“El Consejo Nacional de Seguridad y el Gabinete de Gobierno aprobaron esa adquisición. Vamos a discutir con el presidente Lula los mecanismos de financiamiento”, dijo Colom, en conferencia de prensa.

El Gobierno comprará esos aviones de vigilancia a la empresa brasileña Embraer, de capital mixto.


Según el mandatario, esa compañía presentó una propuesta que permitirá enlazar las aeronaves con un sistema de radares, los cuales tendrán conexión con el Registro de Información Catastral.

“Desde la campaña, yo decía que el país no tenía control de ningún lado; ahora vamos a tener los 108 mil kilómetros de frontera con vigilancia”, afirmó.
Embraer Centroamérica

Desde noviembre del año recién pasado, Embraer otorgó a la Distribuidora Agrícola Guatemalteca (Disagro) su representación legal. Esa empresa es propiedad de Roberto Dalton, padre del director del Programa de Desarrollo Rural, Roberto Dalton.

Cinco países postsoviéticos crearán fuerza militar poderosa en Asia Central

RIA Novosti.

Cinco países postsoviéticos - Kazajstán, Kirguizia, Rusia, Tayikistán y Uzbekistán - crearán un poderoso grupo de tropas en el Asia Central, escribe hoy el diario ruso Kommersant.

"Será una estructura estrictamente militar formada para garantizar la seguridad del Asia Central ante una agresión externa", explicó a este diario una fuente del Ministerio ruso de Exteriores. El periódico recalca que el plan contribuirá a reforzar el potencial bélico de la Organización del Tratado de Seguridad Colectiva (OTSC) y transformar esta alianza, que incluye a las cinco naciones citadas más Armenia y Bielorrusia, en una entidad similar a la OTAN que es el objetivo marcado por el presidente de Rusia, Dmitri Medvédev.

El futuro "grupo centroasiático" estará conformado por unidades blindadas y de artillería de Kazajstán, Kirguizia, Rusia, Tayikistán y Uzbekistán, así como por las fuerzas navales presentes en el Mar Caspio, precisó Vitali Strugovéts, portavoz de la OTSC. El núcleo de este grupo, agregó, será la Fuerza Colectiva de Reacción Rápida que los siete países miembros de la OTSC decidieron crear en febrero pasado.

Su composición numérica se mantiene por ahora en secreto pero Strugovéts dio a entender que será una fuerza impresionante. En el marco de la OTSC, recordó, ya existen grupos militares integrados por Armenia y Rusia, así como por Bielorrusia y Rusia. Este último, por ejemplo, incluye al conjunto de las Fuerzas Armadas de Bielorrusia más todo lo que Rusia tiene en la zona occidental.


Rusia entregará a la India el portaaviones "Almirante Gorshkov" en 2012

RIA Novosti.

El presidente de la Corporación Unificada de Construcciones Navales (CUCN), Vladímir Pajomov, informó de que Rusia entregará a la India el portaaviones modernizado "Almirante Gorshkov" dentro de tres años.

"En virtud de lo acordado, la Armada india recibirá el navío en 2012", dijo Pajomov en entrevista al diario ruso Vremia novostei, publicada este martes.

Según sus palabras, "casi 2.000 obreros realizan las obras de modernización durante las 24 horas al día".

A imagem “http://img.rian.ru/images/12122/22/121222283.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

El contrato de venta a la India del crucero portaaviones pesado "Almirante Gorshkov" fue firmado en 2004 y establecía las obras de modernización del navío. Antes de octubre de 1990 el crucero llevaba el nombre de "Bakú" y la Armada india lo bautizó como "Vikramaditya" (fuerte como el sol).

Mais Tucanos para a Força Aérea Argentina ?

Postado por Vinna quinta-feira, maio 28, 2009 0 comentários


[mentor+18=11=08+015.jpg]


FAB poderá ceder temporariamente aviões Tucano para a Argentina

Tecnologia & Defesa

Segundo notícias veiculadas por um conceituado site especializado em aviação militar da Argentina, o governo brasileiro enviará ainda este ano, em forma de empréstimo, uma quantidade de aeronaves EMB-312 Tucano que serão usados pela EAM (Escuela de Aviación Militar) da Fuerza Aérea Argentina (FAA).



A fonte esclarece que os Tucanos emprestados para a FAA darão suporte no treinamento de pilotos militares e proporcionar a recuperação dos atrasos que estão ocorrendo na formação de oficiais aviadores por conta da falta de aeronaves com essa função.

A Argentina recebeu, a partir de 1987, 30 exemplares do EMB-312 Tucano, sendo que atualmente consta que 25 aviões ainda estão em operação.

India prefiere aviones cisterna europeos a los rusos

RIA Novosti.

India rechazó el avión nodriza ruso Iliushin-78 y se decantó por el modelo europeo Airbus A330 MRTT debido al mejor servicio de posventa, comunicó el jefe de la Fuerza Aérea, Fali Homi Major, en una entrevista con el diario Hindustan Times.

Major constató que India tropieza últimamente con "problemas en lo relativo a las piezas de repuesto" y "retrasos que se deben a la estructura centralizada de las corporaciones militares" en Rusia.

Los Iliushin-78 están al servicio de la Fuerza Aérea de India desde hace seis años y Nueva Delhi planeaba adquirir otros seis aviones cisterna por valor total de mil millones de dólares. En el respectivo concurso, convocado en 2006, compitieron Rusia y la Unión Europea.

Fuerza Aérea de India recibe primer avión de alerta temprana desarrollado a partir de un aparato ruso

RIA Novosti.

La Fuerza Aérea india recibió hoy el primer avión de alerta temprana (AWACS), proyecto conjunto de Rusia, Israel y la India, informó corresponsal de RIA Novosti.

"El día de hoy la India se incorpora al grupo de países elegidos que disponen de tales aparatos", dijo el comandante del Ejército del Aire, Fali Homi Major, en un acto solemne que tuvo lugar en el aeropuerto "Palam" en las inmediaciones de la capital india con la participación del ministro de Defensa de la India, A-K. Antony, y embajadores de Rusia e Israel en Nueva Delhi.

Según Major, otros dos aviones del mismo modelo serán puestos en servicio operacional en lo que resta de año.

Desarrollado a partir del avión ruso de transporte militar Iliushin IL-76, el aparato está provisto de un radar de fabricación israelí.

Dassault negocia o Rafale com os Emirados Árabes

Postado por Vinna segunda-feira, maio 25, 2009 0 comentários

Dassault negocia

Valor Econômico

A francesa Dassault negocia com os Emirados Árabes uma possível encomenda de seus jatos de combate Rafaele, informou a companhia no sábado, no que seria a primeira venda do avião para um comprador estrangeiro. Segundo a Reuters, o jornal "Le Parisien" divulgou que a França finalizava uma venda de 60 jatos Rafaele num negócio que valeria de US$ 8 bilhões a US$ 11 bilhões. Segundo o jornal, o próprio presidente francês, Nicolas Sarkozy, apoiaria a transação numa visita hoje e amanhã a Abu Dhabi. A Dassault não comentou as quantias e afirmou que um acordo pode sair neste ano.

K-8 from Zambia Air Force

K-8 Karakorum da Venezuela serão entregues no inicio de 2010


Desarrollo y Defensa

El comandante general de la Aviación Militar Bolivariana de Venezuela (AMBV), Mayor General Sr. Jorge Arévalo Oropeza Pernalete, confirmó que a principios del 2010 comenzarán a arribar los dieciocho reactores de entrenamiento K-8 encargados en China. Hablando en la Escuela de Aviación Militar durante el acto de investidura de nuevos mandos de la fuerza aérea, el alto oficial también confirmó la llegada de una primera partida de 200 misiles portátiles de defensa aérea IGLA-S.


Venezuela encargó los dieciocho K-8 en Octubre del 2008, con el fin de reemplazar a los NORTH AMERICAN T-2 D Buckeye dados de baja por su fuerza aérea tiempo atrás. Originalmente se consideró sucesivamente la compra de entrenadores Hawk de BAE SYSTEM, a principios de los años noventa, y más recientemente el AMX-T de EMBRAER y el Yak-130 del fabricante ruso YAKOLEV.
K-8 from Pakistan

Los primeros seis K-8 arribarán en Venezuela a principios del 2010, y serán desplegados en las bases aéreas de Maracaibo y Barquisimeto. El K-8 Karakoroum es un monoreactor biplaza, desarrollado por la fabrica China Nanchang Aircraft Manufacturing Company (CNAMC) en colaboración con el grupo Pakistan Aeronautical Complex (PAC). Es un entrenador avanzado con capacidades de ataque ligero, pudiendo ser equipado con cañones, lanzacohetes y bombas. Puede ser dotado de motores estadounidenses o chinos, siendo la última la alternativa segura en el caso de los aviones destinados a Venezuela, debido al embargo aplicado desde el 2007 por Washington a la transferencia de equipos o piezas de fabricación o diseño estadounidense.

Respecto de los misiles portátiles IGLA-S del tipo MANPADS, que habían sido mostrados durante la última parada militar del Día de la Independencia de Venezuela, pero cuya venta a Venezuela fue después negada por el organismo oficial de exportaciones militares rusas ROSOBORONEXPORT, el general Arévalo Oropeza insistió en que se ha recibido una primera partida de 200 de esos misiles. Éste explicó que los misiles antiaéreos están siendo distribuidos en puntos estratégicos del país y que próximamente se recibirá una segunda partida del mismo tipo de arma. El IGLA-S es un misil portátil liviano, con un peso de sólo 19 kg que permite que sea transportado y operado por un solo soldado. Es del tipo "fire and forget", con guiado infrarrojo y térmico, y tiene un alcance de hasta 6000 metros, una velocidad de 2.520 km/h, con la capacidad de batir blancos que vuelen incluso a velocidades de 1.440 km/h.



