Os Indianos vão acabar voltando atrás e comprando o Gripen NG

Bill Clinton diz que Brasil é número 1 entre economias emergentes

Postado por Alina Stewart quarta-feira, agosto 29, 2012 0 comentários

O Brasil parece ter as melhores perspectivas no longo prazo entre as potências econômicas emergentes, graças a sua estrutura política estável, aos amplos recursos naturais e ao bom relacionamento com os vizinhos, disse nesta terça-feira o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton, em um apoio evidente a uma economia que ultimamente tem enfrentado dificuldades. "Se eu estivesse sentado em uma sala apostando sobre o futuro dos países em ascensão, eu apostaria primeiro no Brasil", afirmou Clinton.

A economia brasileira permaneceu estagnada no ano passado e deve crescer apenas 1,7 por cento em 2012 --menos do que a metade da média estimada para a América Latina. Alguns líderes empresariais acreditam que o modelo de crescimento do país liderado pelas commodities e pelo crédito praticamente se esgotou, e pedem que o governo corte os impostos e tome outras medidas urgentes para estimular o investimento.

http://2.bp.blogspot.com/-Qa5_MecfyUc/T1gX8tCd2OI/AAAAAAAAB_I/g76Qm2gyudQ/s1600/Bill%252BClinton.jpegFalando em um fórum de banqueiros em São Paulo, Clinton reconheceu alguns problemas, mas disse que o Brasil ainda "parece muito bem" em comparação com as economias em crise na Europa e nos Estados Unidos.

O ex-presidente norte-americano afirmou que o Brasil está comparativamente melhor do que a Índia, que enfrenta dificuldades com uma agenda de reforma econômica estagnada, e a China, que apresenta tensões com alguns de seus vizinhos e corre o risco de sofrer com escassez de água e outros recursos naturais.

A China "daria tudo para ter os problemas ambientais que vocês têm", disse Clinton a uma plateia formada em sua maioria por brasileiros.

Clinton falou ao lado de outros dois líderes proeminentes que também defenderam o livre mercado e a globalização durante os anos 1990 --o ex-premiê britânico Tony Blair e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Blair citou o progresso do Brasil na redução da pobreza e da desigualdade ao longo das últimas duas décadas, dizendo que o país é uma inspiração para as nações africanas onde tem passado seu tempo ultimamente e ainda uma prova de que o capitalismo liberal ainda funciona, apesar da crise nos países da União Europeia e entre outras nações ricas.

O Brasil levou mais de 30 milhões de pessoas --cerca de 15 por cento de sua população-- para a classe média durante a última década.

Fernando Henrique Cardoso afirmou, por sua vez, que a presidente Dilma Rousseff e o antecessor Luiz Inácio Lula da Silva têm dependido muito do estímulo ao crédito público e do setor privado, enquanto escorregam no rigor fiscal.

"Há a impressão de que as coisas estão iguais (como nos anos 1990), mas na realidade houve muita mudança", afirmou. O fórum foi promovido pelo banco de investimento Itaú BBA, uma unidade da Unibanco Holding.

Fonte: UOL/BOL

A Polícia boliviana diz ter confiscado nesta terça-feira, 28, duas toneladas de urânio armazenadas na garagem de um edifício no centro de La Paz, próximo das embaixadas dos Estados Unidos, da Espanha e de outras nações. Os agentes de uma tropa de elite detiveram quatro pessoas, todas bolivianas, quando estas transferiam sem medidas de segurança o urânio de um veículo para o outro, informou o vice-ministro de Regime Interior, Jorge Pérez. 

Pérez disse que "na Bolívia não se produz urânio", por isso se presume que a carga "estaria em trânsito" para algum país da Europa, tendo como possíveis países de origem o Brasil ou o Chile. O vice-ministro afirmou que chama a atenção o fato de ter sido encontrada tal quantidade de urânio na garagem de um edifício em uma área tão central de La Paz, por conta dos perigos que a radiação pode causar.
As autoridades, os agentes e vários jornalistas permaneceram durante muito tempo em frente à garagem onde ocorria a operação policial, até que os especialistas recomendaram o afastamento de 50 metros por razões de segurança. O comandante do grupo que fez a operação, o coronel Eddy Torrez, confirmou que a intervenção foi o resultado de uma investigação que durou um mês e meio, porque havia a informação de que poderia ser feita nesta terça-feira uma transação de venda de urânio.
Um dos detidos é um engenheiro que, segundo Pérez, alegou que só era depositário do urânio que haviam deixado lá há algum tempo, mas não deu detalhes de quem era o proprietário da carga. 

Fonte: Estadão

 O Irã iniciou os testes de aviônicos de uma nova aeronave de caça, possivelmente o Saeqeh V. Mas o mais interessante foi a colocação da seção frontal de um caça Saeqeh (uma versão modificada do F-5 mas com dois estabilizadores verticais) que foi colocada na cauda de um avião Tu-154M usado como plataforma de testes em alta velocidade, que foi recentemente convertido pela IAMI (Iranian Aircraft Manufacturing Industry) para esse tipo de função.

De acordo com o autor da foto no site Airliners.net, a seção frontal do RF-5E que foi colocada na cauda do Tu-154M (ex-Iran Air Tours) também será usada para testes de assentos ejetáveis fabricados no Irã, e o Tupolev será usado como plataforma de testes em voo de veículos aéreos não tripulados (como visto na foto abaixo), área onde a indústria aeroespacial iraniana está bastante ativa.
(ao lado) O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad acompanha as explicações sobre a aeronave Tu-154M que será usada como plataforma de testes.
A nova versão do caça Saeqeh já teria sido demonstrada para os militares iranianos em Teerã.

Fonte: CAVOK



Apache para Indonésia

Postado por Alina Stewart 0 comentários

O governo dos EUA deu o sinal positivo referente à venda de helicópteros de combate Boeing AH-64 Apache para República da Indonésia. De acordo com o Ministério da Defesa da Indonésia, os EUA ofereceram oito helicópteros Apache. O Ministro da Defesa Purnomo Yusgiantoro também explicou que o helicóptero poderá melhorar a qualidade de defesa da Indonésia, especialmente nas áreas de fronteira.
“Os EUA deram o sinal favorável para a Indonésia adquirir os oito helicópteros Apache. O helicóptero é muito poderoso e possui grande efeito em combate”, disse o ministro, quando se reuniu com seus membros do ministério em Jacarta Central, no dia 24 de agosto.
http://2.bp.blogspot.com/_ONTERFCkdG8/TG72COrZQtI/AAAAAAAAAKw/CeTKlSmKGwM/s1600/AH-64%2BApache.jpgA compra dos Apaches deve ser feita através de um processo de negociação entre o Ministério da Defesa, o Gabinete, e o Parlamento, pois requer um certo investimento. Se o gabinete e o Parlamento concordarem na compra dos helicópteros, o governo da Indonésia imediatamente vai saudar a oferta dos EUA.
A intenção do governo da Indonésia de comprar os helicópteros Apache tem existido desde o começo deste ano. A aquisição dos helicópteros não é a única coisa que a Indonésia está buscando dos EUA. Os EUA também estão negociando a venda de caças F-16 usados para a Força Aérea da Indonésia.

Fonte: Berita / Liputan6 – Via: Cavok

http://3.bp.blogspot.com/-KYqFImCSL64/Tyep1ZrmRaI/AAAAAAAAASw/6KVifQpirtc/s1600/Bill-Clinton.jpgNa capital cearense para uma palestra de 90 minutos sobre sustentabilidade global para 2 mil pessoas, a convite da Universidade de Fortaleza (Unifor), o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton declarou amor ao Brasil, mas cobrou do País mais ações em defesa do meio ambiente, em especial da Amazônia, e da produção de energia limpa.

"O que o Brasil está fazendo em relação ao meio ambiente, o mundo todo está de olho", afirmou. Ainda sobre esse tema, Clinton disse que a Floresta Amazônica produz 20% do oxigênio do planeta, mas está sofrendo com a degradação. "Os agricultores de cana-de-açúcar empurram os pecuaristas para a floresta", disse.

Apesar das cobranças, o ex-presidente americano foi diplomático e fez vários elogios ao Brasil, principalmente à recuperação da economia e à diminuição das desigualdades sociais. "O Brasil foi um dos poucos países que tiveram, na última década, um crescimento robusto e um declínio na desigualdade", destacou.

Outro tema levantado por ele foi a participação brasileira na reconstrução do Haiti. "O Brasil foi fundamental à sobrevivência do Haiti", afirmou.

O americano resumiu os problemas do mundo em três categorias: "instabilidade e incertezas; desigualdade; e modelo insustentável pelo clima". "Um dos grandes problemas do mundo é produzir energia limpa."

Ele também apontou o terceiro setor como fundamental para resolver os grandes problemas mundiais nas áreas de saúde, educação e meio ambiente. "O terceiro setor estreita os laços onde o governo não chega e onde o privado não atua", disse, reforçando que esses três setores devem ser fortes para que um país seja desenvolvido.

"Devemos sempre debater duas coisas: o que você vai fazer e quanto você vai gastar para fazer", afirmou. Segundo o ex-presidente, "não importa quanto dinheiro você tem; o importante é como você vai fazer para mudar a vida das pessoas".