T-38 - Talon

Avião militar com 2 a bordo cai no sul da Califórnia

Da EFE - G1

Um avião militar de treinamento com dois soldados a bordo caiu hoje ao norte da Base Edwards da Força Aérea dos Estados Unidos, no deserto do Mojave, na Califórnia, como informou o Departamento de Defesa.

O acidente aconteceu por volta das 13h15 (17h15, Brasília) e ainda não foi divulgada informação sobre a situação dos pilotos envolvidos.

"No momento do acidente, se tratava de um voo de teste em uma missão de treinamento. Dois tripulantes estavam a bordo. Sua condição ainda é desconhecida. Uma equipe de oficiais investigará o ocorrido", informou um comunicado militar.

A aeronave acidentada era um T-38 Talon, um avião de dois lugares de velocidade supersônica que entrou em serviço em 1961 e desde então serviu para treinar milhares de pilotos de combate americanos.

O modelo é também usado pela Nasa (agência espacial americana) para treinamento de astronautas.

Em 6 de maio, dois marines morreram na queda do helicóptero em que viajavam em San Diego, no sul da Califórnia.

Em 25 de março, um caça F-22 se acidentou no deserto do Mojave, perto da base Edwards, em outra missão de treinamento.

http://www.estadao.com.br/fotos/petroleo.jpg

Jobim busca alianças para garantir a exploração de águas do Atlântico Sul

Sergio Leo - de Brasília - Valor Econômico

Cada vez mais ativo na política externa, o ministro da defesa, Nelson Jobim, lançou uma ofensiva para assegurar os interesses brasileiros no Atlântico Sul, que considera ameaçados pela falta de regras internacionais claras para a exploração de recursos minerais na área.

Na próxima semana, Jobim viaja à África, para convencer governos locais a aliar-se ao Brasil na tentativa de influenciar na elaboração dessas regras. Sem uma ação urgente, o Brasil pode enfrentar problemas até em rotas comerciais de navegação no Atlântico, afirma o ministro.

Jobim se refere à região marítima conhecida como “Área” no jargão dos especialistas na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, que abrange todos os recursos minerais (e biológicos) sólidos, líquidos ou gasosos no fundo do mar e no subsolo além das chamadas plataformas continentais jurídicas dos países.

A “Área” é patrimônio da humanidade, e sua exploração é controlada por um outro órgão da ONU, a Autoridade Internacional de Fundos Marinhos, ou Isba (de “Internacional Seabed Authority”), que concede uma espécie de licença para exploração de recursos minerais nesse espaço.

A Isba já firmou contratos de exploração com oito entidades privadas e governamentais para explorar ocorrências minerais, conhecidas como “nódulos polimetálicos”, em 30 blocos, espalhados por mais de 2 milhões de metros quadrados nos oceanos Pacífico e Índico.

Agora estuda a abertura de autorizações para pesquisas sobre outros recursos minerais de potencial econômico, conhecidos como “crostas cobaltíferas”e “sulfetos polimetálicos” - estes últimos geralmente associados a bactérias e outros micro-organismos que, segundo avalia o governo, podem ser, no futuro, fonte de exploração mais lucrativa que a dos minérios.

Em dois anos, a Isba deve terminar a regulamentação para exploração dessas crostas cobaltíferas e dos sulfetos polimetálicos, e começar a distribuir concessões com base nas pesquisas realizadas em relação a esses recursos, no Atlântico Sul, avisa Jobim. Ele teme as consequências econômicas e geopolíticas para o Brasil, caso o país não se prepare para a exploração dos recursos nessa região marítima.

“Se, em dois anos, não fizermos as pesquisas necessárias, perderemos a possibilidade de exploração de áreas muito próximas de nossa plataforma continental”, alarma-se o ministro. Como os blocos de exploração podem ter até 100 quilômetros quadrados, nos quais os concessionários têm direito a estabelecer “zonas de segurança” em torno dessas áreas, podem se criar entre o Brasil e os países do litoral ocidental africano, barreiras para o trânsito de embarcações, dificultando rotas marítimas de interesse do Brasil no Atlântico Sul, acredita Jobim. “Não estou fazendo terrorismo, o que digo é que não podemos chegar tarde”, afirma.

O Brasil, como noticiou o Valor, já vem tomando providências para garantir seus direitos sobre uma plataforma continental , estendendo a soberania brasileira para além das 200 mil milhas marítimas, até a divisa com o chamado alto-mar, a cerca de 350 mil milhas da costa. Mas, para além da plataforma continental, há regiões de baixa profundidade situadas na Área, que já são objeto de pesquisas de entidades alemãs e russas e preocupam o ministro.

É o caso da “elevação do Rio Grande”, uma formação que os geólogos chamam de alto topográfico, na zona oceânica em frente ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina, cujo topo está a apenas 70 metros de profundidade e a base a cerca de 4 quilômetros abaixo da superfície do mar.

A instalação de plantas de exploração e beneficiamento dos minerais, com apoio militar para segurança das atividades tão próximas da costa brasileira é indesejável, acredita o ministro da defesa, que endossou as iniciativas do Ministério de Minas e Energia para atrair países africanos e sul-americanos a um levantamento de dados científicos sobre a geografia do Atlântico Sul e Equatorial, a realização, pelo Brasil, de pesquisas sobre as crostas cobaltíferas na elevação do Rio Grande do Sul e uma pesquisa-piloto dos depósitos minerais e biodiversidade nos arquipélagos de São Pedro e São Paulo, a cerca de 1,1 quilômetro do litoral do Rio Grande do Norte.

“Esse é um assunto que diz respeito ao trânsito no Atlântico Sul, onde o Brasil tem responsabilidade até no que diz respeito a socorro marítimo”, enfatiza Jobim. Ele pretende levantar a discussão na reunião dos ministros de defesa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, na segunda-feira, em Angola.

O BRENDAN SIMBWAYE: o navio-patrulha de 200 toneladas foi vendido para a Marinha da Namíbia

Já vem tratando do tema em conversas com a Namíbia, país africano com quem a Marinha do Brasil tem um acordo de cooperação e fornecimento de embarcações. “Precisamos ter uma política Sul-Sul para essa questão, e ter uma posição conjunta na ONU”, defende Jobim.

Para os ministérios da defesa e de Minas e Energia, além da importância econômica e geopolítica, alguns países vêm se interessando pela pesquisa de recursos na Área motivados pelo desenvolvimento tecnológico resultante da exploração mineral em grandes profundidades.

O alto custo dessa exploração faz com que haja pouco interesse do setor privado de países emergentes, porque a exploração mineral na Área não parece economicamente compensatória, por enquanto.

Os pedidos de pesquisa e exploração visam garantir a reserva dessas áreas para exploração futura. Como 95% dos oceanos não têm profundidade maior que seis quilômetros, os países que dominarem tecnologia de aproveitamento dos nódulos polimetálicos em profundidades de 4 mil a 6 mil quilômetros conquistarão os oceanos do ponto de vista tecnológico e estratégico, argumenta o ministro.

http://4.bp.blogspot.com/_bqOtg0eWJhU/SDFAm5ghn0I/AAAAAAAAAa0/XXwuSjfrbrQ/s400/mocambique.jpg
Brasil ajudará Moçambique a treinar unidade de manutenção de paz

Segundo Jobim, o Brasil vai enviar a Bissau nos próximos trinta dias um grupo de engenheiros para preparar o local onde funcionará a missão militar brasileira.

Da Redação do Africa 21, com Angop

A missão militar brasileira na Guiné-Bissau começa a operar já no segundo semestre deste ano e vai reformar o Exército do país, garantiu o ministro da Defesa do Brasil, que começa na próxima segunda-feira um périplo por África.

Em Luanda, nos dias 27 e 28 de Maio, Nelson Jobim participará na reunião dos ministros da Defesa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que terá a situação da Guiné-Bissau como um dos temas centrais.

Segundo Jobim, o Brasil vai enviar a Bissau nos próximos trinta dias um grupo de engenheiros para preparar o local onde funcionará a missão militar brasileira.

"É preciso mudar a estrutura de guerrilha que há ainda na cabeça dos militares guineenses", afirmou Jobim. O ministro disse também que o Brasil vai ajudar na formação de uma força de paz para a União Africana, juntamente com Moçambique.

Questionado sobre a possibilidade de o Brasil vir a integrar eventuais tropas das Nações Unidas na Guiné-Bissau, Jobim foi enfático. "Todas as possibilidades em relação a uma ajuda à África estão abertas. Mas não participamos em operações de intervenção para fazer a paz, mas sim para manter a paz, como é o caso do Haiti", disse o ministro.

Após a XI Reunião dos ministros da Defesa da CPLP, Jobim visitará o Congo e a Namíbia, países com os quais também abordará a necessidade de uma visão concertada entre africanos e sul-americanos em relação ao Atlântico Sul.


Em Janeiro último, a Namíbia tornou-se no primeiro país a adquirir e receber navios de guerra fabricado no Brasil com a incorporação do navio patrulha Brendan Sinbwaye, construído pela Indústria Naval do Ceará (Inace).