Clinton não falou sobre as eleições presidenciais americanas deste ano, mas lembrou que, quando presidente (1993-2001), conseguiu "economizar muitas florestas", o que disse ter sido "nossa maior contribuição".

Ontem à noite, Clinton faria outra palestra em Belém (PA), no 19.º Congresso Brasileiro de Contabilidade.

Fonte: Estadão

JZ-8F finalmente revelado

Postado por Alina Stewart 0 comentários


http://3.bp.blogspot.com/-MsKxF0bveHg/UDt-6fM4x8I/AAAAAAAAPQQ/h7pK3QINg9U/s1600/People%27s%2BLiberation%2BArmy%2BAir%2BForce%2B(PLAAF)%2Bchina%2BShenyang%2BJ-8%2BJ-8%2BII%2B(Finback)%2BMultirole%2BAircraft%2BJ-8%2B(Jianjiji-8%2BFighter%2Baircraft%2B8)QF-8%2Bj-8f%2BII%2BH%2Bbc%2Bd%2Be%2Bf%2Bg%2Bh%2Bi%2Bj%2Bk%2Bl%2Bm%2Bn%2Bo%2Bp%2Bq%2Bchinese%2Bexport%2Bpl-12%2B21%2Bbvr%2Baam%2Bpl-10%2B9%2B8%2B(4).jpgA China exibiu pela primeira vez, durante o show aéreo de Changchun, o jato de reconhecimento tático JZ-8F, variante desenvolvida a partir do interceptador de grande altitude Shenyang J-8. 

Externamente as duas principais mudanças visíveis estão na substituição do canhão duplo de 23mm por um sistema de reconhecimento e também pela instalação e uma antena da parte dorsal do jato.

Fonte: C&R


http://2.bp.blogspot.com/-7qFJOSeVMjs/UBw3IDAAsqI/AAAAAAAAf1o/R4CX3aqoyOs/s1600/provas_ebola_uganda_16_mortos.jpg Autoridades de Uganda registraram um caso neste domingo (26) de um homem de 40 anos que furtou um celular de um infectado com o vírus ebola. Por ter entrado em uma área restrita para contaminados com a doença, o ladrão acabou contraindo a doença. O ladrão viajou cerca de três quilômetros até o hospital para furtar um celular que tem valor estimado em 60 mil xelins (aproximadamente R$ 50) há duas semanas.
O homem informou que violou a área de isolamento na noite de 14 de agosto e entrou no local de modo que os guardas não notassem sua presença. Após o furto, um paciente, que estava com febre hemorrágica, relatou aos médicos a ausência do aparelho, o que fez com que a área de segurança do local procurasse o ladrão.
A polícia começou a investigar o caso a partir de ligações que o ladrão fez com o telefone furtado.  Porém, antes de encontrá-lo, o ladrão passou a apresentar sintomas e foi até um hospital para se tratar. Quando foi internado, ele acabou  confessando o roubo e que esteve em contato com pessoas contaminadas com o ebola.
Em um depoimento confuso à polícia, o ladrão disse que tinha violado a área de proteção para confortar as vítimas da doença, embora não conhecesse nenhuma das pessoas que estavam internadas.  “O suspeito está no Hospital Kagadi com sinais clínicos de ebola. Ele está recebendo medicamento”, informou Dan Kyamanywa, diretor do hospital.
No início de agosto, a OMS (Organização Mundial da Saúde) emitiu um alerta de que Uganda estava passando por um surto de ebola na região oeste do país. O vírus ebola, em seu estágio inicial, causa geralmente febre alta, dores de cabeça, falta de apetite e conjuntivite até desenvolver febre hemorrágica.

Fonte: UOL/BOL

A venda dos caças Rafale para a Índia foi anunciada em janeiro. Os 126 aparelhos seriam negociados por cerca de nove bilhões de euros (o equivalente a 22 bilhões de reais). Mas, segundo o jornal francês Le Parisien, mesmo com as negociações quase finalizadas, o processo teria voltado à estaca zero devido ao escândalo de corrupção envolvendo os contratos das Forças Armadas Indianas.

A Rússia e a Alemanha não perderam tempo e já declararam que uma nova licitação de venda de caças para a Índia estaria sendo preparada. Os dois países querem apresentar propostas de vendas de seus aviões. O primeiro avião seria fabricado pelos alemães da Eurofighter e, um segundo aparelho teria tecnologia russo-indiana. O governo francês nega problemas na licitação.
http://4.bp.blogspot.com/--gniP81LATE/Tyg279oJzyI/AAAAAAAACVE/AecUw7Oz2Aw/s1600/mmrca-final.jpg 
A venda do caça francês Rafale entra novamente em mais uma zona de turbulência. O avião, que nunca foi vendido para fora da França, teve sua venda anunciada para o Brasil pelo então presidente Nicolas Sarkozy, em 2009. Trinta e seis caças, de um total de 10 bilhões de reais, seriam entregues ao Brasil a partir de 2013. Mas o governo brasileiro declarou que o processo de licitação está em aberto até dezembro deste ano e que o Rafale não tem nenhuma preferência em relação aos concorrentes. Além do Rafale, o sueco Grippen e o americano F-18 Super Hornett da Boeing ainda estariam na briga.

A eventual volta à estaca zero da venda do Rafale para a Índia pode interferir na decisão brasileira. Os 126 aparelhos vendidos para os indianos reduziriam o preço unitário do avião e, assim, faciltariam o processo de licitação com o Brasil.

Fonte: RFI

Promotores franceses abriram uma investigação sobre o assassinato do líder palestino Yasser Arafat, morto em 11 de novembro de 2004 no hospital militar de Percy, perto de Paris. A investigação foi aberta a pedido da viúva de Arafat, Suha, que levantou suspeitas de que o líder palestino foi envenenado com polonio-210. 

http://2.bp.blogspot.com/_0yk0YCMCl8Y/TRsocrs59SI/AAAAAAAAD6U/wtDxYNVasqs/s640/arafat%2Bfuneral%2Bdo%2Bsamora%2Bfoto%2Bdaniel%2Bde%2Bandrade%2Bsim%2525C3%2525B5es.jpgA viúva de Arafat fez a denúncia em julho, quando entregou roupas do falecido líder palestino a um laboratório suíço em Lausanne, que analisou as peças e detectou altos níveis do elemento químico. Uma autópsia do corpo de Arafat deverá ser feita em breve na Cisjordânia.

Um funcionário da Autoridade Nacional Palestina (ANP) disse à agência France Presse (AFP) que a abertura da investigação é bem-vinda. "Nós acreditamos que a decisão é bem-vinda e o presidente Mahmoud Abbas pediu oficialmente ao presidente François Hollande que nos ajude a investigar as circunstâncias do martírio do último presidente Arafat."

Erekat expressou a esperança de que "alcançaremos a verdade completa sobre a morte de Arafat e quem foi responsável por ela". Muitos palestinos acusaram Israel de envenenar Arafat. O antigo líder palestino passou seus últimos anos de vida cercado por tanques israelenses no seu quartel-general em Ramallah, na Cisjordânia. Em 2004, médicos de Percy disseram que um derrame cerebral matou Arafat.

Fonte: Estadão

Os Estados Unidos venderam em 2011 o maior número de armas em sua história, gerando US$ 66,3 bilhões, o que representou 77,7% do mercado mundial, segundo um estudo do Serviço de Pesquisas do Congresso (CRS, siglas em inglês) divulgado nesta segunda-feira.

As vendas de armas americanas alcançaram um "crescimento extraordinário" em 2011, triplicando os números do ano anterior, ressalta o estudo. Em 2010, Washington obteve US$ 21,1 bilhões em exportações de armas, ou seja, 48% do mercado mundial.

Apesar das dificuldades atravessadas pela economia mundial, as vendas de armas no mundo em 2011 praticamente duplicaram em relação ao ano anterior, a US$ 85,3 bilhões.

A Rússia está na segunda posição em 2011, com US$ 4,8 bilhões em contratos de vendas de armas (5,6% do comércio mundial), à frente da França, que registrou 4,4 bilhões (5,2%), único país ao lado dos Estados Unidos a aumentar suas exportações de armas.

O estudo indica que 2011 foi um ano excepcional, devido, "principalmente, ao grande e incomum valor dos contratos americanos com a Arábia Saudita".

Entre os contratos firmados com Riad estão a venda de 84 caça-bombardeiros F-15, que representaram US$ 29,4 bilhões, e a de 178 helicópteros. 

Os Estados Unidos também fecharam contratos com os Emirados Árabes Unidos (US$ 4,4 bilhões), Iraque e Omã (1,4 bilhão cada um), Índia (4,1 bilhões) e Taiwan (2 bilhões), entre outros países.

Fonte: Terra

O diretor da Agência Federal para o Armazenamento Seguro e Liquidação de Armas Químicas, coronel-general Valery Kapashin, afirmou que a Rússia já eliminou 67% de seu arsenal químico. Ele acrescentou que o país está planejando retomar este trabalho.

O País tinha aproximadamente 40 mil toneladas de material tóxico. Quando o programa de destruição deste armamento foi lançado, há 20 anos, a Rússia tinha, aproximadamente, 40 mil toneladas de materiais tóxicos.

A Hawker Beechcraft Defense Company (HBDC) anunciou que os quatro primeiros de seis aviões de treinamento Beechcraft T-6C+ encomendados pela Força Aérea Mexicana (FAM) foram entregues numa cerimônia no dia 22 de agosto na Base Aérea de Santa Lucia, em Reyes Acozac, México. Os dois aviões restantes estão programados para serem entregues antes da celebração do Dia da Independência do México no dia 16 de setembro.

A encomenda da FAM é a primeira para o novo T-6C+, uma versão melhorada do avião de treinamento militar T-6. Ele é capaz de transportar pontos fixos externos e disparar armas para fins de treinamento, e irá substituir a antiga frota de turboélices PC-7 da FAM. A FAM vai usar o T-6C+ para táticas intermediárias e avançada, incluindo capacidades de treinamento e emprego de armas ar-solo.
“Temos o prazer de fornecer a Força Aérea Mexicana com os Beechcraft T-6C+ altamente eficazes, ultra-confiáveis e com baixa manutenção”, disse Russ Bartlett, presidente da Hawker Beechcraft Defense Company. “Esses aviões vão formar a espinha dorsal do programa de treinamento de vôo para a próxima geração de excepcionais pilotos da Força Aérea do México, e estamos honrados em fazer parte dele. Vemos essa entrega das quatro primeiras aeronaves como um passo inicial importante numa relação longa e bem sucedida com a FAM.”

Além das novas aeronaves, a FAM também saudou quatro primeiros instrutores mexicanos de pilotos que completaram seis semanas de rigoroso treinamento de vôo nas instalações da Hawker Beechcraft em Wichita. A pedido dos líderes militares mexicanos, e num gesto para mostrar o início de uma longa parceria entre a HBDC e a FAM, todos as quatro aeronaves T-6C+ foram transladadas por equipes mistas, compostas por um piloto da FAM e um piloto da Hawker Beechcraft.

O T-6C+ apresenta um ponto fixo na asa, HUD (Heads-Up Display), Up-Front Control Panel, um cockpit integrado no conceito glass e um avançado conjunto de aviônicos Esterline CMC 4000 Cockpit que expande as oportunidades de formação avançada. Os sistemas são integrados com um HOTAS (Hands-On Throttle and Stick), fornecendo ao aluno piloto e instrutor uma interface mais simples com o cockpit digital. O conjunto de aviônicos do CMC 4000 Cockpit é o primeiro de sua classe a incorporar um conjunto de navegação duplo FMS/GPS totalmente integrado e certificado pela FAA, que atende aos padrões de navegação exigidos de desempenho de equipamento do espaço aéreo mundial atual. O projeto de arquitetura aberta do Cockpit 4000 oferece a flexibilidade para expandir a capacidade e atender continuamente as necessidades de formação atuais e futuras.
Além de possuir confortáveis procedimentos de instrução de voo por instrumentos e de básicas manobras aéreas, o T-6C+ oferece uma capacidade de formação de classe mundial que é apropriado para ensinar as mais básicas tarefas de treinamento introdutório de vôo através das mais desafiadoras e complexas missões de treinamento avançado que anteriormente podiam ser realizadas somente em aeronaves a jato muito mais caras.
As entregas dos T-6 começaram em 2000, após a aeronave ser inicialmente selecionada para preencher a tarefa Joint Primary Aircraft Training System (JPATS) para a Força Aérea dos EUA e Marinha dos EUA. 

Desde então, outros programas militares em todo o mundo, incluindo o programa de treinamento de voo da OTAN no Canadá, a Hellenic Air Force da Grécia, a Força Aérea israelense, a Força Aérea do Iraque e a Real Força Aérea Marroquina, escolheram o T-6 e seus derivados como principal treinadores. O T-6 tem sido usado para treinar pilotos, navegadores e operadores de sistemas de armas de aproximadamente 20 países diferentes. A frota mundial de quase 800 aeronaves T-6 ultrapassou 2 milhões de horas voadas em junho de 2012.
Fonte: CAVOK


Bomba foi localizada em área em construção.

Detonador continua ativo, segundo bombeiros.
A descoberta de uma bomba da Segunda Guerra Mundial, com peso de 250 kg, forçou a retirada na madrugada desta terça-feira (28) de 2.500 pessoas na cidade alemã de Munique até sua desativação.
A bomba foi localizada durante uma construção no bairro de Schwabing, onde a polícia e os bombeiros retiraram todos os habitantes em um raio de 300 metros.
"A bomba poderia explodir a qualquer momento", disse um porta-voz dos bombeiros, antes de explicar que o detonador se encontra ativo apesar de a guerra ter terminado há quase 70 anos.
O porta-voz acrescentou que uma eventual detonação destruiria o edifício junto ao local da descoberta e danificaria consideravelmente outras construções próximas.
Foto de jornal local mostra bomba encontrada em Munique - Foto: Reprodução 
Os equipes antibombas cobriram parte do explosivo com palha e areia para reduzir os efeitos de uma possível detonação e tentarão desativá-lo ao longo do dia.
Mais de 100 bombeiros e outras forças de resgate estão nas cercanias do local da descoberta, enquanto foram fechadas preventivamente uma estação do metrô e a Leopoldstrasse, uma das ruas mais movimentadas de Munique.
Fonte: EFE via G1 - Fotos via Daily Mail - Via Noticias Sobre Aviação

Curiosity envia a primeira mensagem de voz direto de Marte

Postado por Alina Stewart terça-feira, agosto 28, 2012 0 comentários

Jipe mandou discurso do administrador da Nasa, levado consigo na viagem.

Esta é a primeira vez que a voz humana viaja até outro planeta e volta.

O robô Curiosity transmitiu sua primeira mensagem de áudio direto de Marte, onde o veículo está desde o dia 6 e deve ficar pelos próximos dois anos, em busca de sinais favoráveis à vida.

O arquivo, porém, não revela a "voz" do jipe, mas um discurso do administrador da agência espacial americana (Nasa), Charles Bolden, mantido no robô durante toda a viagem. 

Esta é a primeira vez que um áudio humano viajou até outro planeta e conseguiu voltar. A mensagem de Bolden está em inglês, e abaixo você confere a tradução:

"Olá, aqui é Charlie Bolden, administrador da Nasa, falando com você através da capacidade de transmissão do robô Curiosity, que agora está na superfície de Marte. Desde o início dos tempos, a curiosidade humana nos levou a buscar constantemente por vida nova... novas possibilidades um pouco além do horizonte. Quero parabenizar os homens e mulheres da nossa família Nasa, bem como nossos parceiros comerciais e governamentais em todo o mundo por nos levarem a dar um passo além, até Marte. Esta é uma conquista extraordinária. O desembarque de um veículo em Marte não é fácil – outros já tentaram –, e apenas os EUA obtiveram sucesso completo. O investimento que estamos fazendo...o conhecimento que esperamos adquirir com nossa observação e análise da Cratera Gale vai nos dizer muito sobre a possibilidade de vida em Marte, bem como as possibilidades do passado e do futuro do nosso próprio planeta. O Curiosity vai trazer benefícios para a Terra e inspirar uma nova geração de cientistas e exploradores, enquanto prepara o caminho para uma missão humana em um futuro não muito distante. Obrigado."

Segundo o executivo do programa Dave Lavery, "com essa voz, outro pequeno passo é dado para estender a presença humana além da Terra, e a experiência de explorar mundos remotos é trazida um pouco mais perto de todos nós".

Ele comparou a chegada do veículo a Marte à ida do homem à Lua, que perdeu no sábado (25) o primeiro astronauta a chegar lá, Neil Armstrong.

"Enquanto o Curiosity continua sua missão, esperamos que essas palavras sejam uma inspiração para alguém vivo hoje, que pode se tornar o primeiro a estar sobre a superfície de Marte. Assim como o grande Neil Armstrong, eles vão falar em voz alta sobre esse próximo gigante salto da exploração humana", destacou Lavery.

Ajuda de três sondas

A comunicação do Curiosity com a Terra só foi possível com o auxílio de duas sondas da Nasa em Marte, a Odyssey e a Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), e também da sonda Mars Express, da Agência Espacial Europeia (ESA).

O robô enviou os sinais para as três sondas, que então os rebateram em direção ao nosso planeta. Isso permite que mais dados sejam transmitidos a uma velocidade maior.

Quando chegaram à Terra, os sinais foram captados por antenas da Rede de Espaço Profundo, da Nasa, que funciona em três complexos: Goldstone, na Califórnia; Madri, na Espanha; e Camberra, na Austrália.

De lá, as informações foram direto para o controle da missão, no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, em Pasadena, na Califórnia.

Bolden gravou discurso antes de o Curiosity partir, já prevendo o sucesso da missão
Foto: Bill Ingalls/Nasa

Novas imagens de Marte

A Nasa também divulgou esta semana telefotos – fotografias feitas com lentes objetivas a uma grande distância, por meio de corrente elétrica – registradas pelo Curiosity da região próxima ao Monte Sharp, que tem 5,5 km de altura e é um dos alvos de interesse do robô.