Fora da América do Sul, a Namíbia é o país com o mais significativo programa de intercâmbio militar com o Brasil, que ajudou os namibianos a montarem a sua Marinha.



[brazil_crimes_against_haiti_by_latuff2_70pc.jpg]

Guiné-Bissau: Brasil disponível para enviar tropas se houver decisão da ONU

Lusa - Jornal de Noticias

O Brasil poderá enviar tropas para a Guiné-Bissau, caso haja uma decisão da ONU, disse hoje o ministro brasileiro da Defesa, Nelson Jobim, que se referiu também ao envolvimento do seu país na criação de uma força de paz da União Africana.

Respondendo a uma questão sobre possibilidade do envio de um contingente militar para Guiné-Bissau, após o assassínio do Presidente "Nino" Vieira e do atentado contra o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, Tagmé Na Waié, ambos no início de Março, Nelson Jobim afirmou à imprensa, no Rio de Janeiro, que o Brasil tem "'expertise' para isso".

No entanto, o envio de uma missão de paz "depende de decisões a serem tomadas pela ONU", observou. "Se a ONU decidir que há a necessidade, o Brasil tem disponibilidade para participar desse tipo de coisa."

Segundo o ministro da Defesa, o Brasil não realiza operações para "fazer a paz". O Brasil, prosseguiu "participa de operação de manutenção de paz e esta distinção é fundamental".

"Uma coisa é ter força militar para intervir num determinado país para forçar a se fazer a paz, que é a doutrina americana de Bush. Nós não participamos dessa operação, nós participamos de manutenção de paz, essa é a política brasileira", destacou.

"Com Moçambique vamos trabalhar em conjunto na criação de uma força de paz para a União Africana. A ideia é enviarmos oficiais brasileiros e sargentos para treinar, desde logo, os soldados lá existentes em operações de paz", afirmou o governante.

Segundo Jobim, a colaboração das Forças Armadas do Brasil vai no sentido de criar a possibilidade de instruir a formação de forças de paz para África.

"Na maioria das vezes os países ocidentais comparecem a África para dizer aos africanos o que querem fazer ou o que devem fazer. O Brasil não vai fazer isso, o Brasil vai ajudar os africanos a fazerem aquilo que eles precisam e decidirem fazer", enfatizou, ao referir ser esta uma "diferença de postura fundamental" nas relações internacionais do Brasil com África.

Jobim ainda realçou que as forças armadas brasileiras têm "expertise" não só para tratar de missões de paz, como também "em indústria de instrumentos não-letais utilizados em operações de paz, fundamentalmente".


O Brasil, segundo o ministro, deverá trabalhar não só junto de Moçambique e de São Tomé e Príncipe, mas também no âmbito da Comunidade dos Países de Língua Portugesa (CPLP).

No próximo mês, Jobim irá a Luanda, em Angola, para uma reunião de ministros da Defesa da CPLP e depois seguirá para a Namíbia, Nigéria e Argélia. E assim, complementou, fecha-se "um ciclo de colaboração".

Nelson Jobim está no Rio de Janeiro para a maior e mais importante feira de defesa e segurança da América Latina - Latin America Aerospace and Defence (LAAD) -, que decorre esta semana.

A feira será um palco de convergência dos principais fabricantes da comunidade de defesa, incluindo oficiais militares das Forças Armadas da América Latina, além de autoridades e diplomatas.

Cerca de 300 expositores, de mais de 30 países, estão presentes.

Missão militar brasileira começa a operar na Guiné Bissau no segundo semestre.

Como Aumentar a Velocidade da Sua Internet no Windows XP Professional

Blog: Oficina da Net

o que parece o Windows XP reserva 20% da largura de banda disponível (em português, 20% da velocidade da sua conexão com a Internet) para si e esta é uma das razões pelas quais você nunca atingirá a velocidade máxima que a sua Internet é capaz de fornecer neste sistema operacional. Neste pequeno tutorial nós o ensinaremos a corrigir este problema de modo a aumentar a velocidade da sua Internet. Note que esta dica só funciona no Windows XP Professional. Além disso, algumas pessoas afirmam que esta dica não passa de puro mito. Deixamos esta dica aqui para que você mesmo teste e veja se ela realmente melhora ou não a velocidade da sua conexão com a Internet.

Para corrigir este problema, siga os seguintes passos:

1. Clique em Iniciar, Executar, gpedit.msc, .

2. Na janela que aparecerá, clique em Configuração do Computador, Modelos administrativos, Rede, Agendador de pacotes QoS (ver Figura 1).



Figura 1: Configuração do agendador de pacotes QoS.

3. No lado direito da janela dê um duplo clique em Limitar largura de banda reservável. A janela da Figura 2 aparecerá. Mude esta configuração de “não configurado” para “ativado” e mude “Limite da largura de banda (%)” de 20% para zero, como mostrado na Figura 2.


Figura 2: Configuração do agendador de pacotes QoS.


4. Clique em Ok e reinicie o seu micro.

Ao que tudo indica o Windows XP reserva 20% da largura de banda disponível mesmo se esta opção não estiver configurada e mesmo que você não use o recurso QoS (Quality of Service, Qualidade de Serviço, que vem desabilitada por default).

Tenha em mente que há vários outros motivos para que a sua velocidade de donwload não atinja a velocidade rotulada da sua Internet, tais como:

A velocidade rotulada para a sua conexão com a Internet é a velocidade máxima da conexão, não significando que você obterá aquela velocidade sempre. Seu provedor de serviço banda larga garante somente a velocidade entre a sua casa (ou escritório) e a rede deles.

Alto tráfego na rede do seu provedor de serviço.

Alto tráfego no servidor de onde você está baixando um arquivo.

Limite de velocidade no servidor de onde você está baixando um arquivo (por exemplo, se a velocidade de download no servidor é limitada a 2 Mbps você não conseguirá obter uma velocidade maior do que esta).

A rota entre a sua casa ou escritório e o servidor onde o arquivo está localizado.
Conexão de Internet sendo compartilhada com outros computadores em sua casa ou escritório.

Uso de programas de download baixando vários arquivos, “comendo” grande parte da banda disponível em sua conexão com a Internet.
Etc.

Espero que gostem Anderson Villela.

Fonte: Clube do Hardware.


Nota: Eu fiz e achei que melhorou a performace... Falei com um amigo que é Analista e é do ramo ("o Rodrigo Trumpetista") que falou que a dica é válida muito util para quem tem internet em casa via velox ou assemelhado.

http://www.xairforces.com/images/country/iran/f-4e_iriaf_0009.jpg

Conheça os números do poderio militar do Irã

País possui mísseis capazes de atingir bases dos EUA e Israel, além de 1,7 mil tanques e quase 500 mil soldados

Reuters - Via Estadão

Especial: As armas e ambições das potências nucleares

FORÇAS ARMADAS

O país tem mais de 545 mil pessoas em serviço ativo. O general Ataollah Salehi é o chefe do Exército, que possui cerca de 350 mil soldados. A Guarda Revolucionária Islâmica, os mais leais guardiães do sistema, possui outros 125 mil homens. Em 2004, o Exército foi dividido em quatro divisões armadas e seis de infantaria.

Teerã possui cerca de 1,7 mil tanques, grande parte formada pelos ingleses Chieftains e pelos americanos M-60s, produzidos na década de 1960. Os soviéticos T-54 e T-55s, T-59s, T-62s e T-72 também são parte do inventário. Todos foram capturados do Iraque ou adquiridos da Coreia do Norte e China. Há ainda cerca de 8,1 mil peças de artilharia.


Míssil iraniano Sejil 2. Foto: Reuters


MÍSSEIS
Em um desfile militar realizado em 2007 como parte das comemorações da guerra com o Iraque (1980-1988), o Irã mostrou o míssil Shahab-3, dizendo que o projétil era capaz de viajar 2 mil quilômetros - o que poderia ser suficiente para atingir bases americanas e israelenses na região. Outro míssil mostrado na parada, o Ghadr-1 também integra o arsenal do país, e tem capacidade de atingir alvos a até 1,8 mil quilômetros.

http://vitalperspective.typepad.com/vital_perspective_clarity/images/iran_shihab_3_range_2.gif
Alcance do sistema shahab 3

Foi a primeira vez que Teerã mostrou seu poderio. Em novembro de 2008, o governo iraniano anunciou que testou, com sucesso, um míssil Sejil, com alcance de quase 2 mil quilômetros.

F-4 Phanton iraniano patrulha estreito de Ormuz

MARINHA
A Marinha iraniana é formada por cerca de 18 mil pessoas, e possui três submarinos russos da série Kilo, três fragatas e duas corvetas. Em 2001, a Marinha estava obsoleta e em más condições porque não havia sido equipada com navios e armas modernas. Em 2007, o Irã lançou um novo submarino e uma nova fragata produzidos no país,

http://img.photobucket.com/albums/v101/He219/more%20pics/8011143.jpg

Força Aérea é dotada de aparelhos ocidentais entre eles o F-4, o F-14 e F-4

FORÇA AÉREA
A Força Aérea tem cerca de 52 mil pessoas e 281 aviões de combate. Entretanto, a operacionalidade pode ser de cerca de 60%, quando comparada ao padrão americano, e de 80% se comparada ao russo. Jatos F-14 e MiG 29 integram a divisão. Em 2007, o país anunciou o teste de dois novos aviões, que estariam sendo produzidos no país em escala industrial.

http://3.bp.blogspot.com/_JSnmvYrb_F4/SVUOBhGZMkI/AAAAAAAAHq0/cf3oZ2KSuXk/s400/Aerolineas+-+Embraer.jpg

Governo argentino compra 20 jatos regionais da Embraer

Júlio Ottoboni - Gazeta Mercantil

O governo da Argentina oficializou a compra de 20 jatos regionais modelos 190 e 195 da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer). O acordo de que deveria ter sido anunciado na última visita do presidente Lula ao país vizinho, ocorrido no mês passado, só foi firmado na manhã de ontem com a recém reestatizada Aerolíneas Argentinas.