A foto abaixo, em altíssima resolução, foi captada na quinta-feira (23) pela câmera de 10 cm e por lentes de 34 mm que ficam no mastro do jipe.

Imagem registrada por câmera do Curiosity revela a base do Monte Sharp
Foto: Nasa/JPL-Caltech/MSSS

A região fica ao sul do local de pouso do veículo. No primeiro plano, aparecem pedras de vários tamanhos e, logo à frente, há uma depressão no solo. Mais adiante, no meio da foto, está uma cratera de tamanho médio. Ao fundo, são vistas dunas mais escuras e camadas de rochas que ficam na base do Monte Sharp. O maior cume estava a 16,2 km de distância do Curiosity.

Os cientistas alteraram as cores, deixando-as com mais contraste e nitidez, para mostrar Marte sob as condições de iluminação da Terra, o que ajuda a analisar o terreno.

Esta outra imagem abaixo também revela a base do Monte Sharp. O morro pontiagudo que aparece no centro tem cerca de 300 metros de diâmetro e 100 metros de altura.

Terreno árido do planeta vermelho é captado em cores e detalhes pelo jipe
Foto: Nasa/JPL-Caltech/MSSS

A composição do solo marciano é aparentemente diferente em cada região, indicada por tonalidades distintas e pelas formas das rochas – algumas mais arredondadas, outras angulosas –, o que revela um histórico geológico bastante próprio.

Durante o pouso do Curiosity, alguns centímetros do solo pedregoso e das rochas encobertas foram expostos pelos motores da nave, e agora os pesquisadores planejam usar um dos dez instrumentos científicos do veículo para atirar nêutrons nas amostras e verificar a presença de moléculas de água ligadas aos minerais.

Em breve, o jipe de R$ 5 bilhões deve começar a medir a composição da atmosfera, do solo e do pó de rochas de Marte. Recentemente, os cientistas da Nasa encontraram nesse instrumento muito ar vindo da Terra, o que causou uma diferença de pressão nas bombas, mas o problema já foi resolvido.

Na imagem abaixo, feita pela câmera Hazard-Avoidance, situada na parte frontal esquerda do robô, aparece o rastro deixado por ele na quarta-feira (22), após completar seu primeiro passeio por Marte, que o conduziu por 4,5 metros, deu um giro de 120 graus e fez um retorno de 2,5 metros. O veículo está agora a 6 metros do seu local inicial de pouso.

Rastro das rodas do Curiosity é visto de cima após o 1º passeio do jipe por Marte
Foto: Nasa/JPL-Caltech

Esta outra foto mostra, em uma projeção vertical, o rastro deixado pelo Curiosity. A imagem é resultado de 23 frames em resolução máxima, que formaram o "mosaico" abaixo.

'Mosaico' com 23 frames de alta resolução flagrou 'test-drive' do veículo na quarta
Foto: Nasa/JPL-Caltech

Fonte: G1  - Via: Noticias Sobre Aviação

As coisas acontecem com muita rapidez na área de defesa. Informa a Embraer que o consórcio Tepro, formado por Savis Tecnologia e Sistemas S/A e OrbiSat Indústria e Aerolevantamento S/A, empresas controladas pela Embraer Defesa e Segurança, foi o único escolhido pelo Exército Brasileiro para a próxima fase do processo de seleção do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (Sisfron). A etapa seguinte será a negociação do contrato. Isso envolve proteção de quase 17 mil km de fronteiras, com 11 países vizinhos. Acrescenta a Embraer: "A Savis, empresa da Embraer Defesa e Segurança, foi criada de acordo com as diretrizes da Estratégia Nacional de Defesa, visando a desenvolver a tecnologia no setor e com possibilidades de exportação".
Acrescenta que a Embraer atua na área há 40 anos e sua produção inclui aviões militares, tecnologias de radar de última geração, veículos aéreos não tripulados (vant) e sistemas avançados de informação e comunicação, como as aplicações de comando, controle, comunicações, computação e inteligência, vigilância e reconhecimento. Os aviões e as soluções militares da Embraer estão presentes em mais de 50 forças armadas de 48 países. Segundo fontes do setor, a licitação incluiu todas as grandes empreiteiras, que se organizaram, em parceria com gigantes nacionais e do exterior, de olho nos bilhões do Exército.
Analistas independentes destacam que uma das mais tradicionais empresas do setor, a Fundação Atech - que brilhou com o projeto Sivam, de vigilância da Amazônia - passou por mutação. Da tradicional Fundação Atech surgiu, da noite para o dia, a Atech S/A, recebendo, como prêmio, todos os contratos da Fundação Atech com a Aeronáutica sobre controle do tráfego aéreo que estavam em andamento. Em seguida, a Atech S/A foi vendida sem demora à Embraer. No entanto, como foi a Atech que fez o projeto básico para implantação do Sisfron, deveria, pelas leis em vigor, ser proibida de participar das licitações seguintes. A lei é sábia, pois procura impedir que quem fez o projeto básico compita com os demais concorrentes.
A esta coluna, afirma fonte do setor: "A Atech S/A não poderia participar do certame em andamento, nem a Embraer, nem qualquer organização que tenha as pessoas em seus quadros proprietários e dirigentes relacionadas com a empresa que fez o projeto básico do Sisfron". Daí, a Embraer criou, sem muito alarde, uma nova empresa, a Savis, para competir no Sisfron, em consórcio com a Orbisat, que é a empresa que industrializou um radar desenvolvido pelo Exército. Não se sabe qual a qualificação exata da novata Savis.
Acrescentam técnicos que o grupo Embraer - Orbisat, Savis e Atech - usou para valer o fato de ter feito o projeto básico. Ganhou nota nove na concorrência, enquanto os outros pesos-pesados ficaram abaixo de seis. Por isso, não será surpresa se concorrentes pedirem que ocorra algo parecido com a CBF, que acaba de trocar o diretor de seu departamento de árbitros. Pode ser que, com base na lei de concorrências, a velha 8.666/93, tudo volte atrás. 

A empresa holandesa Spyker, de capitais chineses, colocou esta segunda-feira uma ação nos tribunais norte-americanos pedindo uma indemnização de três mil milhões de dólares (2,4 mil milhões de euros) à General Motors, acusando-a de levar à falência a marca sueca Saab.

«A ação judicial pede uma indemnização à General Motors (GM) porque esta tentou evitar a concorrência da Saab Automobile no mercado chinês», afirmaram em comunicado os acionistas da empresa holandesa com sede em Zeewolde, citada pela Associeted Press.

A Spyker tentou comprar a Saab no ano passado quando estava sob custódia do tribunal, acabou por ter de abortar o negócio com o administrador judicial Guy Lofalk porque a norte-americana General Motors, antiga proprietária da marca sueca, não autorizou a operação.

O gigante norte-americano referiu, na altura, que não estava disposto a ceder os direitos sobre a tecnologia dos carros por recear que os novos acionistas chineses viessem a utilizar as patentes no mercado chinês onde a General Motors está a apostar forte.

Perante a impossibilidade de a Spyker poder construir automóveis Saab com a autorização de patentes da GM, o administrador judicial viu-se obrigado a declarar a falência da marca sueca.

A Spyker, através da sua subsidiária na Suécia, a Swedish Automobile (SWAN), tinha-se comprometido a comprar a empresa por 100 milhões de euros e pretendiam investir 610 milhões de euros a partir de 2012, recorda a Lusa.

http://2.bp.blogspot.com/_4x6knHIKJJk/TCJrpZ78aaI/AAAAAAAAAFY/C6Qd85t5e7Y/s1600/saab_logo.jpgOs novos acionistas chineses aspiravam vender entre 35.000 e 50.000 automóveis em 2012, 78.000 a 86.000 em 2013 e cerca de 200.000 em 2016, um terço na China, onde também se fabricariam carros, mas mantendo a unidade de Trollhättan, na Suécia.

A Saab Automobile suspendeu o pagamento a fornecedores e trabalhadores pela primeira vez em fevereiro de 2009 e permaneceu sob administração judicial até ser decretada a falência, apesar de um empréstimo de 400 milhões de euros de Banco Europeu de Investimento, com o aval do governo sueco, e outras injeções de capital. 

http://4.bp.blogspot.com/-auoH1gSLwIQ/T4hUMJ1aAzI/AAAAAAAARxQ/SJ5YKMHpgsg/s400/CONSEL~1.JPGO governo do presidente da França, François Hollande, apoia a campanha do Brasil em favor da reforma do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), assim como a candidatura brasileira, se o órgão for ampliado. A confirmação de apoio ao pleito do Brasil foi dada nesta segunda-feira (27) pelo ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, durante reunião com o chanceler brasileiro, Antonio Patriota, em Paris.

O Conselho de Segurança da ONU é formado por 15 integrantes, dos quais apenas cinco têm assentos permanentes: China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos. Os demais lugares são rotativos e cada país ocupa a vaga por dois anos. O governo brasileiro defende a ampliação para pelo menos 25 vagas no total.