Os valores não foram revelados, mas estima-se que sejam da ordem de US$ 650 milhões. A compra será realizada via empréstimo feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES). Mas há expectativas que alcance a médio prazo um montante superior a US$ 1 bilhão.

O acordo binacional ainda envolve outros interesses na área, como a reativação da Fábrica de Materiais de Córdoba, que produzia aviões militares e se encontrava desde os anos 90 sob responsabilidade da companhia norte-americana Lockheed Martin. Nos últimos meses, a unidade fabril foi retomada pelo estado argentino.

Contrapartidas

A Embraer terá por força de contrato estabelecido em regime de off set, que exige contrapartida por parte do vendedor, recuperar as condições produtivas da unidade fabril argentina onde serão produzidas peças de reposição e partes de aeronaves, nacionalizando parte da frota da Embraer no país, além de tornar-se um centro de manutenção dos aviões.

O anúncio oficial será feito pelos governos dos dois países ainda em data a ser definida. A assessoria do presidente Cristina Kirchner estuda sua vinda à fábrica sede da Embraer, situada em São José dos Campos ( SP). As negociações entre o presidente Lula e Kirchner tiveram início ainda na campanha presidencial argentina, quando a então candidata apresentava a ex-estatal brasileira como um modelo a ser seguido e se comprometia em trazer uma subsidiária para solo portenho com apoio do governo brasileiro.

Segunda etapa

Nas negociações ficou acertado que o BNDES financiará 85% das venda das aeronaves . Essa seria a primeira fase, em caráter emergencial, mas que pode atingir numa segunda etapa ao montante de US$ 1 bilhão entre empréstimos e financiamentos. Em 2007, ambos os presidentes chegaram a anunciar formalmente a ida da Embraer para a Argentina, o que acabou sendo desmentido pelo presidente da empresa brasileira, Frederico Curado.

Sem dinheiro a Siria desiste dos Mi-31

Postado por Vinna quarta-feira, maio 20, 2009 0 comentários



Moscú afirma que Damasco renunció a comprar cazas rusos
por falta de dinero


EFE - Via Logi Travel.com

Siria renunció a sus planes de comprar ocho cazas rusos MiG-31E por 400 millones de dólares debido a la falta de dinero, afirmó hoy un representante de la industria militar de Rusia.

"Hace varios años Siria expresó su deseo de comprar interceptores a grandes alturas MiG-31E y a comienzos de 2007 firmó un precontrato para el suministro de ocho aviones, pero éste no entró en vigor por problemas financieros", dijo la fuente a la agencia Interfax.

El funcionario desmintió las conjeturas de la prensa de que Rusia haya renunciado a vender estos cazas a Siria bajo las presiones de Israel, muy preocupado por los suministros de armas rusas al Gobierno de Damasco.

"El MiG-31E es uno de los aviones de guerra más caros, y la parte siria sencillamente no encontró dinero para esa compra", explicó.

El representante de la industria de guerra rusa recordó que, aunque Rusia le condonó a Siria gran parte de su deuda, ésta todavía suma más de 3.500 millones de dólares.

La fuente subrayó que Siria está muy interesada en continuar la cooperación militar con Rusia, pues el 90 por ciento del armamento de su Ejército es de fabricación soviética y rusa, y el 80 por ciento de estas armas necesitan reparación y modernización.

En particular, las Fuerzas Armadas sirias disponen de unos 4.000 carros de combate y de más de 500 aviones de guerra fabricados por la industria militar de la extinta URSS.

Agregó que, además de cazas MiG-31E, Siria desea comprar a Rusia modernas baterías de defensa aérea Pantsyr-S1 y Buk-M2, así como otros sistemas.

De prosperar el contrato rescindido por la falta de fondos, Siria se convertiría en el primer Estado extranjero, a excepción de los países ex soviéticos, que dispondría de cazas MiG-31E, llamados en Occidente "Foxhound".

Medios rusos lo describen como el avión más potente de su clase, sin parangón por su armamento y velocidad máxima de vuelo, que también puede ser utilizado como puesto de mando volante, aunque haya dejado de fabricarse en serie en 1994.

Un grupo de cuatro MiG-31E modernizados puede defender un frente aéreo de hasta mil kilómetros de largo, pues los radares de ese caza hacen posible la detección y seguimiento de hasta diez objetivos y el ataque simultáneo a cuatro de esos blancos.

Israel critica los planes de venta de armas rusas a Siria, en particular de avanzados misiles antiaéreos y antitanque, por temor a que estos armamentos empujen a Damasco a una guerra o que lleguen a manos de la guerrilla libanesa Hizbulá.

http://www.militarypower.com.br/tanks-leopard.jpg

LEOPARD 2 PARA QATAR

El Tirador Solitario

Según ha anunciado Der Spiegel, Alemania ha dado el visto bueno a la venta de 36 carros de combate Leopard 2 a Qatar.

Hasta el momento, Alemania no ha vendido armas a los países del Golfo Pérsico para evitar un posible malestar de Israel. Así, la venta de Leopard 2 a Arabia Saudí fue anulada por este motivo.

La venta de estos Leopard a Qatar se negocia desde el año pasado. Israel parece que ha sido consultado acerca de esta venta, a la que no ha puesto ningún inconveniente.
Qatar tiene en servicio una cuarentena de AMX-30.




Novas armas russas

Pravda

Uma exportadora estatal de armas russa, Rosoboronexport, exibirá novo armamento na segunda edição da Feria Internacional de Tecnología para a Defensa (SITDEF PERU 2009) que se realizará de 21 a 24 de Maio no Perú, disse a Rosoboronexport.

A Rússia participará com material blindado, peças de artilharia, sistemas de comunicação, armamento antiaéreo, instalações sanitárias, desminagens, veículos e outros materiais para a Defensa Civil.

O armamento russo tem fama no Perú e por esta razão se dedicará especial atenção a modernização do material bélico russo como aviões de combate, helicópteros e aviões militares de transporte, comentou o serviço de imprensa.

Segundo a Rosoboronexport, Rússia e Peru pranejam criar um centro de reparação e manutenção de helicópteros russos Mi-8, Mi-17 e Mi-26T e também executar contratos de reparação de aviões MiG-29 e helicópteros Mi-17 em território peruano.

[fx2_faseII.JPG]


Jobim afirma que transferência de tecnologia é condição para licitação

Da EFE Via G1

O ministro da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, disse hoje em entrevista coletiva a correspondentes estrangeiros que a transferência de tecnologia é "condição-chave" de uma licitação internacional para a compra de 36 aviões de combate, que deverá ocorrer em agosto.

Participam do processo a francesa Dassault, com seu caça Rafale, a sueca Saab, com o Gripen NG, e a americana Boeing, com o Super Hornet F/A-18 E/F, que deverão apresentar suas propostas definitivas em julho.

No entanto, Jobim deu a entender que existem algumas dificuldades em relação à Boeing no que diz respeito à transferência de tecnologia exigida pelas autoridades brasileiras devido a certas restrições impostas pelo Governo dos Estados Unidos.

O ministro explicou que pretende conversar sobre o assunto com as autoridades americanas durante uma visita que fará a Washington a partir de amanhã.

Jobim terá uma reunião com o subsecretário de Defesa para Aquisição, Tecnologia e Logística americano, Ashton Carter, com quem se reunirá na sede do Pentágono. Depois, se encontrará com o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, Michael Mullen, e com o general James Jones, assessor de Segurança Nacional americano.

A licitação convocada pela Força Aérea Brasileira (FAB) para renovar sua frota prevê que os primeiros aviões sejam entregues em 2014.

Os 36 aviões substituirão todos os modelos de caça que o Brasil possui atualmente (Mirage 2000, F-5M e A-1M), exceto os Super Tucano, fabricados pela Embraer e usados em operações de fiscalização nas fronteiras e de combate ao tráfico de drogas.


Jato ERJ 145 da Embraer volta a operar comercialmente no Brasil

Agora Vale

Avião com capacidade para 50 passageiros será utilizado em rotas regionais pela Passaredo

SAtravés de sua subsidiária integral ECC Leasing Company Limited, a Embraer entregou em abril passado o primeiro jato ERJ 145 à Passaredo Linhas Aéreas, no âmbito de um contrato de arrendamento assinado em novembro de 2008 para duas aeronaves deste modelo. O jato entrou em operação comercial em 18 de maio, às 9h34, no vôo PTB1480, que partiu de Ribeirão Preto, no Estado de São Paulo, onde se situa a sede da Passaredo, com destino a Curitiba, no Estado do Paraná.
“Para a Embraer é, sem dúvida, um marco importante ter a aeronave ERJ 145 operando comercialmente no Brasil de novo”, disse Paulo Estevão de Carvalho Tullio, Diretor de Administração de Ativos da Embraer. “Temos certeza que este jato será parte essencial do plano de expansão das rotas regionais da Passaredo.”