Na reunião, Patriota e Fabius conversaram também sobre a onda de violência na Síria, a crise econômica internacional e o impasse envolvendo o Irã, além de ações estratégicas de proteção de desenvolvimento na região de fronteira entre a Guiana Francesa e o Brasil, na altura do Amapá, bem como a cooperação em educação, ciência e tecnologia e energia.

No cenário internacional, a França e o Brasil coincidem sobre algumas posições. Ambos os governos defendem a busca pelo diálogo e medidas pacíficas como solução para impasses. Patriota e Fabius reiteraram um cessar-fogo imediato na Síria, onde conflitos ocorrem há 17 meses e mais de 20 mil pessoas morreram. A oposição exige uma transição política no país e não aceita o atual governo.

http://3.bp.blogspot.com/-RgSJuBNKQlE/UCsGDgTdBmI/AAAAAAAALh0/4832ltycrAY/s1600/conselho-onu-g.jpgPatriota e Fabius conversaram também sobre a missão de paz para a estabilização do Haiti, formada por integrantes das Forças Armadas de vários países. Ambos disseram que é necessário manter essas tropas estrangeiras no país caribenho até que o governo do presidente haitiano, Michel Martelly, considere que a ajuda não é mais fundamental ao país.

Porém, em relação ao Irã, há divergência entre o Brasil e a França. Para o governo brasileiro, os iranianos têm direito em desenvolver um programa nuclear desde que tenha fins pacíficos. Já o governo francês também concorda com o direito dos iranianos de ter um programa próprio de energia nuclear. No entanto, é favorável à imposição de sanções, se necessário. O Brasil não considera a possibilidade de sanções.

A economia também foi tema da conversa entre os chanceleres, pois há interesses de ambos os países em incrementar as relações bilaterais. Para o Brasil, é fundamental a troca de tecnologia com os franceses, enquanto para a França, é interessante uma associação ao dinamismo da economia brasileira.

De Paris, Patriota viaja na terça-feira (28) para Estocolmo, na Suécia. Depois, o chanceler deve seguir para o Senegal (África) e El Salvador (América Central). Em todas as reuniões, o ministro deve defender a posição do Brasil a favor do desenvolvimento econômico, com base nas políticas sociais e na busca pelo diálogo para a obtenção de soluções de paz para os conflitos.

No primeiro semestre de 2012, o intercâmbio comercial entre o Brasil e a França atingiu US$ 4,9 bilhões, o que representa aumento de 7,8% em relação ao mesmo período do ano passado. De 2001 e 2011, o estoque de investimentos franceses no Brasil cresceu cerca de US$ 19 bilhões. Em 2011, a França foi o quinto maior investidor no Brasil, segundo dados do governo.


Scania recusa ceder nome Saab a consórcio oriental

Postado por Alina Stewart segunda-feira, agosto 27, 2012 0 comentários

A NEVS, que junta chineses e japoneses, queria usar o nome da Saab nos carros elétricos que está a produzir. Mas a Scania, que tem uma palavra a dizer, não deixa.

Novo contratempo na saga da Saab. Depois da falência da marca sueca, os ativos que restaram ficaram, na sua maioria nas mãos da NEVS (um consórcio entre chineses e japoneses que têm o objetivo de fabricar carros elétricos). Mas o grande trunfo desta empresa era poder usar o logotipo Saab nos seus carros elétricos, herdando assim um nome forte da indústria automóvel, o que tornaria mais fácil a sua implantação no mercado internacional.

Acontece que, o uso do logotipo e do nome comercial Saab teria que ser negociado com a Saab AB (empresa dedicada a tecnologias militares) e com a Scania, a marca de veículos pesados. Mas várias fontes suecas garantem que a Scania recusou ceder o nome aos futuros modelos da NEVS. O interesse deste consórcio na Saab fica agora bem mais reduzido e parece que o futuro aponta mesmo para o desaparecimento total da marca. 

Fonte: Turbo

Há uns 13 anos, os Estados Unidos e demais países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), entre os quais a Itália, bombardeavam a então Província sérvia de Kosovo. A justificativa era a defesa dos direitos humanos e deter as supostas violações que estavam sendo cometidas pelos “malditos” sérvios comandados por Slobodan Milosevic.

O tempo passou e como sempre acontece depois que um dos lados supera o outro, Kosovo praticamente saiu do noticiário, sobretudo quando se desmembrou da Sérvia tornando-se um país independente.

Agora, Kosovo volta ao noticiário, não totalmente porque a maioria dos meios de comunicação prefere ignorar o tema divulgado na Itália por um sargento que está desenganado, com poucos meses de vida.

Salvo Cannizo, do Regimento San Marco, da Marinha de guerra italiana, está com câncer no cérebro e responsabiliza os Estados Unidos e a Itália por  envenenamento provocado pela utilização de urânio empobrecido durante os bombardeios.

Cannizo e outros dois mil militares italianos que estiveram em Kosovo estão doentes, segundo informa o jornal italiano Il Fatto Quotidiano, uma das poucas publicações independentes naquele país e que não depende da publicidade oficial do governo.

A denúncia fez aumentar a polêmica em torno da revisão dos gastos do Estado italiano pretendida pelo governo Mario Monti. O governo queria reduzir quase pela metade os gastos destinados ao Fundo para as Vítimas do Urânio Empobrecido. Pressionado pela opinião pública mobilizada por um grupo de ecologistas, o governo acabou voltando atrás.

Salvo Cannizo, de 36 anos, assegura que ficou doente em Djakoviza, durante a guerra de Kosovo, quando a Itália mandou soldados sob a alegação de que cumpririam uma missão de paz, por decisão das Nações Unidas.
A vítima decidiu tornar público tudo o que está passando juntamente com outros dois mil italianos, agora praticamente abandonados pelo Estado, governado por um gerente do capital financeiro internacional, como é Mario Monti.
http://veja.abril.com.br/imagem/fosforo-branco-israel-reuters.jpgO Estado não reconhece o mal de que estão padecendo os dois mil italianos que serviam no Kosovo por volta de 1999.

O militar fez graves revelações, inclusive de que os Estados Unidos jogavam bombas com urânio empobrecido, cujo prazo de validade havia se esgotado, e tal procedimento ocorria porque precisavam de qualquer jeito se desfazer do material que ficaria no solo sem detonação, porque eram jogados sem o detonador. Foi a a forma encontrada para renovar o estoque com rapidez, não importando os malefícios que provocariam para quem passasse por perto ficando sujeito aos efeitos da radiação.

As bombas tinham prazo de validade e depois era necessário eliminá-las. Só que o custo era muito alto, sendo mais econômico utilizá-las da forma como foi feito no Kosovo. Cannizo garante que as autoridades italianas sabiam dos malefícios que ajudavam a renovar a indústria armamentista.

Dos nove integrantes do batalhão de Cannizo, cinco contraíram câncer, inclusive um seu irmão, que já morreu. A previsão dos médicos é que Cannizo não sobreviva mais de três meses. Ele prometeu não silenciar até morrer.

Especialistas dizem que as bombas de urânio empobrecido podem ser definidas como “pequenas bombas nucleares”. Depois de Kosovo, essas bombas mortíferas foram utilizadas na primeira guerra dos Estados Unidos contra o Iraque, em 1991, depois novamente no Iraque, no Afeganistão e mais recentemente na Líbia.  Só em Kosovo foram usadas entre 10 e 15 toneladas de urânio empobrecido.

Pode-se imaginar quantos seres humanos contraíram câncer devido o uso dessas bombas, sob total silêncio dos sucessivos governos estadunidenses que historicamente fazem o jogo da mortífera indústria armamentista.  
Assim caminha essa indústria, que nestes meses está conseguindo escoar a sua produção com o abastecimento que a CIA e outros organismos estadunidenses, junto com a Arábia Saudita, o Catar e um pouco da Líbia, estão proporcionando aos grupos que tentam derrubar o presidente Hafez Assad,  até mesmo com a colaboração de integrantes da Al Qaeda. Bassma Kodmani, responsável pelas relações exteriores do Conselho Nacional Sírio (CNS) confirmou a participação dos países árabes mencionados.

Aliás, uma dúvida paira no ar e já pairava o ano passado na Líbia com os acontecimentos que levaram ao assassinato linchamento de Muammar Khadafi, ou seja, a participação de serviços secretos ocidentais, como a CIA, em ações conjuntas com a Al Qaeda, grupo que já teve como líder nada mais nada menos do que Osama Bin Laden.
 

Por aqui, o jornal O Globo, agora de cara nova, conseguiu se superar em termos de (des) informação. Furiosos com o fato de a Venezuela ter ingressado no Mercosul e desesperados com as pesquisas indicando nova vitória de Hugo Chávez na eleição presidencial de 7 de outubro próximo, em uma só edição o presidente venezuelano apareceu como “ditador”, chefe de um “governo vinculado ao narcotráfico” e de sobra “canceroso”, ou seja, que não conseguiu superar a doença embora tenha informado oficialmente que a venceu.

Com dosagem editorial tão anti, os editores de O Globo acabam fazendo com que o tiro deles saia pela culatra. Isto é, a dose (des) informativa é tão forte e manipuladora que até os leitores mais assíduos começam a ficar com a pulga atrás da orelha em termos de desconfiança do jornal.