As duas aeronaves ERJ 145 arrendadas pela Passaredo, ambas usadas, têm capacidade para 50 passageiros. O segundo jato está em fase final de preparação na Embraer Aircraft Maintenance Services (EAMS), em Nashville, nos Estados Unidos, e deverá ser entregue em breve ao cliente.

“Para a Passaredo, este é um momento muito especial, pois foram dedicados alguns anos de estudos para chegar à decisão do equipamento e hoje temos a certeza que será um sucesso no mercado”, disse Ricardo Magalhães Cagno, Diretor Comercial e de Planejamento da Passaredo. “É um avião que, sem dúvida, dará maior conforto e agilidade aos nossos passageiros em suas viagens, sem contar que estamos mantendo uma frota 100% nacional.”

A Passaredo opera atualmente seis aeronaves EMB 120 Brasilia e utilizará os jatos ERJ 145 para intensificar a presença em mercados regionais no Brasil. O alcance do ERJ 145 permite vôos de até 2.870 km (1.550 milhas náuticas) com 50 passageiros, distância suficiente para ir de São Paulo a Brasília, Porto Alegre, Recife ou Salvador, sem escalas.

Sobre a Passaredo Linhas Aérea

A Passaredo Linhas Aéreas (www.voepassaredo.com.br) foi criada em 1995 e tem sede em Ribeirão Preto, interior do Estado de São Paulo. Opera atualmente uma frota de seis aeronaves EMB 120 Brasilia, fabricadas pela Embraer, para 15 destinos em nove Estados brasileiros, realizando 52 vôos diários e oferecendo fretamentos para cidades no Brasil. A empresa faz parte do Grupo Passaredo, presidido por José Luiz Felício, e transportou 210 mil passageiros em 2008, número que deve chegar a 400 mil em 2009.


Sobre a ECC Leasing Company Limited: Subsidiária integral da Embraer, a ECC Leasing Company Limited foi incorporada em Dublin, Irlanda, em setembro de 2002, para administrar e negociar o portfólio de aeronaves usadas da Embraer. Até o momento, a ECC administrou um total de 71 aeronaves, das quais 40 foram arrendadas e 31 vendidas para companhias aéreas, empresas e entidades governamentais na América do Norte, América do Sul, Europa e Ásia. A ECC Leasing é responsável pelas aeronaves da Embraer que possam vir a serem adquiridas por meio de trocas e pelo fornecimento de serviços de recolocação para terceiros como parte das suas campanhas de vendas. Para mais informações, visite www.ECCLeasing.com.

http://www.defesanet.com.br/imagens/embraer/harbin_southern_erj145.jpg

China dificulta importação de aviões da Embraer

Eliane Oliveira - Enviada especial - O Globo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu às autoridades chinesas, em sua visita a Pequim, que o governo da China facilite a concessão de licenças de importação de aeronaves produzidas pela Embraer. Segundo representante do governo brasileiro e empresários do setor, há má vontade na liberação das licenças para a fabricante nacional, que estaria recebendo tratamento diferenciado de fabricantes como Airbus e Boeing.

De acordo com o presidente da Embraer, Frederico Curado, a empresa tem um contrato de 50 aviões EMB190 , encomendados pela Kupeng, em valores estimados em US$ 2 bilhões. Entretanto, apenas cinco aeronaves foram entregues até agora.

- Estamos dependendo das licenças de importação - disse Curado.

http://msnbcmedia.msn.com/i/msnbc/Components/Interactives/News/International/Mideast/Iran_ballistic_missiles.jpg

Irã dispara outro míssil de médio alcance

Da France Presse Via G1

O Irã disparou mais um míssil de médio alcance Sejil, anunciou nesta quarta-feira o presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, durante um discurso em Semnan, no norte do país.

"O ministro da Defesa (Mostafa Mohammad Nadjar) me informou hoje que lançamos um míssil Sejil-2, que atingiu o alvo previsto", declarou Ahmadinejad.

Israel, arqui-inimigo da República Islâmica, disse que este novo tiro "deveria preocupar" a Europa. Os Estados Unidos e a França expressaram inquietação.

"No âmbito estratégico, este novo disparo de míssil nada muda para nós, pois os iranianos já testaram um míssil de 1.500 km de alcance. Porém, o teste de hoje deveria preocupar os europeus", declarou o vice-ministro das Relações Exteriores de Israel, Danny Ayalon, à rádio pública israelense.

"Os iranianos também estão tentando desenvolver um míssil balístico de um alcance de 10.000 km capaz de atingir a costa leste dos Estados Unidos", destacou.

Em Washington, um alto dirigente, que não quis ser identificado, afirmou que o Irã "parece ter lançado com sucesso um míssil balístico de médio alcance".

Bryan Whitman, porta-voz do Pentágono se recusou a confirmar o disparo, limitando-se a reiterar as preocupações de Washington com relação ao programa nuclear iraniano.

"Eles (os iranianos) continuam desenvolvendo mísseis balísticos, e já expressamos várias vezes nossa preocupação com os esforços iranianos em matéria de mísseis", afirmou.

"O Irã tem duas escolhas: ou segue desestabilizando a região, ou decide estabelecer relações mais normais com os países da região e com os Estados Unidos", acrescentou.

A França também expressou "grande preocupação", depois do anúncio deste novo disparo de míssil.

Em 12 de novembro de 2008, Teerã anunciou ter testado o Sejil, um míssil terra-terra de "nova geração" com alcance de 2.000 km.

"O Sejil tem dois andares com dois motores, utiliza combustível sólido combinado e possui capacidades extraordinárias", afirmara então o ministro da Defesa iraniano.

Em março deste ano, o general Mohammad al-Jafari, chefe dos Guardiões da Revolução, avisou que as instalações nucleares israelenses podiam ser alcançadas por mísseis iranianos.

O Irã garante que seus mísseis mais modernos, os Shahab-3, têm um alcance de cerca de 2.000 km, o suficiente para atingir o território israelense.

Porém, muitos especialistas estrangeiros duvidam da capacidade destes mísseis, derivados de um modelo norte-coreano, de atingir um alvo com precisão.


http://newsimg.bbc.co.uk/media/images/42268000/jpg/_42268860_iran_416_ap.jpg

Teste de míssil do Irã é um "passo na direção errada"

Reuters/Brasil Online Via O Globo - (Reportagem de Deborah Charles)

O último teste com míssil do Irã é um "passo na direção errada" e, apesar de os Estados Unidos quererem manter contato com o país para ajudar a tornar a região mais estável, a paciência "não é infinita", disse uma autoridade norte-americana nesta quarta-feira.

"O Irã continua indo na direção errada. Nós queremos que eles se comprometam conosco, para conversar sobre como podemos tornar a região mais estável. Este é apenas um passo na direção errada", disse a autoridade.

C-295 para a Republica Tcheca & L-159 para a Bolívia ?

Postado por Vinna terça-feira, maio 19, 2009 0 comentários


C-295 para a Republica Tcheca e L-159 para a Bolívia?


By Vinna com informações da Flight Global, INFODEFENSA e Ceske Noviny

O República Tcheca através do seu Ministério da Defesa firmou contrato em abril com a Airbus visando a compra de quatro aeronaves de transporte C-295 produzidos pela sua subsidiária espanhola CASA. Os Aviões substituirão as versões mais antigas dos Antonov An-26 de fabricação Soviética que estão atualmente em serviço naquele país. O valor do contrato 3.577 bilhão coroas e será executado nos anos de 2009-2011. As entregas dos transportes devem ocorrer em 2009 (primeiras unidades) e 2010 (últimas).


O Ministério da Defesa da Republica Tcheca praneja trocar quer um dos planos ser adquirido em troca de cinco dos aviões de combate L-159 oriundos de estoques da Força Aérea Tcheca -
CzAF. Especula-se que estas aeronaves L-159 seriam entregues a Bolivia já que a nova administração do governo americano teria retirado o veto imposto pela administração Bush.

O C-295 possue um sistema de navegação, baseado em uma plataforma inercial com GPS - Global Position System, de alta precisão, sistema de aproximação por instrumentos TAC/ILS, visão noturna interior e exterior, e radar de esclarecimento com capacidade de busca de múltiplos alvos aéreos, terrestres e de superfície além de um sistema de identificação de alvos aéreos por meio de interrogador electromagnético IFF. O avião também é dotado de sistemas de comunicações VHF/UHF, possibilitando a troca de informação em voz, dados e imagem, sistema de navegação de ultima geração, comunicações e vigilância, que conferem à aeronave capacidade para operar em diversos teatros de operação.




O avião esta em uso em diversos paises além da Espanha, dentre eles o Brasil, Colombia, Finlândia, Jordânia Portugal e o Chile estes ultimos fizeram inclusive a opção pela variante de patrulha maritima "PERSUADER" (derivada de uma versão usada pela Guarda costeira norte americana).


Segundo informações a variante marítima encomendada pelo governo português deve ser entregue até o final do ano. (foto acima). O Chile recentemente também anunciou estar negociando a compra de 5 unidades do C-295 para patrulha marítima. (foto abaixo)



http://www.helicopassion.com/images/MI26/MI26-25c.jpg

LA UNIÓN EUROPEA LANZA UN PROGRAMA PARA UN HELICÓPTERO PESADO

Fonte: El Tirador Solitario

Los Ministros de Defensa de la Unión Europea dieron ayer su visto bueno al lanzamiento de un programa valorado en 3 mil millones de euros para la construcción de un helicóptero pesado. Se quiere invitar a los Estados Unidos a unirse al programa para compartir los costes de desarrollo.

La iniciativa parte de un estudio franco-alemán para el desarrollo de un helicóptero de transporte pesado, que ahora pasa a ser un proyecto de Agencia Europea de Defensa.

Mientras tanto, ante la falta de helicópteros disponibles para misiones en en exterior, se estudia la modernización de algunos de los 300 helicópteros Mi-17 que se encuentran en servicio en los países que formaban parte del Pacto de Varsovia, además de la modernización de mas de 200 Puma y Super Puma.


LA USAF CONVERTIRÁ EN CAÑONEROS VARIOS MC-130W

Fonte: El Tirador Solitario



La USAF convertirá en cañoneros improvisadosvarios de sus aviones MC-130W, ya que los recortes presupuestarios han frustrado los planes que tenían para aumentar la flota de estos aviones.

El AFSOC opera dos docenas de AC-130, y los planes que tenía para comprar 16 C-27 y reconvertirlos en cañoneros se han anulado debido a los recortes presupuestarios.

Así, siguiendo la estela de los Marines con sus KC-130J, el AFSOC pretende cubrir el vacío de los AC-27 creando un posible conjunto paletizado de armas y sensores que pueda instalarse en los MC-130W, lo que les facultaría el disponer de un cañonero cuando les surja la ocasión, y mientras tanto los MC-130 seguirían con sus misiones de transporte de tropas y repostaje aéreo.



CF-5 Venezuelano aterrisa em emergência

By Vinna com informações do Blog do FAV Club e El Observador


Um CF-5 pertencentes às Forças Armadas Bolivarianas realizou uma aterizagem em emergência ontem no aeroporto internacional de Aeropuerto Internacional Jacinto Lara (Barquisimeto, estado Lara). Aparentemente o piloto (que passa bem) verificou problemas no momento imediatamente anterior ao pouso.

O avião efetuou o pouso mas não conseguiu parar. Dai a aeronave varou a pista indo parar na área de grama. Os bombeiros do aeroporto efetuaram o trabalho de contenção espalhando espuma na aeronave e na pista. Não se registrou vitimas.



Há 4 anos Washington decidiu proibir a venda de armas à Venezuela, justificando a decisão com a falta de cooperação de Caracas na luta contra o terrorismo. Segundo o responsável, esta decisão implica a proibição de venda de material militar à Venezuela e impede países terceiros de venderam a Caracas armas e tecnologia que tenham comprado aos EUA. (caso do Veto do AMX-T brasileiros Brasileiros a Venezuela e do Up-grade dos F-16 por Israel). Em 2007 a Venezuela estabeleceu parceria com Irã na modernização e manutenção dos seus F-5 ao custo US$ 70 milhões de dolares.





Mirage 5 da Força Aérea Colombiana se Acidenta

Postado por Vinna segunda-feira, maio 18, 2009 0 comentários

Mirage 5 da Força Aérea Colombiana se acidenta

By Vinna - Com informações do CMI

Um Mirage 5 da Força Aérea Colombiana matricula FAC 3031, se incendiou no ar e caiu. O sinistro ocorreu durante uma missão de treinamento. O Piloto o Major Álvaro Bello Vega efetuou a ejeção da aeronave em segurança e escapou ileso do acidente. As primeiras informações indicam falha mecênica como causa primária do acidente.

http://www.naval-technology.com/contractor_images/sener/3-OHIGGINS-Scorpene.jpg


Submarino nuclear brasileiro pode sair daqui a 12 anos

ALEXANDRE RODRIGUES - Agencia Estado

A Marinha do Brasil já encontrou o lugar ideal para a construção do complexo industrial naval de onde deve sair, em pelo menos 12 anos, o primeiro submarino nuclear brasileiro. Trata-se de uma área de 95 mil metros quadrados encravada na Ilha da Madeira, às margens da Baía de Sepetiba, litoral sul do Rio. A Marinha negocia a cessão do terreno, próximo ao Porto de Itaguaí, com a Companhia Docas, atual proprietária, enquanto faz os últimos ajustes no projeto. Se forem obtidas as licenças ambientais, serão erguidos ali a nova base da Força de Submarinos da Marinha, que atualmente fica em Niterói, e um estaleiro de grandes proporções, capaz de abrigar as dimensões da futura linha de produção da prioridade número um da Marinha.

No caminho para desenvolver o casco do submarino nuclear, a Marinha vai construir quatro submarinos convencionais, de propulsão diesel-elétrica, do modelo francês Scorpène. Eles integram o pacote do acordo militar assinado entre Brasil e França no fim de 2008, durante a vista do presidente francês, Nicolas Sarkozy, ao Brasil. Vão se juntar à atual frota nacional de cinco submarinos da classe Tupi, construídos com tecnologia alemã.

O convênio de transferência da tecnologia do Scorpène também contempla o financiamento de um grupo de instituições financeiras francesas para todo o projeto, cujo valor ainda não foi fechado. É o que falta para que a Marinha comece a executar o plano. "Atualmente estamos na fase de pré-planejamento, acompanhando as discussões contratuais", disse ao Estado o almirante de esquadra reformado José Alberto Accioly Fragelli, convocado em setembro pelo comandante da Marinha, Júlio de Moura Neto, para coordenar o Programa de Desenvolvimento do Submarino com Propulsão Nuclear.

Ex-chefe do Estado Maior da Armada, Fragelli negociou a compra do porta-aviões São Paulo da França, em 2000. Empolgado com a retomada da construção de submarinos brasileiros - o último, Tikuna, saiu do Arsenal de Marinha em 2006 - ele explica que a troca da plataforma alemã pela francesa é o passaporte para o casco do veículo nuclear.

Além de ter sensores e sonares mais modernos do que os Tupi, o Scorpène tem o formato arredondado inspirado no nuclear francês, o que favorece a operação a profundidades maiores. O que muda no caso do nuclear é o tamanho. Enquanto o convencional tem 6,3 metros de diâmetro e desloca 1,4 mil toneladas, o nuclear precisará de 9 metros para abrigar o reator nuclear e deslocar 6 mil toneladas.

Por isso a Marinha decidiu construir um novo estaleiro, já que o do Arsenal de Marinha, na Baía de Guanabara, não pode abrigar a linha de montagem de um casco tão grande. Fragelli acredita que as formalidades do financiamento e as licenças ambientais serão definidas ainda este ano. Assim, o complexo naval e o primeiro Scorpène poderão começar a sair do papel no primeiro semestre do ano que vem. Dois anos depois, entra em construção simultânea o segundo. O terceiro e o quarto, iniciam os trabalhos com intervalo de um ano e meio. Mantido o cronograma, o primeiro sairá do estaleiro em 2015 e o último em 2021.