Os críticos mais contundentes chegam a afirmar que a editoria internacional é pautada pelos interesses de Washington.

Seja o motivo que for, a verdade é que o mais prejudicado mesmo com tais aberrações é o próprio jornalismo. E os leitores, que muitas vezes compram o jornal para se informar,  mas acabam tendo acesso a produto  manipulado e na base do pensamento único.

Fonte: Direto da Redação

http://2.bp.blogspot.com/_AxCuBauiBF0/SQpJMJPRkKI/AAAAAAAAAz4/8gVVcXeQ6mY/s400/fx2_faseII.JPGSegundo o colunista de O Globo, Ancelmo Gois, a Presidente Dilma aguarda a eleição nos EUA para decidir sobre a compra dos caças da FAB. Segundo ele a Presidente espera para saber se os americanos ainda podem melhorar sua proposta de venda de aviões da Boeing, como fizeram suecos e franceses nas últimas semanas. Seria muito mais sensato dizer que a Presidente espera para "ver" se desta vez os americanos não anulam a licitação de caças leves vencida pelo Super Tucano no final do ano passado.

Outro colunista (Leonel Rocha) do mesmo grupo editoria (globo) mas desta vez da Revista Época afirma que A sueca Saab melhorou a oferta  à Aeronáutica na licitação de compra de 36 caças. Segundo ele se vencedor o grupo aeronáutico sueco SAAB estes se comprometem ceder (por leasing!), um lote (?) de aviões usados Gripen, enquanto não ficarem prontos (nem prototipo tem então vamos "empurrar" esse leasing!) os mais modernos Gripen NG, que concorrem com os franceses Rafale e com os americanos F-18 Super Hornet.

Ao que parece se nada na economia melhoar vamos acabar trocando o FX-2 pelo FX-3. Requentando as ofertas por mais um ano (ja são 3?) é que não dá...

By Vinna com informações da Coluna do Ancelmo Gois, O Globo, página 8, 27/08/2012 e Revista Época

Rebeldes sírios afirmaram ter derrubado um helicóptero Mi-8 Hip do Exército durante um confronto em Damasco nesta segunda-feira, ressaltando que o ataque foi efetuado para vingar o "massacre" de mais de 330 pessoas na cidade de Daraya, praticado, segundo eles, pelas tropas do regime.

A rede de televisão estatal afirmou que a aeronave caiu perto de uma mesquita no distrito no leste de Qaboon, onde ativistas relataram bombardeios, fogo pesado lançado por helicópteros de combate e confrontos entre tropas do governo e rebeldes do ESL (Exército Sírio Livre).

"Foi uma vingança pelo massacre de Daraya", afirmou Omar al-Qabooni, porta-voz do batalhão Badr do ESL em Damasco, acrescentando que os rebeldes encontraram o corpo do piloto depois que o helicóptero caiu no chão formando uma bola de fogo.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos informou que, após a queda do helicóptero, o governo intensificou os bombardeios em muitas áreas do leste de Damasco, onde o sentimento contrário ao regime é forte.

Ao menos 35 pessoas faleceram, incluindo crianças, segundo o Observatório, de um número total de 64 mortos nesta segunda-feira.

O ESL afirmou anteriormente que havia derrubado um avião de guerra da Síria há duas semanas na província de Deir Ezzor, no leste do país, e que tinha capturado seu piloto, mas as alegações não podem ser confirmadas de forma independente.

O ataque no nordeste da capital foi desencadeado um dia depois de ativistas da oposição terem acusado o regime do presidente Bashar al-Assad de um novo e terrível massacre em Daraya, a sudoeste da capital.

O Observatório informou nesta segunda-feira que já foram encontrados 334 corpos na cidade muçulmana sunita depois de os ativistas terem relatado um ataque brutal de cinco dias de bombardeios, execuções sumárias e invasões a casas realizadas pelas forças do governo.

A Casa Branca afirmou que as informações sobre o massacre de Daraya foram a evidência mais recente da "injustificada desconsideração (de Assad) pela vida humana", enquanto a Grã-Bretanha afirmou que o ocorrido é "uma atrocidade em uma nova escala" e a UE alegou que é "totalmente inaceitável".

Vídeos macabros divulgados por ativistas da oposição mostraram dezenas de corpos carbonizados e cobertos de sangue alinhados em plena luz do dia em um cemitério em Daraya, e outros empilhados em salões de uma mesquita.

A rede de televisão estatal afirmou que a operação "limpou a região dos terroristas remanescentes" em Daraya, enquanto a rede de televisão pró-governo Al-Dounia afirmou que os "terroristas" foram os responsáveis pelas mortes.

Tropas do governo lançaram a ofensiva na última terça-feira em uma tentativa de esmagar os insurgentes que se reuniram nos arredores do sudoeste de Damasco depois que o regime afirmou ter retomado a maior parte da capital no mês passado.

E Assad prometeu no domingo que não mudará sua estratégia, depois de acusar as potências ocidentais e regionais de uma "conspiração" contra a Síria, assolada por 17 meses de derramamento de sangue.

"O povo sírio não vai permitir que esta conspiração atinja os seus objetivos" e vai derrotá-la "a qualquer preço", disse Assad em uma reunião com um funcionário de alto escalão do Irã, o principal aliado regional da Síria.

Assad utiliza, desde março de 2011, o uso da força letal para sufocar uma revolta popular que se transformou em uma insurgência armada.

Grupos de direitos humanos acusam o regime de cometer muitas atrocidades durante o conflito, e um painel da ONU afirmou no início deste mês que o governo Assad é culpado de crimes contra a Humanidade.

Em meio ao aumento da violência, vários integrantes do alto escalão do governo abandonaram seus cargos, mas analistas afirmam que o núcleo do regime está intacto e que Assad ainda tem o apoio de muitos na comunidade cristã e em certos setores da população sunita.

Ativistas afirmam que cerca de 25.000 pessoas foram mortas desde março do ano passado, enquanto a ONU alega que pelo menos 200 mil pessoas fugiram para países vizinhos e outros 2,5 milhões sofrem necessidades dentro da Síria.