-

Frases

Audiência

Cotação do Hangar

Mais vistas na última semana

Postagens populares últmos 30 dias

Marcadores

Brasil (1752) USA (1723) Esquema (1427) Defesa Brasil (1367) aviação (1347) Zona de Conflito (1191) tecnologia (1133) sinistro (1103) Geopolitica (937) História (829) Video (760) aviação militar (741) Russia (699) Afeganistão (667) Espaço (658) EMBRAER (584) China (571) Defesa USA (567) OTAN (499) Estratégia (466) Diplomacia (441) ONU (436) Boeing (429) noticia (425) ww2 (410) Espionagem (405) Nuclear (392) AGRESSÃO AO BRASIL (382) Brasil Potência (375) Irã (366) Insólito (364) Libia (356) UNIÃO/Defesa America do Sul (348) Argentina (347) Terrorismo (347) By Vinna (345) Inglaterra (345) Israel (340) Industria Brasil (312) Ciberguerra/Cyber Attacks (301) França (298) opinião (294) Defesa Russia (288) Industria Americana (284) Hoje na História (273) Siria (242) Europa (237) curiosidade (232) NASA (231) direito (219) Segurança Pública (214) Chile (209) Industria Russia (209) Exercícios Militares (202) Evangelho do dia (201) Defesa Irã (200) Lockheed (200) Dassault (197) Alemanha (189) Drone (179) Industria Francesa (178) SAAB (178) Defesa India (171) NSA (164) India (160) Defesa Venezuela (157) Oriente Médio (157) Japão (155) CIA (152) Petrobrás e biocombustivel (149) Coreia do Sul (147) Nova Guerra Fria (138) Front Interno (137) Airbus (136) Arqueologia Militar (132) OVNIs (132) Defesa Chile (126) F1 (126) Defesa Europa - OTAN (122) Sukhoi (122) Defesa China (120) Eixo Bolivariano (120) Ceará (118) Acidente AF 447 (116) Defesa Israel (114) PRISM (114) AVIAÇÃO CEARÁ (113) Africa do Sul (112) Rosoboronexport (112) EADS (110) Coreia do Norte (109) Ucrania (109) Iraque (106) Palestina/Gueto de Gaza (104) Venezuela (104) Turquia (103) Malasia (100) Defesa França (99) Asia (95) Evento (94) Itália (94) Terminator (94) Dissuasão (89) Sovieticos (88) Rolls-Royce (87) Guerra Cambial Mundial (86) Acidente MH370 (85) União Europeia (85) Bolivia (84) Falkland/Malvinas (83) Industria Europeia (83) obituário (83) MiG (80) AVIC (79) Arábia Saudita (78) General Electric (77) Defesa Portugal (76) Industria Chinesa (76) Industria Sueca (76) Defesa Colombia (75) Guerra da Amazônia (74) Saúde (73) Filme (71) Paquistão (70) BRIC (68) Suécia (68) 2014 (66) Africa (66) DARPA (65) Petroleo (64) Espanha (63) Minustah (60) Crime de Guerra (58) Russian Helicopters (58) Portugal (57) Armas Quimicas (55) Canadá (55) Defesa Equador (55) Defesa Iraque (55) Estreito de Ormuz (55) De olho na Imprensa (54) AIEA (52) Elbit (52) HANGAR DO VINNA (52) AEB (51) Mar da China (51) ciência (51) 2012 (50) Colombia (50) Egito (50) Energia (50) Avião (49) BAE Systems (49) Colirio (49) FICHA TECNICA (48) Taiwan (48) Australia (47) Defesa Coréia do Sul (47) Defesa Japão (47) Emirados Árabes (47) Defesa Peru (46) Libano (46) Mali (46) Hawker Beechcraft (45) crimeia (45) Avibrás (44) Stealth (44) Industria Israel (42) Northrop Grumman Corp (42) Vietnã (42) DCNS (41) Defesa Britânica (41) Rio 2016 (41) Helibras (39) Holanda (39) esporte (39) Defesa Paquistão (38) Hindustan Aeronautics (38) MATRIX (38) Industria India (37) Peru (37) ISS (36) Paraguai (36) União Africana (36) Equador (35) Eurocopter (35) Mar do Japão (35) Star Trek (35) Uruguai (35) Finmeccanica (34) Georgia (34) Pioneiro do ar (34) Cuba (33) IAI (33) Industria (33) Industria Iraniana (33) veículo (33) Corrente do Bem (32) Odebrecht (32) Pici Field (32) Suiça (32) AEL (31) Sikorsky (31) Recebi por e-mail (30) Antonov (29) Argélia (29) Defesa Coréia do Norte (29) Iemen (29) Indonésia (29) Qatar (29) digital (29) Aircraft For Sale (28) Cazaquistão (28) Defesa Emirados Árabes (28) Defesa Haiti (28) Industria Italia (27) Mar do Sul da China (27) Nazistas (27) Polonia (27) Biografia (26) Defesa Uruguai (26) Filipinas (26) Defesa Turquia (25) IVECO (25) Angola (24) Defesa Itália (24) Defesa Polonia (24) Denel (24) FAdeA (24) Mexico (24) Narcotrafico (23) Noruega (23) OEA (23) 2013 (22) CATIC (22) Colonialismo (22) Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (22) Defesa Siria (22) Industria Portugal (22) Jordania (22) livro (22) Austrália (21) Defesa Espanha (21) Defesa Georgia (20) HESA/IAIC (20) Industria Alemanha (20) MERCOSUL (20) Romenia (20) Turkish Aerospace (20) Agusta (19) Bombardier (19) Defesa Libano (19) GS Yuasa (19) Tupolev (19) Bell (18) Defesa Indonésia (18) Defesa Paraguai (18) Dinamarca (18) Grécia (18) HESA (18) Industria Espanha (18) Rosocosmos (18) Tailandia (18) Defesa Taiwan (17) McDonnell Douglas (17) OMC (17) teoria dos falcões (17) Belgica (16) CASA (16) Defesa Libia (16) Haiti (16) Ilyushin (16) Industria Inglesa (16) MUSICA (16) Nigeria (16) Omã (16) Sierra Nevada Space Systems (16) Beechcraft (15) Bielorussia (15) Guatemala (15) Honduras (15) KAI (15) Kuwait (15) Mectron (15) OrbiSat (15) PreSal (15) Star Wars (15) Sudão (15) Antartida (14) Bulgaria (14) Cingapura (14) Congo (14) Coréia do Sul (14) Defesa Kuwait (14) Defesa Malasia (14) HUMOR (14) Nova Zelândia (14) Bahrein (13) Defesa Marrocos (13) ESA (13) Fim dos tempos (13) KMW (13) Lei do Abate (13) Raytheon (13) Servia (13) ww1 (13) Colômbia (12) Defesa Suiça (12) Defesa Suécia (12) FBI (12) Kamov (12) Liga Arabe (12) República Tcheca (12) Shenyang Aircraft (12) Sri Lanka (12) Yantar (12) industria Coreia do Sul (12) 2016 (11) Atech (11) Austria (11) Bangladesh (11) CREA (11) Defesa Rep.Dominicana (11) Defesa Romenia (11) Defesa Tailandia (11) Defesa Ucrania (11) Industria Japão (11) Irkut (11) Mitsubishi (11) PAC Kamra (11) SpaceX (11) Thales (11) Unifil (11) Anonymous (10) Croacia (10) El Salvador (10) Finlândia (10) Google (10) Hungria (10) Industria Turquia (10) Mauritania (10) Microsoft (10) Navantia (10) OPEP (10) Pilatus (10) Quirguistão (10) Revolucao do "Tudo Gratis" (10) religião (10) 2015 (9) Aero (9) COMAC (9) Cesna (9) Chad (9) Defesa Jordania (9) Guerra Fria (9) Harbin (9) INACE (9) Inteligencia Artificial (9) Sisfron (9) Somalia (9) Chengdu (8) FAA (8) Gana (8) Industria Argentina (8) MBDA (8) Niger (8) Olimpiada (8) Peninsula Coreana (8) Renault (8) ThyssenKrupp (8) defesa Iêmen (8) ANAC (7) Aero Vodochody (7) Aeroespatiale (7) Armenia (7) Defesa Noruega (7) Defesa Sudão (7) Defesa Vietnã (7) ENAER (7) FMI (7) Férias (7) General Dynamics (7) OGMA (7) OMS (7) Panamá (7) Quenia (7) Republica Theca (7) oceania (7) British Aerospace (6) Brunei (6) Defesa Qatar (6) ELTA Systems (6) Guiana (6) Guiné-Bissau (6) LET (6) Mianmar (6) Pratt Whitney (6) Rep.Dominicana (6) Tribunal de Haia (6) Tunísia (6) Uganda (6) 2018 (5) 2020 (5) ARTICO (5) Aeroeletrônica (5) Artigo (5) Azerbaijão (5) Defesa Namibia (5) Dornier (5) Estonia (5) Europa do Leste (5) Fokker (5) Inbra (5) Lituania (5) MARKETING PESSOAL (5) Nicaragua (5) Print 3D (5) Suriname (5) 2017 (4) 2040 (4) AIE (4) Alianca Pacifico (4) Apple (4) Aquecimento Global (4) Beriev (4) Cabo Verde (4) Colinas do Golã (4) ENGESA (4) Eslovaquia (4) General Eletric (4) Huawei (4) IBM (4) INDRA (4) INPE (4) ISAF (4) Irlanda (4) Islandia (4) Kalashnikov (4) Kaspersky Lab (4) Marrocos (4) Messerschmitt (4) Moçambique (4) Myanmar (4) Namibia (4) Novaer (4) OSK (4) Patria Aviation (4) Pirataria/Tortuga (4) Rekkof Aircraft (4) Resenha (4) Rio+20 (4) Rockwell (4) Rostvertol (4) SIPRI (4) Selex Galileo (4) Senegal (4) Sevmach (4) Sudão do Sul (4) Titanic (4) Yakovlev (4) ZTE (4) armas eletromagnéticas (4) 2030 (3) AGX (3) Air Race (3) Akaer (3) Albânia (3) Avia (3) Bukina Faso (3) Curdistão (3) EMBARGO (3) Eritrea (3) Facebook (3) General Atomics (3) Guinness Book (3) Harpia (3) Helibrás (3) Honda (3) IMBEL (3) MH-17 (3) MIT (3) Mercenarios (3) Neonazistas (3) OAK (3) OAS (3) Oboronprom (3) Opto Eletrônica (3) Qantas (3) Rafael (3) Samsung (3) Sirius (3) Tajiquistão (3) Tecnobit (3) Trinidad e Tobago (3) Turismo (3) Ukrspetsexport (3) VARIG (3) Zimbabwe (3) ilhas Kurilas (3) prosub (3) savis (3) 2003 (2) AIDC (2) ARAMAR (2) ASMAR (2) Agrale (2) Air Tractor (2) Andrade Gutierrez (2) Astrium (2) Bielorrússia (2) Bigelow Aerospace (2) Birmânia (2) Boston Dynamics (2) Botswana (2) BrahMos (2) Britânica (2) CIAC-Corporación de la Indústria Aeronáutica Colombiana (2) COTEMAR (2) Caltech (2) Camarões (2) Camboja (2) Cirrus (2) DROGA (2) DSME (2) De Havilland (2) ENGEPRON (2) El (2) Enstrom (2) Flight Technologies (2) Ford (2) G20 (2) GROB (2) Harris Corporation (2) Hong Kong (2) IACIT (2) INDUMIL (2) IZHMASH (2) Imperialismo (2) Itaipu (2) Iugoslávia (2) Iêmen (2) KAPO (2) Kongsberg (2) Kosovo (2) Laos (2) Launch Services (2) Letonia (2) Liebherr-Aerospace (2) Luxemburgo (2) Maldivas (2) Malta (2) Malásia (2) Marsh Aviation (2) Massacre (2) México (2) Nepal (2) Next Generation Aircraft/Fokker (2) Nissan (2) Obvilion (2) Orbital Technologies (2) PDVSA (2) Queiroz Galvão (2) RSC Energia (2) Robocop (2) Rosvertol (2) Ruag Aerospace (2) Santos Lab (2) Scania (2) Seagate (2) Sevmash (2) Sony (2) Synergy Defense (2) TAP (2) TAP Maintenance and Engineering (2) Tekever (2) Telebras (2) Togo (2) Toshiba (2) Toyota (2) United Shipbuilding Corporation (2) Usbequistão (2) Vaticano (2) Western Digital (2) YPF (2) Yugoimport (2) Zambia (2) comissao da verdade (2) panair (2) xian (2) Índia (2) 1950 (1) 1962 (1) 2011 (1) 2024 (1) 2025 (1) 2032 (1) 2035 (1) 2047 (1) 2050 (1) 2068 (1) ACS Aviation (1) ADCOM Systems (1) ALMA (1) ANATEL (1) AOL (1) ASTRAEA (1) ATE (Advanced Technologies and Engineering) Aerospace (1) ATK (1) Active Space Technologies (1) Aero-Engine Goup Corp (1) Aeromot (1) Aeroscraft (1) Aerotech (1) Araguaia (1) Ares Aeroespacial (1) Atlas Elektronic (1) Aurora Technologies (1) AutoGyro (1) Aviakor (1) Avio Group (1) BLOG (1) BMW (1) BUG (1) Baterias Moura (1) Belarus (1) Benin (1) Beretta (1) Beureau LUTCH (1) BioExplorers (1) Bloom e Voss (1) Burevestnik (1) Burocracia (1) CACMA (1) CAE (1) CAIGA (1) CBC (1) CETEC (1) CTEx (1) Camargo Corrêa (1) Cellebrite (1) Ceska Zbrojovka (1) China Broad Group (1) Chrysler (1) Citasa (1) Complejo Industrial Naval Argentino - CINAR (1) Condor Tecnologias (1) Continental Motors (1) Conviasa (1) Costa Rica (1) Costa do Marfim (1) Cotecmar (1) Curaçao (1) DNA (1) DRS (1) Da Vinci Code (1) Daewoo (1) Daimler (1) Damen Shipyard (1) Dark Web (1) Datsun (1) Dearman Engine Company (1) Democracia (1) Diageo (1) Diamond Aircraft (1) DoniRosset (1) Dropbox (1) Dígitro (1) EASA (1) EIKE (1) ELEB (1) ESO (1) Ecopetrol (1) Enercon GmbH (1) Energomash (1) Engevix (1) Equipaer (1) Eslovenia (1) Estaleiro Atlantico Sul (1) Esterline (1) Esterline Electronics (1) Etiopia (1) Evektor (1) Evolução (1) Fairchild (1) Fassmer (1) Ficantieri (1) Fincantieri (1) Flying Legends (1) Focal Aviation (1) Foxconn (1) Fujitsu (1) GCHQ (1) GM (1) GeneXus (1) General Motors (1) Genetica (1) Global tech (1) Gorizont (1) Grauna Aerospace S.A (1) Guerrilha (1) Guizhou Aviation (1) Gulfstream (1) Hamilton Sundstrand Corporation (1) Heckler e Koch (1) Heinkel (1) Holocausto (1) Hybrid Air Vehicles (1) IAMI (1) INTA (1) Ilhas Samoa (1) Ilhas Seychelles (1) Increase Aviation Service Ltda (1) Inter RAO (1) International Aero Engines (1) Israel Military Industries (1) JDI Holdings (1) Jet Propulsion Laboratory (1) Jiuyuan Hi-Tech (1) KAMAZ (1) Kangnam Corporation (1) Kawasaki (1) Kazan (1) Kazaquistão (1) LIATEC (1) LINKS (1) Lihttp://www.blogger.com/img/blank.gifbano (1) Linux (1) Lituânia (1) Lufthansa Technik (1) Líbia (1) MALAT (1) MDA (1) MPX (1) Martin-Baker (1) Maçonaria (1) Messier-Bugatti-Dowty (1) Milestone Aviation Group (1) Modelismo (1) Moldávia (1) Molgolia (1) Mongolia (1) Motor Sich (1) Motorola (1) Mowag (1) NKAU (1) NPO Saturn (1) NTSB (1) National Rifle Association (1) Near Eart Autonomy (1) Norse Corp (1) OGX (1) OTT Blindados (1) Oddyssey (1) Odessa (1) Ominsys (1) Orbital Corporation (1) Oto Melara (1) PZL Mielec (1) Pacifismo (1) PalTalk (1) Paramount Group (1) Polaris (1) Polônia (1) Porto Rico (1) QinetiQ (1) R2Tech (1) RKF Tecnologia (1) Ralls Corp (1) Reaparelhamento (1) Remington (1) Renova Goup (1) Reshetnev (1) Rontan (1) Rosatom (1) Rossin-Bertin Vorax (1) Rostekhnologii (1) Rotax (1) Rudolph Usinados (1) Sabia-Mar (1) Sagem (1) Saker Aircraft (1) Sale (1) Sanofi (1) Savis Tecnologia (1) Securaplane Technologies (1) Siemens (1) Soko (1) Solar Impulse (1) Space Exploration (1) Spyker (1) Stidd Systems (1) SwampWorks (1) São Tomé e Príncipe (1) TAO (1) TELMEX (1) TIM (1) Tanzania (1) Taser (1) Taurus (1) Telecom Itália (1) Terrafugia (1) Textron (1) Thielert Aircraft Engines (1) Timor Leste (1) Tortura (1) Troller (1) Turcomenistão (1) UEE (1) UNDOF (1) UTVA Aircraft (1) United Aircraft Corporation (1) United Technologies Corporation (UTC) (1) Urban Aeronautics (1) VSMPO-AVISMA (1) Vanguard (1) Vector Aerospace (1) Velika Gorica (1) Virgin Galactic (1) Voronezh (1) WZL-Wojskowe Zaklady Lotnicze (1) Wega (1) World Aeros (1) XMobots (1) Xi'an Aircraft (1) Yahoo (1) Yakhont (1) YouTube; Skype (1) android (1) bullying (1) clonagem (1) eco (1) feganistão (1) fine (1) htc (1) isra (1) racismo (1) rosco (1) whatsapp (1) ww3 (1) x9 (1) África do Sul (1)

Salmo

Meta: Informação Livre e um Blog novo todo dia

Bem vindo, amigo visitante: Procuro atualizar o blog várias vezes por dia e este trabalho solitário é feito pensando em vocês. Financeiramente Não ganho NADA a não ser a amizade de alguns de vocês... ALGUMAS IMAGENS RETIREI DA INTERNET SEM AUTORIA. SE ALGUMA DELAS FOR PROTEGIDA POR DIREITOS AUTORAIS, A VIOLAÇÃO NÃO FOI INTENCIONAL, NESTE CASO, SE NÃO ME FOR AUTORIZADA A EXPOSIÇÃO DA MESMA, A IMAGEM SERÁ RETIRADA DO BLOG, BASTA QUE ENTREM EM CONTATO POR COMENTARIO OU EMAIL.
Vinicius Morais - Vinna

Translate

Pesquisar este blog

Visitas by Google - Since 02/05/2008

Nós no Face...

Facebook

Feed de Notícias

De fato...

“Um dos mais influentes psicanalistas da Inglaterra, autor de dez livros e editor da nova tradução da obra de Sigmund Freud (1856-1939),…
pensadoranonimo.com.br
Hangar do Vinna adicionou 3 novas fotos ao álbum "MIG USAF".

A maior recompensa para o trabalho do homem não é o que ele ganha com isso, mas o que ele se torna com isso.
John Ruskin

A imagem pode conter: texto
A imagem pode conter: céu e avião
A imagem pode conter: céu

Que o serviço melhore...

AEROPORTO PINTO MARTINS - R$ 425 MI
Alemã Fraport é nova concessionária do Aeroporto de Fortaleza

Últimas notícias de futebol, esportes, política, economia, concursos, classificados, empregos, cinema, trânsito em Fortaleza e no Ceará é no Diário do Nordeste. Notícias atualizadas, matérias, reportagens, entrevistas, vídeos e fotos de Fortaleza, Ceará, Nordeste, Brasil e Mundo
diariodonordeste.verdesmares.com.br

Pensando em conseguir de uma só vez todos os ovos de ouro que a galinha poderia lhe dar, ele a matou e a abriu apenas para descobrir que não havia nada dentro dela.
Esopo

bem instrutivo!

Vivendo e aprendendo.

Você sabe a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido? Veja aqui
180graus.com
Encontre-nos no Facebook

Videos em Destaque

The Blue Angels - Set to Van Halen's Dreams Top Gun Music Video - "Dreams" by Van Halen

Links de Referência & PARCEIROS


Blog Cavok

Campo de Batalha

Cultura Aeronáutica

Alternativa Car

Fumaça Já!



Noticias Sobre Aviação

DEFESANET


Tecnologia & Defesa


Portal Rudnei Cunha

ANVFEB



Plano Brasil

Geo Política

Defesa Aérea

Estratégia Nacional de Defesa


Defesa BR

Revista ASAS


VAE VICTIS

Segurança & Defesa


Infodefensa

BLOG CONTROLE AÉREO

ANUNCIE - AQUI

archive

Museus