Fonte: BAND


-

Frases

Audiência

Cotação do Hangar

Mais vistas na última semana

Postagens populares últmos 30 dias

Marcadores

Brasil (1752) USA (1723) Esquema (1427) Defesa Brasil (1367) aviação (1347) Zona de Conflito (1191) tecnologia (1133) sinistro (1103) Geopolitica (937) História (829) Video (760) aviação militar (741) Russia (699) Afeganistão (667) Espaço (658) EMBRAER (584) China (571) Defesa USA (567) OTAN (499) Estratégia (466) Diplomacia (441) ONU (436) Boeing (429) noticia (425) ww2 (410) Espionagem (405) Nuclear (392) AGRESSÃO AO BRASIL (382) Brasil Potência (375) Irã (366) Insólito (364) Libia (356) UNIÃO/Defesa America do Sul (348) Argentina (347) Terrorismo (347) By Vinna (345) Inglaterra (345) Israel (340) Industria Brasil (312) Ciberguerra/Cyber Attacks (301) França (298) opinião (294) Defesa Russia (288) Industria Americana (284) Hoje na História (273) Siria (242) Europa (237) curiosidade (232) NASA (231) direito (219) Segurança Pública (214) Chile (209) Industria Russia (209) Exercícios Militares (202) Evangelho do dia (201) Defesa Irã (200) Lockheed (200) Dassault (197) Alemanha (189) Drone (179) Industria Francesa (178) SAAB (178) Defesa India (171) NSA (164) India (160) Defesa Venezuela (157) Oriente Médio (157) Japão (155) CIA (152) Petrobrás e biocombustivel (149) Coreia do Sul (147) Nova Guerra Fria (138) Front Interno (137) Airbus (136) Arqueologia Militar (132) OVNIs (132) Defesa Chile (126) F1 (126) Defesa Europa - OTAN (122) Sukhoi (122) Defesa China (120) Eixo Bolivariano (120) Ceará (118) Acidente AF 447 (116) Defesa Israel (114) PRISM (114) AVIAÇÃO CEARÁ (113) Africa do Sul (112) Rosoboronexport (112) EADS (110) Coreia do Norte (109) Ucrania (109) Iraque (106) Palestina/Gueto de Gaza (104) Venezuela (104) Turquia (103) Malasia (100) Defesa França (99) Asia (95) Evento (94) Itália (94) Terminator (94) Dissuasão (89) Sovieticos (88) Rolls-Royce (87) Guerra Cambial Mundial (86) Acidente MH370 (85) União Europeia (85) Bolivia (84) Falkland/Malvinas (83) Industria Europeia (83) obituário (83) MiG (80) AVIC (79) Arábia Saudita (78) General Electric (77) Defesa Portugal (76) Industria Chinesa (76) Industria Sueca (76) Defesa Colombia (75) Guerra da Amazônia (74) Saúde (73) Filme (71) Paquistão (70) BRIC (68) Suécia (68) 2014 (66) Africa (66) DARPA (65) Petroleo (64) Espanha (63) Minustah (60) Crime de Guerra (58) Russian Helicopters (58) Portugal (57) Armas Quimicas (55) Canadá (55) Defesa Equador (55) Defesa Iraque (55) Estreito de Ormuz (55) De olho na Imprensa (54) AIEA (52) Elbit (52) HANGAR DO VINNA (52) AEB (51) Mar da China (51) ciência (51) 2012 (50) Colombia (50) Egito (50) Energia (50) Avião (49) BAE Systems (49) Colirio (49) FICHA TECNICA (48) Taiwan (48) Australia (47) Defesa Coréia do Sul (47) Defesa Japão (47) Emirados Árabes (47) Defesa Peru (46) Libano (46) Mali (46) Hawker Beechcraft (45) crimeia (45) Avibrás (44) Stealth (44) Industria Israel (42) Northrop Grumman Corp (42) Vietnã (42) DCNS (41) Defesa Britânica (41) Rio 2016 (41) Helibras (39) Holanda (39) esporte (39) Defesa Paquistão (38) Hindustan Aeronautics (38) MATRIX (38) Industria India (37) Peru (37) ISS (36) Paraguai (36) União Africana (36) Equador (35) Eurocopter (35) Mar do Japão (35) Star Trek (35) Uruguai (35) Finmeccanica (34) Georgia (34) Pioneiro do ar (34) Cuba (33) IAI (33) Industria (33) Industria Iraniana (33) veículo (33) Corrente do Bem (32) Odebrecht (32) Pici Field (32) Suiça (32) AEL (31) Sikorsky (31) Recebi por e-mail (30) Antonov (29) Argélia (29) Defesa Coréia do Norte (29) Iemen (29) Indonésia (29) Qatar (29) digital (29) Aircraft For Sale (28) Cazaquistão (28) Defesa Emirados Árabes (28) Defesa Haiti (28) Industria Italia (27) Mar do Sul da China (27) Nazistas (27) Polonia (27) Biografia (26) Defesa Uruguai (26) Filipinas (26) Defesa Turquia (25) IVECO (25) Angola (24) Defesa Itália (24) Defesa Polonia (24) Denel (24) FAdeA (24) Mexico (24) Narcotrafico (23) Noruega (23) OEA (23) 2013 (22) CATIC (22) Colonialismo (22) Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (22) Defesa Siria (22) Industria Portugal (22) Jordania (22) livro (22) Austrália (21) Defesa Espanha (21) Defesa Georgia (20) HESA/IAIC (20) Industria Alemanha (20) MERCOSUL (20) Romenia (20) Turkish Aerospace (20) Agusta (19) Bombardier (19) Defesa Libano (19) GS Yuasa (19) Tupolev (19) Bell (18) Defesa Indonésia (18) Defesa Paraguai (18) Dinamarca (18) Grécia (18) HESA (18) Industria Espanha (18) Rosocosmos (18) Tailandia (18) Defesa Taiwan (17) McDonnell Douglas (17) OMC (17) teoria dos falcões (17) Belgica (16) CASA (16) Defesa Libia (16) Haiti (16) Ilyushin (16) Industria Inglesa (16) MUSICA (16) Nigeria (16) Omã (16) Sierra Nevada Space Systems (16) Beechcraft (15) Bielorussia (15) Guatemala (15) Honduras (15) KAI (15) Kuwait (15) Mectron (15) OrbiSat (15) PreSal (15) Star Wars (15) Sudão (15) Antartida (14) Bulgaria (14) Cingapura (14) Congo (14) Coréia do Sul (14) Defesa Kuwait (14) Defesa Malasia (14) HUMOR (14) Nova Zelândia (14) Bahrein (13) Defesa Marrocos (13) ESA (13) Fim dos tempos (13) KMW (13) Lei do Abate (13) Raytheon (13) Servia (13) ww1 (13) Colômbia (12) Defesa Suiça (12) Defesa Suécia (12) FBI (12) Kamov (12) Liga Arabe (12) República Tcheca (12) Shenyang Aircraft (12) Sri Lanka (12) Yantar (12) industria Coreia do Sul (12) 2016 (11) Atech (11) Austria (11) Bangladesh (11) CREA (11) Defesa Rep.Dominicana (11) Defesa Romenia (11) Defesa Tailandia (11) Defesa Ucrania (11) Industria Japão (11) Irkut (11) Mitsubishi (11) PAC Kamra (11) SpaceX (11) Thales (11) Unifil (11) Anonymous (10) Croacia (10) El Salvador (10) Finlândia (10) Google (10) Hungria (10) Industria Turquia (10) Mauritania (10) Microsoft (10) Navantia (10) OPEP (10) Pilatus (10) Quirguistão (10) Revolucao do "Tudo Gratis" (10) religião (10) 2015 (9) Aero (9) COMAC (9) Cesna (9) Chad (9) Defesa Jordania (9) Guerra Fria (9) Harbin (9) INACE (9) Inteligencia Artificial (9) Sisfron (9) Somalia (9) Chengdu (8) FAA (8) Gana (8) Industria Argentina (8) MBDA (8) Niger (8) Olimpiada (8) Peninsula Coreana (8) Renault (8) ThyssenKrupp (8) defesa Iêmen (8) ANAC (7) Aero Vodochody (7) Aeroespatiale (7) Armenia (7) Defesa Noruega (7) Defesa Sudão (7) Defesa Vietnã (7) ENAER (7) FMI (7) Férias (7) General Dynamics (7) OGMA (7) OMS (7) Panamá (7) Quenia (7) Republica Theca (7) oceania (7) British Aerospace (6) Brunei (6) Defesa Qatar (6) ELTA Systems (6) Guiana (6) Guiné-Bissau (6) LET (6) Mianmar (6) Pratt Whitney (6) Rep.Dominicana (6) Tribunal de Haia (6) Tunísia (6) Uganda (6) 2018 (5) 2020 (5) ARTICO (5) Aeroeletrônica (5) Artigo (5) Azerbaijão (5) Defesa Namibia (5) Dornier (5) Estonia (5) Europa do Leste (5) Fokker (5) Inbra (5) Lituania (5) MARKETING PESSOAL (5) Nicaragua (5) Print 3D (5) Suriname (5) 2017 (4) 2040 (4) AIE (4) Alianca Pacifico (4) Apple (4) Aquecimento Global (4) Beriev (4) Cabo Verde (4) Colinas do Golã (4) ENGESA (4) Eslovaquia (4) General Eletric (4) Huawei (4) IBM (4) INDRA (4) INPE (4) ISAF (4) Irlanda (4) Islandia (4) Kalashnikov (4) Kaspersky Lab (4) Marrocos (4) Messerschmitt (4) Moçambique (4) Myanmar (4) Namibia (4) Novaer (4) OSK (4) Patria Aviation (4) Pirataria/Tortuga (4) Rekkof Aircraft (4) Resenha (4) Rio+20 (4) Rockwell (4) Rostvertol (4) SIPRI (4) Selex Galileo (4) Senegal (4) Sevmach (4) Sudão do Sul (4) Titanic (4) Yakovlev (4) ZTE (4) armas eletromagnéticas (4) 2030 (3) AGX (3) Air Race (3) Akaer (3) Albânia (3) Avia (3) Bukina Faso (3) Curdistão (3) EMBARGO (3) Eritrea (3) Facebook (3) General Atomics (3) Guinness Book (3) Harpia (3) Helibrás (3) Honda (3) IMBEL (3) MH-17 (3) MIT (3) Mercenarios (3) Neonazistas (3) OAK (3) OAS (3) Oboronprom (3) Opto Eletrônica (3) Qantas (3) Rafael (3) Samsung (3) Sirius (3) Tajiquistão (3) Tecnobit (3) Trinidad e Tobago (3) Turismo (3) Ukrspetsexport (3) VARIG (3) Zimbabwe (3) ilhas Kurilas (3) prosub (3) savis (3) 2003 (2) AIDC (2) ARAMAR (2) ASMAR (2) Agrale (2) Air Tractor (2) Andrade Gutierrez (2) Astrium (2) Bielorrússia (2) Bigelow Aerospace (2) Birmânia (2) Boston Dynamics (2) Botswana (2) BrahMos (2) Britânica (2) CIAC-Corporación de la Indústria Aeronáutica Colombiana (2) COTEMAR (2) Caltech (2) Camarões (2) Camboja (2) Cirrus (2) DROGA (2) DSME (2) De Havilland (2) ENGEPRON (2) El (2) Enstrom (2) Flight Technologies (2) Ford (2) G20 (2) GROB (2) Harris Corporation (2) Hong Kong (2) IACIT (2) INDUMIL (2) IZHMASH (2) Imperialismo (2) Itaipu (2) Iugoslávia (2) Iêmen (2) KAPO (2) Kongsberg (2) Kosovo (2) Laos (2) Launch Services (2) Letonia (2) Liebherr-Aerospace (2) Luxemburgo (2) Maldivas (2) Malta (2) Malásia (2) Marsh Aviation (2) Massacre (2) México (2) Nepal (2) Next Generation Aircraft/Fokker (2) Nissan (2) Obvilion (2) Orbital Technologies (2) PDVSA (2) Queiroz Galvão (2) RSC Energia (2) Robocop (2) Rosvertol (2) Ruag Aerospace (2) Santos Lab (2) Scania (2) Seagate (2) Sevmash (2) Sony (2) Synergy Defense (2) TAP (2) TAP Maintenance and Engineering (2) Tekever (2) Telebras (2) Togo (2) Toshiba (2) Toyota (2) United Shipbuilding Corporation (2) Usbequistão (2) Vaticano (2) Western Digital (2) YPF (2) Yugoimport (2) Zambia (2) comissao da verdade (2) panair (2) xian (2) Índia (2) 1950 (1) 1962 (1) 2011 (1) 2024 (1) 2025 (1) 2032 (1) 2035 (1) 2047 (1) 2050 (1) 2068 (1) ACS Aviation (1) ADCOM Systems (1) ALMA (1) ANATEL (1) AOL (1) ASTRAEA (1) ATE (Advanced Technologies and Engineering) Aerospace (1) ATK (1) Active Space Technologies (1) Aero-Engine Goup Corp (1) Aeromot (1) Aeroscraft (1) Aerotech (1) Araguaia (1) Ares Aeroespacial (1) Atlas Elektronic (1) Aurora Technologies (1) AutoGyro (1) Aviakor (1) Avio Group (1) BLOG (1) BMW (1) BUG (1) Baterias Moura (1) Belarus (1) Benin (1) Beretta (1) Beureau LUTCH (1) BioExplorers (1) Bloom e Voss (1) Burevestnik (1) Burocracia (1) CACMA (1) CAE (1) CAIGA (1) CBC (1) CETEC (1) CTEx (1) Camargo Corrêa (1) Cellebrite (1) Ceska Zbrojovka (1) China Broad Group (1) Chrysler (1) Citasa (1) Complejo Industrial Naval Argentino - CINAR (1) Condor Tecnologias (1) Continental Motors (1) Conviasa (1) Costa Rica (1) Costa do Marfim (1) Cotecmar (1) Curaçao (1) DNA (1) DRS (1) Da Vinci Code (1) Daewoo (1) Daimler (1) Damen Shipyard (1) Dark Web (1) Datsun (1) Dearman Engine Company (1) Democracia (1) Diageo (1) Diamond Aircraft (1) DoniRosset (1) Dropbox (1) Dígitro (1) EASA (1) EIKE (1) ELEB (1) ESO (1) Ecopetrol (1) Enercon GmbH (1) Energomash (1) Engevix (1) Equipaer (1) Eslovenia (1) Estaleiro Atlantico Sul (1) Esterline (1) Esterline Electronics (1) Etiopia (1) Evektor (1) Evolução (1) Fairchild (1) Fassmer (1) Ficantieri (1) Fincantieri (1) Flying Legends (1) Focal Aviation (1) Foxconn (1) Fujitsu (1) GCHQ (1) GM (1) GeneXus (1) General Motors (1) Genetica (1) Global tech (1) Gorizont (1) Grauna Aerospace S.A (1) Guerrilha (1) Guizhou Aviation (1) Gulfstream (1) Hamilton Sundstrand Corporation (1) Heckler e Koch (1) Heinkel (1) Holocausto (1) Hybrid Air Vehicles (1) IAMI (1) INTA (1) Ilhas Samoa (1) Ilhas Seychelles (1) Increase Aviation Service Ltda (1) Inter RAO (1) International Aero Engines (1) Israel Military Industries (1) JDI Holdings (1) Jet Propulsion Laboratory (1) Jiuyuan Hi-Tech (1) KAMAZ (1) Kangnam Corporation (1) Kawasaki (1) Kazan (1) Kazaquistão (1) LIATEC (1) LINKS (1) Lihttp://www.blogger.com/img/blank.gifbano (1) Linux (1) Lituânia (1) Lufthansa Technik (1) Líbia (1) MALAT (1) MDA (1) MPX (1) Martin-Baker (1) Maçonaria (1) Messier-Bugatti-Dowty (1) Milestone Aviation Group (1) Modelismo (1) Moldávia (1) Molgolia (1) Mongolia (1) Motor Sich (1) Motorola (1) Mowag (1) NKAU (1) NPO Saturn (1) NTSB (1) National Rifle Association (1) Near Eart Autonomy (1) Norse Corp (1) OGX (1) OTT Blindados (1) Oddyssey (1) Odessa (1) Ominsys (1) Orbital Corporation (1) Oto Melara (1) PZL Mielec (1) Pacifismo (1) PalTalk (1) Paramount Group (1) Polaris (1) Polônia (1) Porto Rico (1) QinetiQ (1) R2Tech (1) RKF Tecnologia (1) Ralls Corp (1) Reaparelhamento (1) Remington (1) Renova Goup (1) Reshetnev (1) Rontan (1) Rosatom (1) Rossin-Bertin Vorax (1) Rostekhnologii (1) Rotax (1) Rudolph Usinados (1) Sabia-Mar (1) Sagem (1) Saker Aircraft (1) Sale (1) Sanofi (1) Savis Tecnologia (1) Securaplane Technologies (1) Siemens (1) Soko (1) Solar Impulse (1) Space Exploration (1) Spyker (1) Stidd Systems (1) SwampWorks (1) São Tomé e Príncipe (1) TAO (1) TELMEX (1) TIM (1) Tanzania (1) Taser (1) Taurus (1) Telecom Itália (1) Terrafugia (1) Textron (1) Thielert Aircraft Engines (1) Timor Leste (1) Tortura (1) Troller (1) Turcomenistão (1) UEE (1) UNDOF (1) UTVA Aircraft (1) United Aircraft Corporation (1) United Technologies Corporation (UTC) (1) Urban Aeronautics (1) VSMPO-AVISMA (1) Vanguard (1) Vector Aerospace (1) Velika Gorica (1) Virgin Galactic (1) Voronezh (1) WZL-Wojskowe Zaklady Lotnicze (1) Wega (1) World Aeros (1) XMobots (1) Xi'an Aircraft (1) Yahoo (1) Yakhont (1) YouTube; Skype (1) android (1) bullying (1) clonagem (1) eco (1) feganistão (1) fine (1) htc (1) isra (1) racismo (1) rosco (1) whatsapp (1) ww3 (1) x9 (1) África do Sul (1)

Salmo

Meta: Informação Livre e um Blog novo todo dia

Bem vindo, amigo visitante: Procuro atualizar o blog várias vezes por dia e este trabalho solitário é feito pensando em vocês. Financeiramente Não ganho NADA a não ser a amizade de alguns de vocês... ALGUMAS IMAGENS RETIREI DA INTERNET SEM AUTORIA. SE ALGUMA DELAS FOR PROTEGIDA POR DIREITOS AUTORAIS, A VIOLAÇÃO NÃO FOI INTENCIONAL, NESTE CASO, SE NÃO ME FOR AUTORIZADA A EXPOSIÇÃO DA MESMA, A IMAGEM SERÁ RETIRADA DO BLOG, BASTA QUE ENTREM EM CONTATO POR COMENTARIO OU EMAIL.
Vinicius Morais - Vinna

Translate

Pesquisar este blog

Visitas by Google - Since 02/05/2008

Nós no Face...

Facebook

Feed de Notícias

De fato...

“Um dos mais influentes psicanalistas da Inglaterra, autor de dez livros e editor da nova tradução da obra de Sigmund Freud (1856-1939),…
pensadoranonimo.com.br
Hangar do Vinna adicionou 3 novas fotos ao álbum "MIG USAF".

A maior recompensa para o trabalho do homem não é o que ele ganha com isso, mas o que ele se torna com isso.
John Ruskin

A imagem pode conter: texto
A imagem pode conter: céu e avião
A imagem pode conter: céu

Que o serviço melhore...

AEROPORTO PINTO MARTINS - R$ 425 MI
Alemã Fraport é nova concessionária do Aeroporto de Fortaleza

Últimas notícias de futebol, esportes, política, economia, concursos, classificados, empregos, cinema, trânsito em Fortaleza e no Ceará é no Diário do Nordeste. Notícias atualizadas, matérias, reportagens, entrevistas, vídeos e fotos de Fortaleza, Ceará, Nordeste, Brasil e Mundo
diariodonordeste.verdesmares.com.br

Pensando em conseguir de uma só vez todos os ovos de ouro que a galinha poderia lhe dar, ele a matou e a abriu apenas para descobrir que não havia nada dentro dela.
Esopo

bem instrutivo!

Vivendo e aprendendo.

Você sabe a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido? Veja aqui
180graus.com
Encontre-nos no Facebook

Videos em Destaque

The Blue Angels - Set to Van Halen's Dreams Top Gun Music Video - "Dreams" by Van Halen

Links de Referência & PARCEIROS


Blog Cavok

Campo de Batalha

Cultura Aeronáutica

Alternativa Car

Fumaça Já!



Noticias Sobre Aviação

DEFESANET


Tecnologia & Defesa


Portal Rudnei Cunha

ANVFEB



Plano Brasil

Geo Política

Defesa Aérea

Estratégia Nacional de Defesa


Defesa BR

Revista ASAS


VAE VICTIS

Segurança & Defesa


Infodefensa

BLOG CONTROLE AÉREO

ANUNCIE - AQUI

archive

Museus